A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Farmacocinética

Pré-visualização | Página 5 de 5

uma resposta terapêutica. 
 
 
 
 
A Janela terapêutica é a faixa de doses de um fármaco que produz 
resposta terapêutica, sem efeitos adversos inaceitáveis. 
Tempo de meia vida: a meia vida é o tempo requerido para que a 
concentração plasmática do fármaco se reduza à metade. 
 
Para iniciar o tratamento medicamentoso, o clínico deve selecionar a via 
de administração, a dosagem e o intervalo das dosificações apropriado: 
(A) Regimes de infusão contínua 
 O tratamento pode consistir em uma dose simples do fármaco, por 
exemplo, uma dose única de um fármaco indutor do sono, como o 
zolpidem. Mais comumente, os fármacos são administrados 
continuamente seja como infusão IV ou em doses fixas orais e em 
intervalos constantes (p. ex., um comprimido cada 4 h). 
- Com a administração IV contínua, a velocidade de entrada do fármaco 
no organismo é constante. 
- Ao iniciar a infusão IV contínua, a concentração do fármaco no plasma 
aumenta até alcançar um estado de equilíbrio (a velocidade de 
eliminação se iguala à de administração). 
(B) Regimes de doses fixas/intervalo de tempo fixo 
A administração de um fármaco por doses fixas é mais conveniente 
algumas vezes. Contudo, doses fixas de medicações IV ou orais 
administradas em intervalos fixos resultam em flutuações tempo-
dependentes nos níveis de fármaco circulante, diferindo do aumento 
contínuo da concentração do fármaco observada na infusão contínua. 
- Com administração 
repetida em intervalos 
regulares, a concentração 
do fármaco no plasma 
oscila ao redor da média. 
- O fármaco acumula até 
que, dentro do intervalo de 
dosagens, a velocidade de 
eliminação do fármaco se 
iguala à velocidade de 
administração – isto é, até 
que seja alcançado o estado de equilíbrio. 
Otimização 
1. Dose de manutenção: Os fármacos em geral são administrados para 
manter a concentração plasmática no estado de equilíbrio (Css) na janela 
terapêutica. São necessárias 4-5 meias- -vidas para um fármaco 
alcançar a Css, 
2. Dose de ataque: às vezes, é necessário alcançar os níveis no plasma 
rapidamente (p. ex., em infecções graves ou arritmias). Portanto, uma 
dose de ataque (ou dose de carga) do fármaco é administrada para 
alcançar com rapidez os níveis plasmáticos desejados, 
3. Dose de ajuste: a quantidade de fármaco administrada em uma dada 
condição é estimada com base em um “paciente médio”. Essa conduta 
negligencia a variabilidade entre pacientes nas variáveis 
farmacocinéticas. Cálculo: 
(Vd)(C1) = quantidade de fármaco inicialmente presente no organismo 
(Vd)(C2) = quantidade de fármaco necessária no organismo para obter a 
concentração plasmática desejada. 
A diferença entre os dois valores é a dose necessária para igualar. 
Vd (C2 – C1) 
@waleska112 
MED IX - UFOB