A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
AVA 1 - Direito Aplicado à Gestão

Pré-visualização | Página 1 de 1

Universidade Veiga de Almeida 
Lorena Martins de Sá Lucas
Matrícula 20203300509
AVA 1 – DIREITO APLICADO À GESTÃO
Rio de Janeiro – RJ
2021
Leia, atentamente, os casos apresentados a seguir:
Caso 1:
Uma empresa contrata um motoboy para retirar e protocolar documentos de seus clientes. Ele comparece ao escritório de segunda a sexta-feira, onde recebe do gerente administrativo-financeiro instruções sobre as atividades que deve realizar. Suas entradas e saídas, inclusive para o almoço, são marcadas em folha de ponto. Todo mês, ele recebe também um contracheque, indicando a quantia que foi depositada em sua conta-salário.
Caso 2:
Uma organização contrata os serviços de uma empresa de motoboys para retirar e protocolar documentos de seus clientes. Sempre que precisa desses serviços, o gerente administrativo-financeiro entra em contato com a empresa, que envia um motoboy de sua equipe que esteja disponível naquele momento. O motoboy recebe o documento a ser entregue, ou o pedido de retirada de documento, realiza a tarefa, reporta-se ao gerente administrativo-financeiro da organização e depois retorna à empresa de motoboys para a qual trabalha. 
Podemos afirmar que existe relação de emprego em ambos os casos apresentados? Justifique seu posicionamento apontando os pressupostos utilizados para embasar sua opinião, bem como apresentando outros exemplos.
Temos a definição de relação de emprego como a relação jurídica que tem como fato social o trabalho humano não eventual e subordinado, mediante remuneração e que tem como disciplina jurídica o conjunto de normas que comporem o Direito do Trabalho. Na relação de emprego, o vínculo jurídico é estabelecido entre empregado (pessoa física) e empregador e é regulado pelas normas jurídicas trabalhistas, conforme Parágrafo 3 Artigo 2 do Decreto Lei nº 5.452 de 01 de maio de 1943Art. 3º: “Considera-se empregado toda pessoa física que prestar serviços de natureza não eventual a empregador, sob a dependência deste e mediante salário.”
A partir da definição acima, pode-se afirmar que em ambos os casos temos uma relação de trabalho, porém cada um com um tipo de empregador diferente. 
No caso 1, a organização (empregador) contrata um motoboy (empregado), com todos os seus direitos trabalhistas para prestar serviços de entrega de documentos para a primeira. A empresa contratou o indivíduo, lhe garantindo remuneração e contracheque, logo, há uma relação de trabalho entre a organização e o motoboy. 
No caso 2 há um caso de relações diferentes, onde pode-se observar que este motoboy não possui uma relação de emprego com a organização, visto que a empresa opta pela terceirização do serviço. Neste segundo caso, há a relação de trabalho, porém não por parte da organização, mas sim entre a empresa de terceirização e o motoboy. 
Como forma de exemplo na prática podemos citar a empresa Fresenius Medical Care que possui os dois modelos de relações: de terceirização e de emprego. Um caso parecido com os citados acima, a empresa conta com um motorista com vínculo empregatício (relação de trabalho) responsável por transportar os diretores e presidente da organização quando necessário, assim como o transporte de documentações relacionadas a estes. Já os demais funcionários possuem direito à utilização do aplicativo 99 Táxi Corporativo (relação de terceirização) para locomoção quando necessário. 
REFERÊNCIAS
1. DECRETO-LEI Nº 5.452, DE 1º DE MAIO DE 1943 http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto-lei/del5452.htm
2. CARLSEN, THOMAS - 2019 - FUNCIONÁRIOS TERCEIRIZADOS: O QUE CONFIGURA O VÍNCULO EMPREGATÍCIO? – REDE JORNAL CONTÁBIL https://www.jornalcontabil.com.br
3. DIREITO LEGAL – RELAÇÃO DE EMPREGO 
https://direito.legal/
4. COSTA MACHADO. CLT interpretada, artigo por artigo. Barueri / SP: Manole, 2013