A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Poliartrites Inflamatórias e Mecanismo de ação dos AINEs (Artrite Reumatóide, Artrite Viral, Lúpus Eritematoso Sistêmico, Doença de Whipple) - Módulo Febre - Problema 6

Pré-visualização | Página 1 de 5

Thaís Pires 
1 
Poliartrites Inflamatórias 
1. Estudar os aspectos morfofisiológicos das articulações diartrodiais. 
Articulações – são regiões de união entre 2 ou mais ossos ou partes rígidas do corpo, permitindo que haja a 
MOVIMENTAÇÃO DA ESTRUTURA a partir da contração muscular / são classificadas de acordo com: 
 
➔ FUNCIONAL - Quantidade de movimento que permite 
 Sinartroses – são articulações quase imóveis - predominam no esqueleto axial 
 Anfiartroses - são articulações ligeiramente móveis - predominam no esqueleto axial 
 Diartroses – são articulações livremente móveis – predominam nos membros 
 
➔ ESTRUTURAL – material que a compõe 
1. Articulação Sinovial – ossos são unidos por uma CÁPSULA ARTICULAR 
(membrana fibrosa revestida por membrana sinovial) que reveste uma 
CAVIDADE ARTICULAR, espaço virtual que pode estar preenchido por 
SINÓVIA produzida pela memb. Sinovial → dentro da cavidade articular, 
as extremidades ósseas são recobertas por CARTILAGEM ARTICULAR 
2. Articulação Fibrosa – ossos são unidos por TECIDO FIBROSO e não 
possuem cavidade articular, sendo a mobilidade dessa articulação 
definida pelo COMPRIMENTO das fibras muito frequentemente com 
pouca ou nenhuma movimentação = SINARTROSE → SUTURAS, 
SINDESMOSES E GONFOSES 
3. Articulação Cartilagínea – ossos são unidos por CARTILAGEM FIBROSA OU HIALINA – podem ser 
divididas em PRIMÁRIAS = SINCONDROSES, que são formadas por cartilagem HIALINA, permitindo 
uma leve movimentação (sinartroses – quase imóvel) → disco epifisário – permite o crescimento 
longitudinal do fêmur e articulação entre 1ª costela e manúbrio / as SECUNDÁRIAS = SÍNFISES são 
aquelas unidas por FIBROCARTILAGEM, não permitindo tanta movimentação (anfiartrose), como 
ocorre nos DISCOS INTERVERTEBRAIS 
 
Diartroses - Essas articulações compõe a maior parte das existentes no corpo - são DIARTROSES compostas 
por uma CAVIDADE ARTICULAR preenchida por líquido 
 
➔ Estrutura Geral 
a. Cartilagem Articular – as extremidades ÓSSEAS ARTICULARES são recobertas por cartilagem 
ARTICULAR - HIALINA, que permite o deslizamento entre os ossos e ABSORVEM AS FORÇAS DE 
COMPRESSÃO, impedindo o esmagamento dessas estruturas 
b. Cavidade Articular – espaço em POTENCIAL que contém a SINÓVIA produzida pela membrana sinovial 
→ característica única das articulações sinoviais 
c. Cápsula Articular – composta por duas estruturas que juntas irão DELIMITAR A CAVIDADE ARTICULAR 
– a camada mais externa é a MEMBRANA FIBROSA EXTERNA (tecido conj. Denso não-modelado) que é 
contínua com o PERIÓSTEO, fornecendo maior união entre os ossos / a camada mais interna é a 
MEMBRANA SINOVIAL (tecido conjuntivo frouxo), que recobre todas as superfícies internas da 
cavidade articular que não estão cobertas por cartilagem → sua principal função é PRODUZIR SINÓVIA 
d. Sinóvia – líquido viscoso e incolor que está presente na cavidade articular – é um DIALISADO DO 
PLASMA que contém alto teor de ácido hialurônico sintetizado pelas células da membrana sinovial – o 
deslizamento entre as superfícies com menor quantidade de atrito é permitido pela grande quantidade 
de LUBRICINA = PROTEOGLICANO secretado pelos FIBROBLASTOS DA MEMB SINOVIAL / esse líquido é 
Thaís Pires 
2 
o responsável por nutrir a cartilagem avascular, uma vez que transporta substâncias dos capilares 
presentes na membrana sinovial para essas cartilagens (Nutrientes e O2 passam do sangue para a 
cartilagem e o CO2 faz o caminho inverso) / a pressão ONCÓTICA entre o plasma e o líquido que permite 
esse fluxo de moléculas 
e. Ligamentos – algumas articulações são reforçadas por ligamentos, geralmente, CAPSULARES, i.e., 
espessamentos da membrana fibrosa → esses ligamentos nem sempre são espessamentos da cápsula, 
sendo classificados em EXTRACAPSULARES e INTRACAPSULARES / os extracapsulares são aqueles FORA 
DA CÁPSULA (lig colateral fibular e tibial do joelho) e os intracapsulares são aqueles DENTRO DA 
CÁPSULA (LCA e LCP) que são recobertos por membrana sinovial 
f. Nervos e Vasos – a CAPSULA ARTICULAR é ricamente inervada por nociceptores (detectar lesão articular 
– estiramento), que possuem papel principalmente de PROPRIOCEPÇÃO para ajuste postural / A 
vascularização da articulação se dá pelos vasos sanguíneos que suprem a MEMBRANA SINOVIAL / Cada 
vaso e nervo é resultante de uma ramificação de uma direção específica, portanto quando há o 
rompimento de um vaso, outros conseguem manter a vascularização 
g. Disco Articular – algumas articulações sinoviais possuem um DISCO DE FIBROCARTILAGEM = MENISCO 
(ATM, esternoclavicular, joelho) que se estende internamente e divide a cavidade articular completa 
ou parcialmente → esses discos ocorrem em superfícies articulares que são DIFERENTES ENTRE SI, 
permitindo o preenchimento de lacunas e o encaixe para movimentação e a distribuição da pressão 
por uma área maior 
h. Bolsas Sinoviais e Bainhas Tendíneas – estruturas que contém sinóvia e são 
como “sacos” fechados com lubrificante, permitindo o rolamento de 
estruturas com menor atrito / a BOLSA SINOVIAL (latim Bursa) é um SACO 
FIBROSO revestido por membrana sinovial que ocorre nas regiões onde 
ligamentos, músculos, tendões, entre outros se SOBREPÕE e sofrem FRICÇÃO 
/ a BAINHA TENDÍNEA é uma bolsa alongada que reveste TENDÕES (cachorro 
quente) sujeitos a fricção (aqueles que passam por cavidades articulares ou 
formam emaranhado em locais estreitos – túnel do carpo) 
 
➔ Histologia 
Matriz e Tecido cartilaginoso – a cartilagem hialina é composta por TECIDO CONJUNTIVO DENSO ELÁSTICO, 
AVASCULAR, ANEURAL – essa cartilagem é composta por ÁGUA (80%), COLÁGENO, PROTEOGLICANOS E 
CONDRÓCITOS (2%) - a matriz da cartilagem hialina é composta por vários TIPOS DE COLÁGENOS (fibras de 
colágenos) – o que está em maior quantidade é o TIPO II que define o VOLUME DAS FIBRILAS / os outros tipos 
de colágenos contribuem para a FORMAÇÃO das fibrilas → XI (dimensão das fibras); IX (facilita interação com 
proteoglicanos); X (organiza as fibras em estrutura hexagonal); VI (encontrado fortalecendo a ligação 
condrócitos a matriz) 
 Além do colágeno, existem os GLICOSAMINOGLICANOS (2 tipos) que encontram-se ligados 
COVALENTEMENTE a um núcleo proteico, o que forma os MONÔMEROS DE PROTEOGLICANOS / um terceiro 
tipo de glicosaminoglicano é o ÁCIDO HIALURÔNICO, que interage com outros proteoglicanos para a 
estabilização para que haja interação com FIBRILAS DE COLÁGENO 
 Existem moléculas responsáveis pela interação entre CONDRÓCITOS E MATRIZ, que estão localizadas 
pericelularmente aos condrócitos → CONDRONECTINA, ANCORINA, TENASCINA e FIBRONECTINA – 
 A cartilagem articular é dividida em 3 ZONAS → a SUPERFICIAL é aquela que contém células 
semelhantes aos fibroblastos = CÉLULAS FUSIFORMES – os CONDRÓCITOS E FIBRAS COLÁGENAS estão 
organizados paralelamente a essa superfície e tem formato ACHATADO / a zona INTERMEDIÁRIA é aquela em 
que os condrócitos são mais ARREDONDADOS e possuem prolongamentos irregulares / a zona PROFUNDA é 
aquela em que os condrócitos tendem a DEGENERAR, apresentando acúmulo de glicogênio e material lipídico 
no citoplasma, com presença de hidroxiapatita → leva a calcificação da matriz 
Thaís Pires 
3 
 Condrócitos – são responsáveis pela síntese de MEC cartilagínea – colágeno II – essas células regulam 
as propriedades estruturais e funcionais de acordo com as cargas aplicadas na cartilagem → na idade adulta, 
o ciclo é mantido na fase PÓS-MITÓTICA, limitando a capacidade 
regenerativa 
 
Membrana Sinovial – composta por uma camada íntima (tecido 
conjuntivo fibroso) e uma subíntima (conjuntivo frouxo – permite 
mobilidade) – os SINOVIÓCITOS estão localizados na camada íntima e 
foram divididos de acordo com a ESTRUTURA E FUNÇÃO em tipo A 
(semelhante aos macrófagos) e B (semelhante aos fibroblastos) – os 
do tipo B são aqueles mais abundantes e que sintetizam 
macromoléculas (colágeno, ácido hialurônico,