A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Resumo Tireóide e NT

Pré-visualização | Página 1 de 1

CONCEITOS IMPORTANTES 
Células foliculares: Produzem o Colóide que armazena a tireoglobulina, principal •
percursor da formação dos hormônios tireoidianos. 
 
SÍNTESE DOS HORMÔNIOS 
Dá-se através da ingestão e captação de iodo. •
Processo: •
O captador NIS permite a entrada do iodeto. ◦
O iodeto é encaminhado para o colóide. ◦
Na própria célula há secreção de tireoglobulina e também é encaminhada ao colóide. ◦
A enzima TPO (tireoperoxidase) une a tireoglobulina e o iodo, formando o MIT ◦
(monoiodotirosina) ou DIT (diiodotirosina). 
MIT + DIT = T3. ◦
DIT + DIT = T4. ◦
O TSH estimula secreção desses hormônios para, posteriormente, serem ◦
endocitados. 
A TBG é o principal transportador de hormônio tireoidiano pela corrente sanguínea. ◦
 
METABOLISMO DOS HORMÔNIOS 
O T3 é a forma ativa do hormônio, entrando na célula e ativando o núcleo. •
Os hormônios tireoidianos regulam a sua própria produção atraves do feedback negativo •
ao TRH e TSH, estimulando a secreção T3 e T4. 
 
EFEITOS FISIOLÓGICOS 
Desenvolvimento fetal •
Metabolismo •
Sistema Cardiovascular •
Função Cerebral •
Capacidade da Contração Muscular •
Trato gastrointestinal •
Estimulam glicogenolise, lipólise. •
 
EXAME LABORATORIAL 
TSH: norteia funcionamento da tireoide. •
T4 Livre: principal alteração hormonal. •
PAAF - Punção aspirativa com agulha fina: para biópsia. •
 
PATOLOGIA 
Bócio - aumento simétrico ou assimétrico do volume tireoidiano. •
Nódulos •
Fatores de risco: radioterapia de pescoço previa, sexo masculino, crescimento ◦
recente, presença de rouquidão, disfagia, linfadenopatia cervical e historia familiar 
de carcinoma medular de tireóide. 
Bem visível à US. ◦
 
NÓDULOS TIREOIDIANOS 
 
CONCEITOS IMPORTANTES 
A maioria dos nódulos são benignos, mas é importante descartar a possibilidade de CA. •
 
DIAGNÓSTICO 
Teste de função tireoidiana (TSH, T4, Anti-TPO e Anti-TG) •
Exames de Imagem •
PAAF - Punção Aspirativa de Agulha Fina (em nódulos maiores que 1cm) •
Para câncer: Serotonina Sérica (sCT) e marcadores IMQ - BRAF, Galectina e HBME-1. •
 
QUADRO CLÍNICO 
Sexo masculino, idades extremas, exposição à radiação na infância, historia familiar de •
CA, sintomas compressivos e certas características dos nódulos. 
Crescimento rápido do nódulo, rouquidão persistente ou mudança da voz, disfagia e dor. •
 
É CÂNCER OU NÃO? 
Nódulo firme, endurecido e de crescimento rápido. •
Nódulo > 4cm. •
Pouco móvel à deglutição e associado a linfadenomegalia regional. •
Elevação da sCT (Calcitonina Sérica). •
Nódulo sólido hipoecoico, com contornos irregulares e microcalcificações em seu interior. •
 
EXAMES COMPLEMENTARES 
Cintilografia 1.
Vantagens: para diagnosticar Doença de Graves (hipertireoidismo). A.
Desvantagens: pouco valor para distinguir lesões benignas de malignas. B.
Ultrassonografia 2.
Vantagens: avalia com precisão as características desses nódulos, como volume, A.
numero, se é cisto simples ou nódulo sólido e serve como guia para a PAAF. 
Desvantagens: N/A B.
Classificação dos nódulos por CHAMMAS: C.
Padrão I - Ausência de vascularização a.
Padrão II - Apenas vascularização periférica b.
Padrão III - Vascularização periférica maior ou igual à central c.
Padrão IV - Vascularização central maior que a perférica d.
Padrão V - Apenas vascularização central. e.
Classificação de acordo com a ecogenicidade: D.
Isoecoicos: amplitude de eco igual ao parênquima tireoidiano. a.
Hipoecoicos: amplitude menor. b.
Hiperecoicos: amplitude maior. c.
PAAF 3.
Vantagens: melhor método para diferenciar lesões benignas e malignas, com A.
auxilio da US. 
Desvantagens: Nódulos menores que 1cm não devem ser puncionados. B.
Na ausência de hipertireoidismo, todo nódulo >1cm deve ser puncionado. C.
Quando repetir? D.
Quando insatisfatório: repetir em 3 meses para evitar reações. a.
Quando benigno: repetir após 6 a 12 meses. b.
Quando US indicar que o nódulo aumentou mais de 20% nas suas dimensões e c.
>50% no volume. 
Classificação da biópsia: E.
I Amostra não diagnóstica a.
II Benigno b.
III atípica ou lesão folicular de siginificado indeterminado. c.
IV Suspeito de Neoplasia Folicular d.
V Suspeita para malignidade e.
VI Maligno f.
OBS 
Nódulos maiores que 4cm são elegíveis para Tireoidectomia Total. •
Radioiodoterapia tem alto risco de desenvolver hipotireoidismo. •