A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA - Processo Civil

Pré-visualização | Página 1 de 2

Elaborado por: Brenda Alves 
LIQUIDAÇÃO DE SENTENÇA 
 
DEFINIÇÃO LEGAL 
➢ Caput. Art. 509, CPC 
➢ Só se aplica nas questões que existe a sentença ilíquida nas obrigações 
por quantia certa. 
➢ Liquidação é para definir o valor. 
 
Art. 509. Quando a sentença condenar ao pagamento de quantia ilíquida, 
proceder-se-á à sua liquidação, a requerimento do credor ou do devedor. 
 
PROCEDIMENTO 
➢ Processo autônomo 
o Sentença penal condenatória 
o Sentença arbitral 
o Sentença estrangeira 
o Sentenças de ações coletivas 
o Parte ilíquida da sentença mista (pode executar a parte liquida e 
remeter a liquidação a parte ilíquida) 
Art. 509, § 1. CPC.º Quando na sentença houver uma parte líquida e outra 
ilíquida, ao credor é lícito promover simultaneamente a execução daquela e, 
em autos apartados, a liquidação desta. 
 
➢ Na fase de um processo 
o Será dentro daquele processo que já existe. 
 
O QUE NÃO PODE SER PASSÍVEL DE LIQUIDAÇÃO 
➢ Obrigações de fazer 
➢ Obrigações de não fazer 
➢ Obrigações de entregar coisa certa 
➢ Obrigações alternativas 
 
 
 
 
Elaborado por: Brenda Alves 
O QUE PODE SER LIQUIDADO 
➢ Obrigações por quantia certa. – art. 509, representadas por títulos 
judiciais 
 
LIQUIDAÇÃO NA PENDÊNCIA DE RECURSO RECEBIDA NO EFEITO SUSPENSIVO 
Art. 512. A liquidação poderá ser realizada na pendência de recurso, 
processando-se em autos apartados no juízo de origem, cumprindo ao 
liquidante instruir o pedido com cópias das peças processuais pertinentes. 
o Como foi dado o efeito suspensivo, pode-se liquidar. 
o Quando uma sentença é recebida no efeito suspensivo, ela não 
pode ser executada provisoriamente. Mas será possível proceder 
com a liquidação. 
o Quando a ação voltar, se for provido o recurso, perde a liquidação. 
Se não for provido, o título já está pronto para executar, já pode 
pedir penhora de bem e tudo mais. 
 
POSSIBILIDADES DE PROLAÇÃO DE SENTENÇA ILÍQUIDA 
➢ Nosso ordenamento a regra é a sentença ser líquida; deve ser definido o 
valor da causa. 
➢ A exceção é a sentença ilíquida, hipóteses que pode ser ilíquida: 
o Quando não poder apresentar o valor definitivo 
o Quando para comprovar o valor demandar a produção de prova 
excessivamente dispendiosa 
Art. 491. Na ação relativa à obrigação de pagar quantia, ainda que formulado 
pedido genérico, a decisão definirá desde logo a extensão da obrigação, o índice 
de correção monetária, a taxa de juros, o termo inicial de ambos e a 
periodicidade da capitalização dos juros, se for o caso, salvo quando: 
I - não for possível determinar, de modo definitivo, o montante devido; 
II - a apuração do valor devido depender da produção de prova de realização 
demorada ou excessivamente dispendiosa, assim reconhecida na sentença. 
§ 1º Nos casos previstos neste artigo, seguir-se-á a apuração do valor devido 
por liquidação. 
§ 2º O disposto no caput também se aplica quando o acórdão alterar a 
sentença. 
 
Elaborado por: Brenda Alves 
DECISÃO DA LIQUIDAÇÃO 
➢ A decisão que julga a liquidação é a decisão interlocutória (durante o 
processo de execução, capaz de agravo) ou sentença (se põe fim a 
liquidação, passível é apelação). 
➢ Se a decisão extinguir a execução: sentença 
➢ Se tratar somente dos atos de liquidação: decisão interlocutória 
 
LIQUIDAÇÃO DE VALOR ZERO 
➢ Liquidação como forma de frustração da execução valor zero. 
➢ Quando a liquidação é frustrada. 
➢ Exemplo: B teve vários gastos de um acidente, ao pedir a liquidação dos 
danos, não tem nota fiscal para provar nada. 
 
LEGITIMIDADE 
➢ Legitimidade ativa: credor ou devedor 
o Podem requerer a liquidação 
o O devedor também pode requerer de forma antecipada, que seja 
liquidado. Ele pode apresentar o valor que é lhe é devido. 
 
➢ Legitimidade passiva: a outra parte da relação 
o Se o credor requerer → o devedor é o legitimado passivo 
o Se o devedor requerer → o credor é o legitimado passivo 
 
COMPETÊNCIA 
➢ Liquidação incidental 
o Será dentro do próprio processo 
 
➢ Liquidação que dá início ao processo 
o Em um novo processo 
 
➢ Foros concorrentes 
o Art. 516, parágrafo único, CPC 
o Pode propor a liquidação em qualquer dos foros: do domicilio do 
demandado, onde situa-se os bens dele ou onde tramitou a 
ação. 
 
 
Elaborado por: Brenda Alves 
FIDELIDADE AO TÍTULO EXECUTIVO 
➢ Significa dizer que só se pode cobrar aquilo que foi reconhecido. 
➢ Não se pode cobrar algo que não foi reconhecido. 
➢ Não se discute mais se você tem responsabilidade, já foi reconhecida, 
discute-se agora a extensão dessa responsabilidade. 
Art. 509, §4, CPC . Na liquidação é vedado discutir de novo a lide ou modificar 
a sentença que a julgou. 
 
ESPÉCIES 
➢ Liquidação por arbitramento 
o Precisa de um laudo pericial para chegar ao valor dessa 
liquidação 
 
➢ Liquidação procedimento comum 
o Quando se tem que alegar e provar um fato novo 
o Exemplo: danos no imóvel. Na liquidação, estava alegando se 
houve dano ou não, para alegar um fato novo na liquidação pelo 
procedimento comum, vai discutir também a extensão do dano. 
 
LIQUIDAÇÃO POR ARBITRAMENTO 
➢ Cabimento 
Art. 509. Quando a sentença condenar ao pagamento de quantia ilíquida, 
proceder-se-á à sua liquidação, a requerimento do credor ou do devedor: 
I - por arbitramento, quando determinado pela sentença, convencionado pelas 
partes ou exigido pela natureza do objeto da liquidação; 
o Três possibilidades: 
▪ Determinação peça sentença 
▪ Convencionado pelas partes 
▪ Exigir a natureza do objeto da liquidação 
 
➢ Procedimento 
Art. 510. Na liquidação por arbitramento, o juiz intimará as partes para a 
apresentação de pareceres ou documentos elucidativos, no prazo que fixar, e, 
caso não possa decidir de plano, nomeará perito, observando-se, no que 
couber, o procedimento da prova pericial. 
o Petição inicial devendo indicar os quesitos. 
Elaborado por: Brenda Alves 
o O juiz intimará as partes para apresentar de pareceres ou 
documentos elucidativos, no prazo que fixar 
o Não podendo decidir, o juiz nomeará um perito 
o Observa-se no que couber o procedimento da prova pericial 
 
LIQUIDAÇÃO PELO PROCEDIMENTO COMUM 
➢ Definição 
Art. 509. Quando a sentença condenar ao pagamento de quantia ilíquida, 
proceder-se-á à sua liquidação, a requerimento do credor ou do devedor: 
II - pelo procedimento comum, quando houver necessidade de alegar e provar 
fato novo. 
o Procedimento comum quando houver necessidade de alegar e 
provar fato novo 
o Significa discutir e provar qual a extensão do dano reconhecida na 
sentença ilíquida. 
o Era chamada de liquidação por artigo. 
 
➢ Conceito de fato novo 
o Aquilo que ainda não foi discutido no processo e dá embasamento 
na sentença 
 
➢ Procedimento 
Art. 511. Na liquidação pelo procedimento comum, o juiz determinará a 
intimação do requerido, na pessoa de seu advogado ou da sociedade de 
advogados a que estiver vinculado, para, querendo, apresentar contestação no 
prazo de 15 (quinze) dias, observando-se, a seguir, no que couber, o disposto no 
Livro I da Parte Especial deste Código . 
o Intimação do requerido na pessoa do advogado ou da sociedade 
do advogado 
o Contestação 15 dias. 
 
➢ Sentenças liquidáveis na fase processual 
o É a regra. 
o Sentenças ilíquidas são liquidadas dentro do próprio processo. 
 
➢ Sentenças liquidáveis em novo processo 
o Sentença penal condenatório 
o Sentença arbitral 
Elaborado por: Brenda Alves 
o Sentença estrangeira homologada pelo STJ 
o Liquidação de sentenças decorrentes de ações coletivas 
o Parte ilíquida da sentença mista (uma sentença que uma parte é 
reconhecida a liquidez, e a outra parte remete a liquidação) 
 
➢ Recurso cabível 
o Cabe agravo de instrumento. 
Art. 1.015. Cabe agravo de instrumento contra as decisões interlocutórias que 
versarem sobre: 
Parágrafo único. Também caberá agravo de instrumento contra decisões 
interlocutórias