A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Raças e Estruturas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Suinocultura -@mpaula.vet
Raças e estrutura
CONFORMAÇÃO CORPORAL DOS 
SUÍNOS: tem o posterior maior que o 
anterior, para melhor proveito da carne 
TIPOS DE SUÍNOS 
• Tipo banha: comprimento é igual 
profundidade, mais gordura 
• Tipo carne: profundidade com valor 
inferior a 50% do comprimento, 
carne mais seca e com menos 
espessura de toucinho 
CARACTERÍSTICA FENOTÍPICAS 
 
 
PRINCIPAIS RAÇAS NACIONAIS: Piau, 
Moura, Tatu, Pereira, Nilo, Pirapetinga, 
Canastra, Canastrão, Caruncho. 
PRINCIPAIS RAÇAS ESTRANGEIRAS: EUA 
(Duroc, Hampshire, Poland China e 
Montana), Europa (Large White, 
Landrace, Pietran, Berkshire, Wessex), 
China (Meishan) 
DUROC: tem origem nos EUA, pelagem 
marrom ou vermelho-cereja, é a primeira 
raça introduzida no Brasil, raça rústica e 
de fácil adaptação a todas as regiões do 
país, o uso em cruzamentos propiciou 
uma melhoria na qualidade de raças 
brancas, tem bom ganho de peso e 
conversão alimentar, possui 
marmorização da massa muscular.
 
PIETRAIN: tem origem na Bélgica, possui 
pelagem branca com malhas pretas, 
possui excelente massa muscular, sendo 
muito utilizado em cruzamentos, possui 
 
 
ótimos pernis, menos camada de gordura, 
possui ótimo desenvolvimento do terço 
anterior e bom rendimento de carcaça.
 
LARGE WHITE: tem origem na Inglaterra, 
possuem pelagem branca, caracterizado 
pela sua alta prolificidade, possui mamas 
com boa inserção e grande perímetro 
torácico, tem boa habilidade materna, 
possui boas características reprodutivas. 
 
LANDRACE: possui origem da Dinamarca, 
com pelagem branca, possui boa 
prolificidade, habilidade materna e bom 
desempenho. 
 
DEFINIÇÃO DE LINHAGENS: resultam do 
cruzamento único ou sequencial de 
machos e fêmeas de duas ou mais raças, 
formando um novo genótipo contendo 
genes de cada uma das populações. 
Os filhotes das fêmeas de linhagem vão 
para o abate, quando ela perde o 
potencial reprodutivo é preciso comprar 
outra fêmea da linhagem. 
ESTRUTURA PIRAMIDAL: o fluxo é 
unidirecional, sempre de cima para baixo. 
 
REBANHO MULTIPLICADOR: recebe os 
animais puros ou sintéticos da granja 
núcleo, é o cruzamento entre as raças 
puras 
REBANHO COMERCIAL: recebe animais 
do estrato de multiplicação ou núcleo, 
promove o cruzamento desses animais 
produzindo a animais de abate.