A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
Apresentação_Taxonomia

Pré-visualização | Página 1 de 1

UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA – PPGA
TAXONOMIA DE INSETOS
INSECTA COMO BIOINDICADOR DE QUALIDADE AMBIENTAL EM AMBIENTES AQUÁTICOS: UMA REVISÃO
João Paulo de Oliveira Santos
Areia, PB
2019
Introdução 
Cenário de elevada pressão antrópica sobre o meio ambiente.
Monitoramento da poluição ambiental.
Uso de espécies bioindicadoras (Reguera et al., 2018).
Introdução 
Um bioindicador é um organismo, ou partes deste, que reflete os diferentes níveis de contaminação ambiental tanto em ecossistemas naturais, como em condições laboratoriais (Souza et al., 2016).
Perturbações em um habitat pode alterar a estrutura do ecossistema e favorecer, ou não, certos grupos de espécies (Monteiro Júnior et al., 2015).
Introdução 
Bioindicador ideal (Zhou et al. 2008). 
Organismo deve ser capaz de acumular altas cargas de poluentes;
Ser séssil ou restrito a um local específico para melhor refletir a poluição local; 
Ser relevante na cadeia alimentar; 
Ser abundante e generalista.
Insecta como Bioindicador 
A classe Insecta tem muitos representantes potenciais que podem ser utilizados como bioindicadores ambientais, destacando-se as ordens Coleoptera (Gerlach et al., 2013), Lepidoptera (Ramírez-Restrepo; MacGregor-Fors, 2017), Díptera (Arimoro et al., 2018), Hymenoptera (Ribas et al., 2012; Bargańska et al., 2016) e Odonata (Valente-Neto et al., 2016).
Insecta como Indicador de Qualidade em Corpos Hídricos
Os insetos aquáticos são modelos interessantes para comparar respostas a mudanças no ambiente em que estão inseridos, assim com a congruência entre os estágios do ciclo de vida desses organismos (Valente-Neto et al., 2016).
Insecta como Indicador de Qualidade em Corpos Hídricos 
Chironomidae
Diversidade ecológica
Ampla escala de ocorrência
 Posição crítica nas cadeias alimentares desses ecossistemas 
Insecta como Indicador de Qualidade em Corpos Hídricos 
Chironomidae
Alterações na distribuição e abundância (Milošević et al., 2014);
Diferentes níveis de adaptação (Lencioni et al. 2018);
Deformidades bucais (Arimoro et al. 2018).
Insecta como Indicador de Qualidade em Corpos Hídricos 
Odonata
Ninfas passando a maior parte de sua vida debaixo d'água;
Alimentam-se de pequenos invertebrados;
Bom grau de sensibilidade à poluição ambiental.
Insecta como Indicador de Qualidade em Corpos Hídricos 
Odonata
Níveis intermediários de urbanização (Monteiro Júnior et al., 2015)
Especificidade para habitats conservados (Monteiro Júnior et al., 2015)
Insecta como Indicador de Qualidade em Corpos Hídricos 
Odonata
Nasirian e Irvine (2017) - larvas de Odonatas do pântano de Hawr Al Azim, no Irã.
Perspectivas e Desafios para a Utilização desses Indicadores
Grande quantidade de ambientes aquáticos que carecem de estudos (Nicacio; Juen, 2015). 
Utilização dessas ordens de bioindicadores em nível de espécie (Carew et al., 2013; Milošević et al., 2014).
Considerações Finais
A utilização desses organismos representa um barateamento no monitoramento desses ecossistemas, além de refletir de forma prática os impactos das ações antrópicas nas relações ecológicas presentes. 
As potencialidades do uso de bioindicadores são imensas, no entanto, deve-se atentar para as respostas que se deseja obter e para qual grupo melhor pode fornecê-las. 
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA - UFPB
CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS - CCA
PROGRAMA DE PÓS-GRADUAÇÃO EM AGRONOMIA – PPGA
TAXONOMIA DE INSETOS
INSECTA COMO BIOINDICADOR DE QUALIDADE AMBIENTAL EM AMBIENTES AQUÁTICOS: UMA REVISÃO
João Paulo de Oliveira Santos
Engenheiro Agrônomo (UFPB)
Mestre em Engenharia Ambiental (UFRPE)
jpos@agro.adm.br
Areia, PB
2019
C
O
N
D
I
Ç
Ã
O
O
R
I
G
I
N
A
L
P
A
R
Â
M
E
T
R
O
A
L
T
E
R
A
D
O
M
O
D
I
F
I
C
A
Ç
Ã
O
A
M
B
I
E
N
T
A
L
M
O
D
I
F
I
C
A
Ç
Ã
O
A
M
B
I
E
N
T
A
L
M
O
D
I
F
I
C
A
Ç
Ã
O
A
M
B
I
E
N
T
A
L

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.