A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO

Pré-visualização | Página 1 de 3

2101-APRENDIZAGEM ORGANIZACIONAL E GESTÃO DO CONHECIMENTO
	Teste
	Clique aqui para iniciar o Quiz
	Iniciado
	22/03/21 19:08
	Enviado
	22/03/21 22:58
	Data de vencimento
	22/03/21 23:59
	Status
	Completada
	Resultado da tentativa
	3 em 10 pontos  
	Tempo decorrido
	3 horas, 49 minutos
	Resultados exibidos
	Todas as respostas, Respostas enviadas, Respostas corretas, Comentários
· Pergunta 1
0 em 1 pontos
	
	
	
	Leia o caso a seguir:
Uma tarde estávamos em reunião debatendo os planos para o ano que se aproximava, então foi apresentada uma reflexão que o grupo julgava poderia ser caminho a ser seguido e os resultados que seriam gerados. Todos ouviram com atenção e um dos sócios disse: “Interessante, obtendo sucesso vocês ficarão ricos!”. Imediatamente seu sócio saltou na cadeira e disse: “Eles não, eu”, como se naquele momento não tivesse participação nos resultados. Foi difícil trazer o pessoal de volta ao debate, mesmo assim logo encerramos a reunião. Ficava claro que aquela expressão dizia, minha visão e meus resultados e sua visão, mas meus resultados. Como gestores temos que ter em mente que a minha visão não é importante para você, a única visão capaz de motivá-lo é sua visão, como diz Peter Senge (POSTIGO, 2008).
Tomando por base o estudo sobre as cinco disciplinas e o relato dado por Postigo (2008), pode-se afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	a. 
Identifica-se, na frase do segundo sócio, uma postura de comprometimento com a visão organizacional, pois o objetivo de alcançar riqueza é seu maior mote.
	Respostas:
	a. 
Identifica-se, na frase do segundo sócio, uma postura de comprometimento com a visão organizacional, pois o objetivo de alcançar riqueza é seu maior mote.
	
	b. 
Percebe-se, na frase do segundo sócio, que ele possuía a compreensão do que é a visão compartilhada e que, dessa forma, poderia contar com o engajamento de todos da organização para alcançar a riqueza desejada.
	
	c. 
Identifica-se, na frase do segundo sócio, que sua ideia de visão organizacional prendia-se exclusivamente ao seu ponto de vista, o que provavelmente levará os demais membros da organização a, no máximo, uma aceitação genuína da visão.
	
	d. 
Percebe-se, no contexto apresentado, que o segundo sócio tinha um verdadeiro entusiasmo com a visão da organização e conseguia levar os demais membros a esse mesmo entusiasmo e participação.
	
	e. 
Identifica-se, na frase do segundo sócio, os elementos que levam à participação e ao comprometimento, como, por exemplo, falar a verdade e participar.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta: alternativa c. Conforme estudado no Capítulo 14, visto que ao dizer: “Eles não, eu”, o segundo sócio apresenta-se como alguém que consegue enxergar somente seu ponto de vista e sua visão como a legítima. A visão ou as visões dos demais não são motivo de interesse, desde que ele, sócio, obtenha o lucro desejado e fique rico.
	
	
	
· Pergunta 2
1 em 1 pontos
	
	
	
	Na Revista Exame on-line (VALENTIM, 2014), encontra-se uma entrevista com Devsen Kruthiventi, “Ph.D. em matemática e executivo de uma das companhias do maior conglomerado empresarial da Índia, o Grupo Tata”  (VALENTIM, 2014), o qual contava, na ocasião, com 450 mil funcionários espalhados pelo mundo. O executivo defende a gestão do conhecimento como um ativo estratégico, considerando fundamental que essa gestão envolva a organização como um todo e conte com o tripé de apoio formado pelas áreas de processos, de pessoas e de tecnologia. “No caso do RH, por exemplo, a gestão do conhecimento tem de começar no recrutamento”, diz. “É importante buscar nas pessoas comportamentos de quem dá com generosidade, busca com humildade, expõe com coragem e constrói coletivamente.” (VALENTIM, 2014). Considerando o que você estudou sobre Gestão do Conhecimento, pode-se afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	b. 
A fala do executivo indiano vai ao encontro do que é a essência da gestão do conhecimento, que envolve o todo organizacional, visando ao alcance de uma vantagem competitiva a ser adquirida com a implantação dessa cultura estratégica de gestão do conhecimento.
	Respostas:
	a. 
O executivo, embora reconheça a importância estratégica da gestão do conhecimento, está equivocado ao dar ênfase apenas ao tripé formado pelas áreas de processos, pessoas e tecnologia, porque não considerou o conhecimento tácito que é formado em toda a organização.
	
	b. 
A fala do executivo indiano vai ao encontro do que é a essência da gestão do conhecimento, que envolve o todo organizacional, visando ao alcance de uma vantagem competitiva a ser adquirida com a implantação dessa cultura estratégica de gestão do conhecimento.
	
	c. 
O executivo se esqueceu de que o conhecimento, para que possa se tornar um ativo estratégico, deve ser coordenado e controlado por meio de processos organizacionais rígidos, de maneira a ser, de fato, um conhecimento que resulte em benefício organizacional.
	
	d. 
Ainda que a ideia de gestão do conhecimento seja adequada, o executivo pode ter problemas no futuro se não identificar uma forma de manter-se no poder por meio do controle dessa geração de conhecimento que vai ocorrer na organização como um todo.
	
	e. 
Ao recrutar pessoas que queiram compartilhar suas ideias, o executivo corre o risco de ter vazamento de informações para a concorrência e, para evitar isso, deve criar um comitê de gestão do conhecimento que controle o conhecimento gerado e crie patentes para a garantia da organização.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta: alternativa b. O executivo apresenta, em seu discurso, dois elementos-chave para a gestão do conhecimento: o envolvimento de toda a organização e a criação de uma cultura organizacional que privilegia as pessoas que estão dispostas a crescer, aprender e compartilhar. Esta é a essência do que está no Capítulo 1, em Conhecimento – conceito e história.
	
	
	
· Pergunta 3
0 em 1 pontos
	
	
	
	Tomando por base o conceito de modelo mental estudado no Capítulo 13:Modelos mentais são a forma com que as pessoas enxergam o mundo à sua volta, os pressupostos que nos levam a agir de certo modo e que decorre dessa forma de ‘ver o mundo’, analise o mini caso apresentado na sequência:As grandes empresas automobilísticas norte-americanas apresentaram, durante décadas, alguns princípios que se mostraram apropriados por muito tempo,  até que surgiram as empresas japonesas e começaram a dominar o mercado norte-americano. Os modelos que conduziam essas grandes empresas automobilísticas tinham como premissas:
· As pessoas se importam com o modelo, pois carros representam status.
· Nosso negócio é fazer dinheiro.
· A visão fragmentada do negócio é suficiente para que produzamos carros e as pessoas os comprem.
Agora, tomando por base esse mini caso e o que estudamos sobre as cinco disciplinas de Peter Senge, analise as afirmações a seguir:
III. Os modelos mentais das grandes empresas automobilísticas representavam simplificações da realidadeporque
III. Os modelos mentais são sempre inconscientes.Com base no conceito estudado e analisando o mini caso apresentado.
Pode-se afirmar que:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	e. 
As duas afirmações são falsas.
	Respostas:
	a. 
As afirmações I e II são proposições verdadeiras, e a II é uma justificativa da I.
	
	b. 
As afirmações I e II são proposições verdadeiras, mas a II não é uma justificativa da I.
	
	c. 
A afirmação I é uma proposição verdadeira, e a II é uma proposição falsa.
	
	d. 
A afirmação II é uma proposição verdadeira, e a I é uma proposição falsa.
	
	e. 
As duas afirmações são falsas.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta:  alternativa b. As afirmações I e II estão corretas, mas a II não justifica a I. Como estudado no Capítulo 13, os modelos mentais são sempre simplificações da realidade, mas não é por isso que eles são inconscientes. Eles, de fato, tornam-se problemáticos quando se tornam inconscientes e não nos permitem entender que a realidade mudou. O modelo mental inconsciente toma por verdade o

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.