A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Nomenclatura das citocinas

Pré-visualização | Página 1 de 1

Interleucinas 
 
• Citocinas que medeiam a 
sinalização entre os linfócitos e 
os outros leucócitos. 
• Estas moléculas são numeradas 
sequencialmente, na ordem em 
que foram descobertas. 
• Uma vez que sua definição é 
muito ampla, as interleucinas são 
uma mistura heterogênea de 
proteínas, com pouco em comum 
além de seus nomes. 
• Até 2011, 37 diferentes 
interleucinas foram descritas. 
 
Interferons 
 
• Citocinas produzidas em 
resposta a infecções virais ou à 
estimulação imunológica. 
• Seu nome deriva do fato de 
interferirem no RNA viral e na 
síntese proteica e, dessa forma, 
apresentam atividade antiviral. 
• Existem três tipos principais de 
interferons: 
- Os Interferons do tipo I formam 
uma família diversa, sendo os 
mais importantes o interferon α 
(IFN-β) e o interferon β (IFN-β). 
- Há um único interferon do tipo II, 
chamado interferon γ (IFN-γ). 
- Três tipos de interferons do tipo 
III (IFN-λ) foram identificados. 
• Os interferons do tipo I são 
primariamente antivirais e 
apresentam papel 
imunomodulador secundário. 
• Com os interferons do tipo II e do 
tipo III, como o IFN-γ e o IFN-λ, 
ocorre o contrário. 
• Muitos interferons do tipo I 
também desempenham 
importantes papéis na 
manutenção da gravidez. 
 
TNFs 
 
• Citocinas secretadas por 
macrófagos e linfócitos T. 
• Como seus nomes sugerem, 
essas moléculas podem destruir 
células tumorais, embora esta não 
seja sua função primária. 
• O TNF-α é o principal mediador da 
inflamação aguda. 
• Os TNFs pertencem a uma grande 
família de citocinas semelhantes, 
a superfamília TNF, que está 
envolvida na regulação 
imunológica e na inflamação. 
• Outros importantes membros da 
superfamília TNF são o CD178 
(também chamado de CD95L ou 
Fas ligantes) e o CD154 (CD40 
ligante). 
 
 
• Muitas citocinas são fatores de 
crescimento (ou fatores 
estimuladores de colônias) e 
controlam a produção de células 
sanguíneas, regulando as 
atividades das células-tronco. 
• Assim, garantem que o corpo 
possua o número de células 
suficiente para se defender. 
 
Quimiocinas 
 
• Família de pelo menos 50 
pequenas citocinas que 
desempenham importantes papéis 
na quimiotaxia, circulação, 
migração e ativação de leucócitos, 
principalmente na inflamação. 
• As quimiocinas são fatores 
quimiotáticos e ativadores de 
leucócitos. 
• Um exemplo típico de quimiocina é 
a CXCL8 (também conhecida 
como IL-8). 
 
Funções das Citocinas 
 
As citocinas são produzidas em 
resposta a muitos estímulos 
diferentes. Exemplos destes 
estímulos são os antígenos, que 
atuam por meio dos receptores de 
antígeno localizados nos linfócitos 
T ou B, os complexos antígeno-
anticorpo, que atuam por meio dos 
receptores de anticorpos (FcR) e 
os padrões moleculares 
associados a patógenos (PAMPs), 
como os lipopolissacarídeos, que 
agem sobre os receptores do tipo 
toll (TLR); e outras citocinas que 
atuam por meio de receptores de 
citocinas. 
 
 
 
As três das mais importantes vias que podem iniciar a liberação de 
citocinas são a interação entre antígenos e seus receptores nos linfócitos 
T e B, a interação entre PAMPs e receptores do tipo toll nas células 
sentinelas e a interação entre anticorpos e receptores Fc nas células 
fagocíticas. 
 
As citocinas atuam sobre diversos alvos celulares. Estas moléculas 
podem, por exemplo, se ligar a receptores nas células que as produzem 
e, assim, exercer efeitos autócrinos. Alternativamente, podem se ligar 
apenas a receptores localizados nas células próximas (efeito parácrino). 
Algumas citocinas podem se difundir pelo corpo, afetando células-alvo em 
locais distantes e, assim, têm efeitos endócrinos.