A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Semiologia - Mecanismos Reguladores da PA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Mecanismos Reguladores da Pressão Arterial
· Princípios da hemodinâmica:
- acoplamento ventrículo-arterial sístole e diástole, com ejeção de volume pelos vasos elásticos (ventrículo esquerdo > aorta). 
Durante a ejeção ventricular, grande parte de volume é deslocado para a aorta (vasos elásticos – compartimentos que durante a sístole armazenam grande quantidade de sangue). Na diástole, as válvulas semilunares se fecham, há retração elástica dos vasos, e o sangue/fluido restante (60%) é deslocado. 
Em uma situação normal, 40% do fluido escoa na sístole, e 60% permanece armazenado/estocado no sistema aórtico. 
- curva de pressão – registro de pulso (ejeção ventricular), de forma que também pode ser registrado como onda de pulso (parte mais alta = sistólica; parte mais baixa = diástole).
Parte sistólica volume 
Parte diastólica 
- a onda de pulso, até o fenômeno de amplificação, caminha por todo o sistema até se atenuar – onda de fluxo contínuo (capilares) Função Windkessel 
- os órgãos são perfundidos por um fluxo contínuo, de forma a otimizar as trocas entre capilares e tissulares. Logo, por todo o sistema, tem-se uma necessidade de diferenças pressóricas (pressão arterial média – determina a perfusão dos órgãos).
- a PA pode ser aferida de várias formas:
	 cateterismo direto: pacientes graves, pós-operatório em cirurgias cardíacas, que necessitam de controle rigoroso da perfusão tissular.
A pressão é registrada batimento a batimento
	 indireto (esfigmo): pacientes estáveis
- são fatores que determinam a PA: Lei de Poiseuille – a pressão arterial é o produto do débito cardíaco e a resistência vascular periférica.
O débito cardíaco = volume sistólico x frequência cardíaca. O VS leva em consideração a contratilidade (bombeamento cardíaco), pré-carga (compressão venosa da musculaura esquelética – pressão torácica negativa na inspiração) e pós-carga (retração diastólica das paredes arteriais – LaPlace). A FC leva em consideração o sistema nervoso autônomo. 
- a pressão arterial média é a força exercida pelo sangue contra a parede das artérias, e funcionamento determina o fluxo sanguíneo aos tecidos. 
· Mecanismos reguladores de PA:
- PA (hipervolemia) desencadeia respostas diversas, que podem ser rápidas ou lentas
- a resposta rápida se da através de compensação circulatória, se resumindo ao controle de diâmetro vascular (vasodilatação) e DC. 
- a resposta lenta se da através de compensação renal, se resumindo à uremia e volemia.
- PA (hipovolemia) desencadeia respostas lentas (uremia e volemia) e rápidas (vasocontrição e DC)
	Mecanismos de controle rápido
	Mecanismos de controle lento
	- Resposta rápida: segundos a minutos, porém de curta duração de ação
- Adrenalina/Nora – ativado pelos estímulos ao SNC (reflexos neuromediados)
 barorreceptor
 quimiorreceptor
 resposta isquêmica do NSC
	- Resposta a médio e longo prazo: horas a dias, porém com duração de ação alongada
- Rim – líquido corporal
 SRAA
 Sistema arginina-vasopressina – vasoconstritora - excreção de água
 esteroides
	Resposta a curto e médio prazos:
Sistema R-A-A (via SN autônomo) 
Peptídeos Atriais Natriuréticos
1. Reflexo barorreceptor:
- mecanismo nervoso de ação rápida
- PA = impulsos ao SNC pelo barorreceptores = inibe CVM (centro vasomotor) = vasodilatação = excita o nervo Vago = PA
2. Sistema quimio-receptor:
- mecanismo nervoso de ação rápida