Buscar

EXERCÍCIO MÓDULO 3 - libido, pulsões e sexualidade

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 3 páginas

Prévia do material em texto

EXERCÍCIOS MÓDULO 3
LIBIDO, PULSÕES E SEXUALIDADE
Qual o entendimento do conceito de libido proposto por Freud?
a) A manifestação da dinâmica psíquica da pulsão sexual. Uma energia que remete à busca pela satisfação/prazer de cunho sexual e que surge ao final do período de latência e o início da fase genital, marcado especificamente pela puberdade.
b) A manifestação da dinâmica psíquica da pulsão sexual, ou seja, em sua teoria, a libido seria a energia que, uma vez sexualizada, movimenta o sujeito na direção da obtenção da satisfação/prazer.
nc) A manifestação da dinâmica psíquica da pulsão sexual que vai ao sentindo oposto à obtenção do prazer, ou seja, remete às necessidade mais instintivas, tais quais àquelas vinculadas à auto-conservação.
nd) Representação da energia pulsional sexual. A libido é, portanto, a manifestação da pulsão sexual que tem por característica própria afetar o desenvolvimento psicossexual do indivíduo de modo que, os pontos de fixação pouco interferem na dinâmica do funcionamento psíquico.
ne) Representação da energia pulsional sexual que, tal qual a pulsão de auto-conservação, constituem a base da teoria pulsional, uma vez que o ato sexual realizado na infância é fundamental para a construção da personalidade pois, sem o sexo na fase de desenvolvimento da libido, não há fixação libidinal.
 
Sobre as fases de desenvolvimento da libido é correto afirmar que:
I – São estruturas cronologicamente evolutivas que seguem uma ( NÃO SÃO LINEARES) linearidade temporal, desde o nascimento, e que marcam, de maneira (NÃO SÃO ESTANQUES) estanque e ( ELAS MUDAM) imutáveis cada uma das fases de desenvolvimento.
II – Chame-se fase de desenvolvimento da libido, pois, à medida que a criança nasce e cresce a libido vai seguindo seu curso através de etapas ou fases do desenvolvimento psicossexual, marcadas por “erotizar” determinadas partes do corpo, as chamadas zonas erógenas.
III – Pontos de fixação são momentos da vida, ao longo das fases de desenvolvimento da libido, que marcam o exato momento do trauma, uma vez que as experiências, nesse contexto, são objetivas e compreendidas a nível consciente.
IV – A regressão, nesse contexto, seria uma retomada psíquica aos pontos de fixação, como forma de defesa do ego frente a uma situação desestruturante.
Estão corretas apenas as afirmativas:
a) I e II
b) II e III
c) I e III
d) II, III e IV
e) II e IV
 
Qual é o entendimento da frase “a finalidade da libido oral, além da gratificação pulsional, também visa a ‘incorporação’, a qual, por sua vez, está a serviço da ‘identificação’”? (ZIMERMAN, 1999, p. 92)
a) Traz a ideia de que a finalidade da libido, nesse caso a libido oral, está em atingir a satisfação/prazer como forma de organizar todas as demais fases adiante, no sentindo de manter uma estrutura em corporação (corporativa).
b) Traz a ideia de que a libido, ao longo das fases de desenvolvimento, tem, além da função de busca por satisfação/prazer, a possibilidade de constituir, através de percepções subjetivas, representantes mentais para a formação da identidade/psique (DO BEBE) da criança.
c) Traz a ideia de que a libido é responsável por incorporar as vivências subjetivas de maneira osmótica, ou seja, através da fase oral, as representações mentais seriam colocadas para dentro do bebê, tal qual a amamentação.
d) A libido, além da sua finalidade de busca por prazer, é responsável por delimitar cada uma das fases de desenvolvimento em função de uma determinada zona erógena que será a única responsável por possibilitar a incorporação das experiências subjetivas vividas na infância.
e) A libido, uma vez erotizada na região oral, é dividida em duas, passivo-receptiva e ativo-incorporativa, na qual o bebê pode, então, escolher uma delas para se fixar e, assim, dar seguimento às outras fases.
 
Em qual fase do desenvolvimendo psicossexual (proposto por Freud) encontra-se o início do processo de simbolização atrelada ao uso da linguagem? E por quê?
a) Fase oral, uma vez que a boca é a zona erógena predominante e, por isso, a simbolização, graças ao processo da oralidade, acontecerá como parte do desenvolvimento da criança.
b) Fase anal, uma vez que o controle dos esfíncteres vivenciados nessa etapa do desenvolvimento, contribuem para o controle do outro, obrigando-o a ensinar como se dá o processo de simbolização através da linguagem.
c) Fase anal, uma vez que as vivências provenientes dessa fase de desenvolvimento, e graças à participação do meio externo, possibilitam o aprendizado de algumas “habilidades” tal qual a simbolização, a exemplo das brincadeiras.
d) Fase fálica, uma vez que o falo é representante direto da figura simbólica referente ao uso da linguagem, visto que esse conceito remete ao poder e, por consequência, quem detém a capacidade da fala, detém o poder.
e) Fase genital, uma vez que nessa etapa do desenvolvimento é esperado que ocorra uma integração, agora já mais amadurecido, de todas as experiências subjetivas o que, simbolicamente, podem ser atreladas ao uso da linguagem.
 
Sobre o Complexo de Édipo marque (F) para as afirmativas falsas e (V) para as afirmativas verdadeiras:
(F ) Está relacionado à fase fálica do desenvolvimento psicossexual, e remete a mitologia grega na figura do Édipo Rei. Constituindo, desse modo, uma caracterização de uma personalidade narcísica, uma vez que se tem a imagem do Rei.
(f ) O complexo de Édipo é o tema central da formação das psicoses, uma vez que remete, também, à angústia de castração como uma resposta ao enigma da diferença anatômica dos sexos.
( f) A resolução do complexo de Édipo possibilita a continuidade do processo de desenvolvimento psicossexual rumo à fase genital adulta, caracterizando, no menino, a busca por uma objeto de desejo que seja, simbolicamente, expressa na figura da mãe.
( v) Remete a uma relação (DÍADE) tríade mãe-pai-filho ao qual se busca elaborar a ideia do objeto de desejo (mãe) e a posição de rivalidade (pai).
(V ) Está relacionado à fase fálica do desenvolvimento psicossexual, na qual o falo está relacionado com a figura de poder. Desse modo, a repercussão no entendimento das diferenças anatômicas dos sexos vai possibilitar a compreensão da autonomia, enquanto pessoa, do pai, da mãe e de si mesmo.
A sequência correta é:
a) F-F-F-V-V
b) F-F-F-F-F
c) F-V-V-F-V
d) V-V-F-V-F
e) V-F-F-V-F
 
SOBRE A REPERCUSSÃO DA FIXAÇÃO DA LIBIDO NAS FASES DE DESENVOLVIMENTO PSICOSSEXUAL, ANALISE AS AFIRMATIVAS ABAIXO:
I – Os pontos de fixação da libido podem remeter a experiências subjetivas de PRAZER que são revividas, por meio da regressão, à medida que uma situação angustiante apresenta-se na vida adulta.
II – Os comportamentos da vida adulta podem ser remetidos, e regredidos, aos pontos de fixação libidinais também quando uma situação de prazer lhe é vivenciada, ou seja, uma repetição do prazer libidinal da infância.
III – Os ditos desvios ou aberrações sexuais, tal qual a perversão, conforme os conceitos freudianos, são estruturas congênitas que, na medida em que sofrem influência do meio, como a ideia de angustia e castração e/ou da cena primária, reforçam as características cruéis da perversidade tal como hoje compreendemos este termo, a exemplo do sadomasoquismo.
IV – A experiência de prazer vivenciada ao longo das fases de desenvolvimento psicossexual pode proporcionar a vinculação a uma zona erógena específica, marcando a experiência subjetiva da criança. A essa ideia é atribuída o conceito de pontos de fixação.
V – A personalidade adulta pode sofrer regressão aos comportamentos infantis toda vez que lhe é colocado uma vivência correspondente à infância. A regressão ocorre quando o adulto chupa o dedo e lembra do prazer que era mamar; ou ainda, sente prazer ao defecar, tal qual a descoberta do controle do esfíncter anal, e assim por diante. Ou seja, há regressão quando o ponto de fixação retomado prende-se a fases psicossexuais traumáticas ou frustrantes.
São afirmações corretas:
a) I, apenas
b) III, apenas
c) I e III, apenas
d) I, II e IV, apenas
e) II e V, apenas
 
SOBREAS DIFERENTES FORMAS DE ORGANIZAÇÃO PSÍQUICA, ASSINALE com V ou F, conforme as AFIRMAÇÕES sejamVERDADEIRAS OU FALSAS, respectivamente:
(F ) As neuroses (ESQUIZOFRENIA) são as organizações psíquicas mais regredidas daquelas apresentadas e compreendidas por Freud, uma vez que lança mão de defesas arcaicas que remetem às fases mais iniciais da vida.
(F ) Neurose, psicose e perversão são as estruturas conhecidas dentro da organização proposta por Freud e, segundo o autor, elas são mandatórias na formação da personalidade do sujeito, ou seja, uma vez organizado dentro da cada uma dessas estruturas, traços ou condições de outras não são evidenciadas.
( V) Fobia, obsessão e histeria são subestruturas das neuroses e, representam ao que Freud chamou de psiconeuroses, ou seja, psicopatologias que tem um referencial marcado pelas experiências subjetivas na infância.
(V ) O autismo é uma psicopatologia relacionada à estrutura psicótica e, portanto, utiliza de defesas arcaicas para se estruturar, enquanto personalidade e forma de se relacionar com o mundo.
( F) O delírio é uma subestrutura da psicose, tal qual a paranoia; o delírio de perseguição não é considerado em nenhuma hipótese uma psicoses, mas sim uma neurose.
A sequência correta é:
a) F-V-F-V-V
b) V-F-F-F-F
c) F-V-V-F-V
d) V-F-V-V-F
e) F-F-V-V-F
 
A partir do texto “A psicopatia a partir da psicanálise: desmistificando a visão da mídia” UMA IMPORTANTE DISCUSSÃO ACERCA DAS ESTRUTURAS NEURÓTICAS E PERVERSAS É LEVANTADA. QUAL SERIA A DIFERENÇA FUNDAMENTAL ENTRE ELAS?
a) O neurótico tem, em sua estrutura de funcionamento, o recalcamento como ponto central, o que contribui para que seu conflito desejo x defesa se evidencie, tentando atender as demandas do meio externo e do ID; o perverso, por sua vez, não conta com o recalque, sua estrutura não é embasada do funcionamento repressivo, pelo contrário, o perverso realiza seus desejos, sabendo o que quer e sem sentimentos de culpa.
b) O perverso coloca em prática aquilo que o neurótico não tem coragem de fazer. Isso significa que, na estrutura perversa, há a superação do recalcamento, ou seja, essa barreira é, consciente e inconscientemente, vencida de modo a deixar o ID livre para sua satisfação, enquanto o SUPEREGO se mantém inacessível.
c) A perversão se caracteriza por uma fixação do desvio quanto ao objeto de desejo, uma vez que vivencia, na angustia de castração, a incapacidade de conceber a diferença dos sexos. Desse modo, há um direcionamento do desejo em direção as pulsões parciais, uma vez que há uma dissociação da barreira do recalque. Na neurose, por sua vez, o recalcamento é completo, evitando que, vivências, como a angustia de castração, acessem o nível consciente e, desse modo, mantenha-se sem o desenvolvimento de sintomas.
d) O fetichismo, embora acometa neuróticos e perversos, é ponto de diferenciação, enquanto à escolha do objeto de desejo. O perverso tende a escolher objetos parciais e só através deles é permitido se chegar ao gozo, uma calcinha, um sapato, uma bota, etc. O neurótico, por sua vez, tem fetiche nas pessoas, como objetos totais, relacionando-se portanto, através de uma zona erógena específica, anal, oral ou genital.
e) Estruturas perversas e neuróticas pouco apresentam diferenças significativas, tanto em comportamento quanto em tratamento clínico. As diferenças principais se baseiam no entendimento sobre a relação com o outro. Enquanto o perverso age com perversidade, com maldade para com o outro, na tentativa de sentir prazer e atingir o gozo, ou neurótico, por sua vez, sofre pelos conflitos entre o que se quer (desejo) e o que não sabe se deve fazer, gerando, etiologicamente, o sintoma.
 
A PARTIR DO TEXTO, “MELANCOLIA E DEPRESSÃO, UM ESTUDO PSICANALÍTICO” é correto afirmar que:
I – Tanto na filosofia como na literatura a melancolia pode estar associada ao desinteresse pelo mundo, desgosto pela vida, dor existencial, entre outros.
II – São nos estágios relativos às experiências de auto-erotismo, e a potencial vivência narcísica, que a libido se fixa, demonstrando ser um mecanismo fundamental à constituição de características melancólicas.
III – As dores trazidas pela melancolia são inerentes ao homem e, conceitualmente, representam a perda de partes de si, sem que o outro tenha participação no processo do sofrimento.
IV – O luto é uma perda real de um objeto amado, havendo um desinvestimento libidinal do objeto perdido. E, assim, a tristeza profunda, o desgosto e o desinteresse pelo mundo, são processos vivenciados durante o luto.
V – Luto e melancolia podem, sob o ponto de vista psicanalítico, serem apontados como sinônimo, uma vez que, em ambas as situações há uma tristeza profunda e um desinteresse pelo mundo, justamente por ter o objeto amado perdido.
Está correto o que se afirma:
a) apenas em II e IV
b) apenas em II, III e V
c) apenas em I, III e V.
d) apenas em IV.
e) apenas em I, II e IV.
 
COM RELAÇÃO ÀS IDEIAS CENTRAIS DESTE MÓDULO, indique se afirmativas são Falsas (F) ou verdadeiras (V):
(F ) O entendimento das estruturas psíquicas (neurose, psicose e perversão) servem para que seja possível dar o diagnóstico da psicopatologia que o paciente apresenta, sendo permitido enquadrá-lo dentro de uma dessas estruturas somente
(V ) Do ponto de vista da psicanálise, compreender as estruturas psíquicas como parte integrante da subjetividade do indivíduo, é tarefa fundamental para que se possa entender mais e melhor sobre a organização do sujeito, sua forma de sofrimento e relacionamento com o meio.
( F) As fases de desenvolvimento psicossexual servem para compreender como a libido se desenvolve na relação do bebê com o mundo. Todas as suas experiências subjetivas traumáticas são, por assim dizer, recalcadas para que não tenham acesso ao inconsciente.
( F) Neurose, psicose e perversão podem ser consideradas estruturas psíquicas equivalentes, modificando, apenas, a dinâmica do adoecimento.
( F) O que vai determinar se um sujeito pode vir a se organizar de maneira neurótica, psicótica ou perversa é a sua relação com pessoas que tenham determinadas formas de organização, ou seja, se o pai e a mãe são neuróticos, o filho também será.
A sequência correta é:
a) F-V-V-V-V
b) V-F-F-V-F
c) F-V-F-F-F
d) V-V-F-F-V
e) V-F-V-V-F

Materiais relacionados

Perguntas relacionadas

Perguntas Recentes