A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
92 pág.
Avaliação e Acompanhamento da aprendizagem

Pré-visualização | Página 2 de 2

▪ o “1 pra 1” (professor e aluno) ocorre em Vistas de Prova
▪ Resultados na forma de “taxas de aprovação / 
reprovação” da turma (aluno visto no grupo)
▪ Prontuário: histórico dos alunos contém “notas e faltas”, 
mas não sua história de “sintomas” e tratamentos
Como avaliamos?
Como avaliamos os estudantes?
▪ Provas “regimentais” (maior peso?)
▪ Listas de exercícios valendo 
“pontinhos” que na maioria das vezes 
não corrigimos (não dá tempo!)
48
Como avaliamos os estudantes?
▪ Avaliação Processual
▪ Projetos
▪ Feedback por Etapas
▪ Discussão sobre os “erros”
▪ Recomendações de melhorias
▪ Conselhos de Classe (no ensino básico)
49
Por que uma resposta dessas?
▪ Gracejo?
▪ Não tem a menor ideia 
▪ do que o professor está 
perguntando
▪ De como resolver o 
problema
Nossos enunciados
50
Nossos feedbacks
Assinale a 
alternativa que 
corresponde ao 
valor que deve se 
colocado no lugar 
de “x” para que a 
igualdade seja 
verdadeira.
Acertou ?
Errou?
Chutou?
Que tipo de 
retroalimentação
recebe um 
estudante que 
assinalou uma 
resposta errada?
Quanto “tempo” 
ou “esforço” nós 
dedicamos ao 
“tratamento” 
(em Educação)?
52
Como regular a 
aprendizagem de 
cada estudante 
com informações 
insuficientes?
53
Diagnóstico na Educação
▪ Poucas informações: prontuário do 
estudante não caminha com ele 
▪ histórico de notas
▪ Aprovado com 70%
▪ O que faltou ? É relevante? 
▪ Perdeu os 30% para sempre?
▪ Os 70% se “consolidaram”? 
54
Os estudantes 
podem ajudar o 
processo com a 
autorregulação da 
Aprendizagem?
55
Metacognição
▪ Estudantes são incentivados a 
refletir sobre o próprio conhecimento?
▪ Eles refletem sobre os seus “sintomas” 
da “não-aprendizagem”?
▪ O que eu sei ? 
▪ O que eu não sei?
56
O que avaliamos?
57
Todo o Conhecimento : Domínio
Sabe
Sabe
SabeSabe
Sabe
Sabe
Sabe Sabe
Sabe
Sabe
Sabe
Sabe
Avaliação 1
Sabe
Sabe
Todo o Conhecimento : Domínio
Sabe
Sabe
SabeSabe
Sabe
Sabe
Sabe Sabe
Sabe
Sabe
Sabe
Sabe
Avaliação 1
Sabe
Sabe
Nota zero
Consequência ...
Tratamento
58
Utilizar os “resultados da Avaliação 1” para 
“tratar” as lacunas
Todo o Conhecimento : Domínio
Sabe
Sabe
SabeSabe
Sabe
Sabe
Sabe Sabe
Sabe
Sabe
Sabe
Sabe
Avaliação 1
ZERO !
Sabe
Sabe
“Tratamento”
Avaliação e Acompanhamento
59
NAC
NAC
NA
NAC
NAC
Avaliação e 
Acompanhamento
Integradas ao processo de
Ensino e Aprendizagem
Feedback Feedback
Perguntas?
60
E se fizermos igual no Remoto?
Provas Síncronas
▪ Ligue sua webcam
▪ Prove que você está “sozinho”
▪ Compartilhe sua tela do computador
▪ O professor vai “vigiar” todas as “janelinhas”
▪ Ao final do tempo envie sua prova pelo “sistema”
61
E se apenas fizermos igual no Remoto?
Provas Assíncronas
▪ Provas temporizadas
▪ Envio pelo sistema (usuário e senha)
▪ Provas que permitam “consultar” material?
▪ E as “cópias” ?
▪ E a garantia de “autoria”?
Esses “problemas” não surgiram com a “pandemia”
▪ Mas temos que lidar com eles.
62
Se não vigiar direito ...
63
Aprendizagem em rede e colaborativa
PIMENTEL, Mariano; CARVALHO, Felipe da Silva Ponte. Princípios da Educação Online: 
para sua aula não ficar massiva nem maçante! SBC Horizontes, maio 2020. ISSN 2175-9235.
Ferramentas para Avaliação Online
64
Necessidade de Soluções Institucionais!
Moodle
65
Questionários
Tarefas
Moodle
66
Quadro de Notas
67
Acompanhamento 
68
Entregas e não entregas
Acompanhamento 
69
Presença no Ambiente
Trajetos de Aprendizagem
70
Mineração de Processos Educacionais – Tese de Doutorado (Eduardo Machado Real)
1) Lição
2) Avaliação
O que o 
computador faz 
melhor ...
71
Informática na Educação
▪ Processa Grandes Volumes com Rapidez
▪ Ferramentas se avaliação gravam os dados
▪ Respostas (que se tornam acertos e erros)
▪ Itens Acessados (materiais, vídeos, etc)
▪ Momento do acesso e a duração do acesso
▪ Isso é diferente de ter apenas as provas em 
papel
72
Informática na Educação
O computador ...
▪ Pode ser programado para fazer 
“recomendações”
▪ Pode ser programado para 
“personalizar”
▪ Pode lidar com “chutes” (Teoria da
Resposta ao Item)
73
Precisamos de 
mais informações 
e
infomações mais 
precisas ...
74
Coletar dados sobre metacognição
▪ Perguntar para o estudante sobre 
como vê sua capacidade de resolver 
determinado “problema”
▪ Pensar sobre o processo de “solução” 
ao invés de apenas “tentar resolver”
75
Coletar dados sobre metacognição
▪ Coletar e analisar estes dados
▪ Informar ao estudante seus 
“níveis metacognitivos”
▪ Traçar estratégias para melhorar 
a capacidade metacognitiva
▪ “Obrigar” o estudante a dialogar 
com o feedback
76
Informações mais precisas
77
Conceitos e Níveis 
de Maestria
Estruturar o Conhecimento
▪ Quem depende de quem?
▪ Relacionar avaliação com essa 
estrutura de conhecimento
▪ Aprendizagem Significativa
78
Professores especialistas em cada 
área (e com visão interdisciplinar) 
é que são capazes de “estruturar o 
conhecimento”
Teoria do Espaço do Conhecimento
79
Falmagne, J. C., Albert, D., Doble, C., Eppstein, 
D., & Hu, X. (Eds.). (2013). Knowledge spaces: 
Applications in education. Springer Science & 
Business Media.
BNCC: ponto de partida
80
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#estrutura
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/#estrutura
BNCC
81
BNCC – Fundamental
82
BNCC – Matemática (4º ano)
83
Por fim ...
84
▪ Educação não combina com 
imediatismo
▪ Sobral: colheita de um plantação de anos
▪ Pra mudar, tem que começar ...
▪ Construção em mutirão!
Tudo isso demora ...
85
Verifique as condições “tecnológicas” dos seus alunos
1. Insira momentos de avaliação para trazer o aluno presente 
(correção automática).
2. Insira componentes de avaliação metacognitiva.
3. Faça enquetes para o aluno dialogar com o feedback (mostrar 
que leu, plano de ações ...)
4. Pense em avaliações que permitam acompanhar a autoria 
“remotamente” (avaliação processual)
5. Provas tradicionais são péssimas para o ensino remoto
Sobretudo: Tente ajudar este aluno a não se desligar da escola!
Dicas pro momento
86
Não podemos nos conformar com o 
INSUCESSO ESCOLAR
Educação não combina com “desistir”
87
▪ Eu fiz a minha parte (ensinei)
▪ O aluno não fez a parte dele 
(não aprendeu) porque não quis
Não podemos nos conformar com o 
INSUCESSO ESCOLAR
Educação não combina com “desistir”
88
▪ Eu fiz a minha parte (ensinei)
▪ O aluno não fez a parte dele 
(não aprendeu) porque não quis
▪ Construir boas avaliações é muito 
difícil: bancos de questões
▪ Questões estruturadas e alinhadas com 
os objetivos de aprendizagem
▪ Educação Universal
▪ Informações sobre conhecimentos 
e aprendizados ao longo da vida
Unir esforços
89
▪ Diagnóstico sobre “vulnerabilidades” tecnológicas 
para “aprender também em casa”
▪ Compreensão de que o “ruim” para o Remoto 
também é ruim no presencial (turmas grandes)
▪ Refletir sobre as nossas práticas pedagógicas e 
buscar atualização sempre;
▪ Diversificar as práticas avaliativas (inovar)
▪ Diagnóstico sobre necessidades de formação de 
professores para uso de TIC
Legado
90
▪ A pandemia aflorou as nossas 
fragilidades (especialmente as 
desigualdades sociais) e 
“emparedou” o “jeitinho”, o 
improviso ...
▪ Precisamos de soluções!
91
Avaliação e Acompanhamento da 
Aprendizagem: Presença e 
Proximidade com a Educação 
Mediada por Tecnologias
Edson Pinheiro Pimentel
edson.pimentel@ufabc.edu.br
www.interaufabc.com.br/
http://www.interaufabc.com.br/