A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Sistema de Produção

Pré-visualização | Página 1 de 1

Suinocultura -@mpaula.vet
Sistemas de produção
QUEM ESTÁ ENVOLVIDO 
 Homem 
 Edificações e equipamentos 
 Animais 
 Alimentação e água 
 Contaminantes 
 Manejo de rebanho 
SISTEMA DE CRIAÇÃO 
 Extensivo 
 Intensivo 
 Ar livre 
 Semi confinado 
 Confinado 
 Cama sobreposta 
TIPOS DE PRODUÇÃO: é o produto a ser 
comercializado e/ou pelas fases de 
criação existentes na propriedade 
 Produção do ciclo completo: todas 
as fases da produção têm como 
produto o suíno terminado. 
 Produção de leitões: fase de 
reprodução e tem como produto 
final os leitões, são criações 
especializadas, podem ser para 
desmame ou terminação. 
 Produção de terminados: produto 
final, somente o suíno terminado, é 
considerada uma criação 
especializada quando comparada 
com as criações de ciclo completo 
 Produção de reprodutores: 
1) GRANJA NÚCLEO: tem como 
produto principal futuros 
reprodutores machos e fêmeas, 
tendem a substituir os machos a 
cada 6 meses e as fêmeas após, 
no máximo, na quarta leitegada, 
comercializam machos e fêmeas 
geneticamente melhorados para as 
granjas multiplicadoras. 
2) GRANJA MULTIPLICADORA: 
vinculada a uma granja-núcleo, 
recebe machos e fêmeas 
selecionados e geram animais 
cruzados, a maioria dos 
multiplicadores só comercializa 
fêmeas com mais de 50 kg de 
peso vivo para evitar riscos, animal 
já recebeu todas as vacinas e tem 
uma idade apropriada. 
 Criação extensiva: é uma criação 
de subsistência, não visa lucro, não 
tem controle zootécnico, sem 
plano de criação. 
 Criação intensiva: trabalho e capital 
em terreno relativamente restrito, 
preocupação com produtividade e 
economia, podendo ser para 
 
 
subsistência, produzir parte da 
renda ou ser fonte de renda 
familiar. 
SISTEMA INTENSIVO AO AR LIVRE 
(SISCAL): bom desempenho técnico, 
baixo custo e facilidade de implantação e 
ampliação da produção, não é necessário 
construir todas as instalações, mão de 
obra muito alta, carne com custo mais 
alto, visa o bem estar animal, custo de 
produção é maior. 
 Animais ficam em piquetes, nas 
fases de reprodução, gestação, 
reposição, maternidade e creche, 
cercados com fios e/ou telas de 
arame 
 As fases de crescimento e 
terminação ocorrem em 
confinamento em baias, de 25 – 
100 kg, de 60 a 100 dias de vida 
confinados. 
 Abrigos coletivos e individuais, 
precisa ter sombreamento quando 
as edificações são desprovidas de 
sombra. 
SISTEMA DE CRIAÇÃO MISTO OU SEMI-
CONFINADO: faz o uso de piquetes para 
manutenção permanente ou intermitente 
de algumas categorias e confinamento 
para outras, usam piquete para os 
reprodutores machos e para as porcas 
em fase de gestação, as demais fases de 
criação, por exemplo a fase da lactação e 
de leitões do nascimento até o abate 
ficam em confinamento 
SISTEMA DE CRIAÇÃO INTENSIVO 
CONFINADO: todos os animais são 
confinados, é um investimento com 
instalação e equipamento é alto, 
mecanização do fornecimento de ração 
e da limpeza, necessidade de maior 
atenção quanto os manejos de dejetos, 
mão de obra mais baixa 
 Grande variação nos tipos de 
edificações, equipamentos e 
materiais. 
 Grande variedade de dados 
relativos à produtividade pois se 
tem criações confinadas de alta e 
de baixa tecnologia. 
SISTEMA DE CRIAÇÃO EM CAMA 
SOBREPOSTA: é uma alternativa para 
solucionar problemas de poluição 
ambiental, ao invés do suíno ficar 
sobreposto sempre no concreto ele 
pode ficar em leito formado por materiais 
como, maravalha, serragem, palha, casca 
de arroz, é preciso se atentar para o 
material da cama para não haver 
contaminação e trazer doenças para os 
animais, é preciso revirar a cama, não é 
indicado para produções onde faz mais 
calor e que não possui boa ventilação, é 
ótimo para a maternidade. 
 As baias são formadas assim: 20% 
de piso de concreto (bebedouros e 
comedouros) e 80% de piso de 
chão batido (recebe a cama). 
 O pé direito deve ser alto, mínimo 
3 metros para facilitar a ventilação. 
 
 
 
 Aproveitamento da cama, 
menor risco ambiental, menor 
uso da água e desinfetantes 
para higienização 
 Possui maior necessidade de 
ventilação, bom nível sanitário 
do plantel, maior espaço por 
animal, disponibilidade de material 
para a cama 
 Pode ser adotado em qualquer 
fase mas é mais comum ser 
utilizado em fase de gestação, 
reprodução, creche e unidades 
de crescimento e terminação. 
SÍTIOS: é quando falamos da mesma 
granja, visa o nível de biossegurança, faz 
a distância das unidades. 
 ÚNICO SÍTIOS: é a mesma granja, 
todos os galpões um do lado do 
outro, normalmente usada em 
granjas comerciais, os animais 
nascem e são criados até o abate 
em uma mesma área geográfica. 
 DOIS SÍTIOS OU MAIS: 
normalmente utilizadas em granjas 
multiplicadoras, bastante utilizadas 
hoje em dia.. 
 MULTIPLOS SÍTIOS ISOLADAS: 
cada um desses setores em áreas 
geográficas diferentes, tem até 6 
sítios, não é mais tão utilizada pois 
dá muito trabalho.