A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Sistema Nervoso

Pré-visualização | Página 1 de 2

Sistema Nervoso
Oon{urôn�o 
Unidade básica do processamento da 
informação. Principal função: impulso nervoso. 
 
Corpo celular: núcleo e maioria das organelas. 
Função: processamento. 
Dendrito: ramificações do corpo celular. Captar 
estímulos. 
Bainha de Mielina: lipídios especiais em volta do 
axônio. Função: isolante térmico. 
Nódulo de Ranvier: regiões do axônio sem 
bainha. Função: potencial elétrico. 
Axônio: maior prolongamento. Presença de 
vesículas com neurotransmissores na porção 
terminal. Função: condução. 
Sistema Nervoso 
É responsável pelo ajustamento do 
organismo ao ambiente. Percebe as condições 
ambientais externas e corporais internas para 
então elaborar uma resposta apropriada. 
Função sensitiva: detectar estímulos internos e 
externos. 
Função integradora: processa a informação e 
libera respostas adequadas. 
Função motora: após a informação sensitiva ser 
integrada, o sistema nervoso pode provocar 
uma resposta adequada. 
1. Sistema Nervoso Central (SNC). 
2. S�st{mwoN{rvosooP{r�|ér�yoo
(SNP). 
Sistema Nervoso 
Central 
 
 Córtex (externo) – substância cinzenta 
(corpos neuronais). 
 Região interna – substância branca 
(dendritos e axônios). 
SNC – Medula Espinhal (Alojado no canal 
vertebral) e Encéfalo (Alojado na caixa craniana). 
 Encéfalo – Cerebelo. Tronco Encefálico. 
Cérebro. 
 Tronco Encefálico – Mesencéfalo, ponte e 
bulbo. 
 Cérebro – Telencéfalo e diencéfalo. 
- Meninges: membranas que protegem o SNC. 
 1. Dura-máter mais espessa e externa. 
 2. Aracnóide: esponjosa por onde circula o 
líquor (líquido cefalorraquidiano). 
 3. Pia-máter: aderida ao encéfalo e medula. 
Vascularizada, leva O² e nutrientes às células. 
- Líquido cerebrospinal (LCS) ou Líquor 
transparente. Circula no espaço subaracnóide e 
ventrículos (cavidades). Transporta oxigênio e 
glicose. Remove resíduos tóxicos. Protege 
função mecânica e biológica. 
 
*O LCS se acumula nos ventrículos e sua 
pressão aumenta. Recém-nascido: danifica o 
tecido nervoso. Adultos: lesões na cabeça, 
meningite, cistos ou tumores. 
 
 Enyé|wlo 
 
1. Cér{xro:ot{l{nyé|wloo{oz�{nyé|wlo 
T{l{nyé|wlo: sulcos e giros, ou 
y�ryunvoluçõ{s.
 
 
 
Córtex cerebral: processa as 
informações de tal forma que resultem 
em respostas apropriadas. – Sensações; 
atos conscientes e voluntários 
(movimentos); pensamentos; memória; 
inteligência; aprendizado; sentido; 
equilíbrio. 
 
 Áreas corticais: áreas anteriores do sulco 
central – área motora voluntária. Áreas 
posteriores ao sulco central – área sensitiva 
principal. *sulcos: depressões que delimitam os 
giros ou circunvoluções cerebrais. 
Lobos: 
Frontal: atividade motora voluntária, fonação, 
elaboração do pensamento, emoções. 
Temporais: sensação auditória, som, e equilíbrio. 
Parietais: área sensitiva, táteis e vibratórios. Área 
de interpretação. 
Occipital: impulso visual. 
Ínsula: “pequena ilha”. Possuem componentes do 
telencéfalo + diencéfalo. Controle das emoções 
e gustação, conhecido como sistema límbico. 
Corpo caloso: larga faixa de fibras transversais, 
comunica os hemisférios (incompletamente 
separados) e participa do sistema límbico. 
 
D�{nyé|wlo: tálwmo,o~�potálwmo,o
{p�tálwmo,osuxtálwmo. 
 Localiza-se superior ao mesencéfalo, 
parcialmente oculto pelos hemisférios cerebrais. 
Tálamos: recepção e integração de impulsos 
sensitivos da periferia (dor, tato, pressão) e dos 
centros superiores. 
Subtálamo: funções motoras, recebendo as vias 
aferentes e conduzindo eferências (centro de 
motricidade). 
Hipotálamo: homeostase. Regulação da 
temperatura, apetite, balanço hídrico e controle 
endócrino. *exerce controle nervoso sobre a 
hipófise. 
- Glândula hipófise: secreta hormônios 
responsáveis pela regulação da atividade 
endócrina. 
- Amígdala: centro regulador de 
comportamento sexual, agressivo, respostas 
emocionais e da reatividade a estímulos 
biologicamente relevantes. 
 No assoalho de cada ventrículo lateral existe 
um giro cerebral: hipocampo – memória 
recente. 
 Epitálamo: secreção de melatonina pela 
glândula pineal (ritmo circadiano), regulação 
emocional e do sistema imune. 
- Glândula pineal: organização temporal de 
ritmos biológicos, regulação dos ciclos de 
atividade/repouso, regulação sistema 
imunológico, fome e humor. 
2. Tronyoo{ny{|ál�yo: m{s{nyé|wlo,o
ponte e bulbo. 
 Condutor para as vias aferentes (sensitivas) 
e eferentes (motoras). 
Mesencéfalo: recepção e coordenação de 
informações sobre a postura corporal, visão, 
audição, movimento dos olhos e movimentos 
do corpo. 
Ponte: condutor para as vias aferentes 
(sensitivas) e eferentes (motoras). Postura e 
equilíbrio corporal e tônus muscular. 
Bulbo: importante na coordenação dos 
batimentos cardíacos, movimentos respiratórios, 
controle da deglutição e manutenção do pH 
sanguíneo. 
3. Cerebelo: num{roswsolâm�nwsoz{o
tecido nervoso ou folhas 
cerebelares, separadas por 
sulcos. 
 Maior massa sólida do encéfalo (150g). 
Dorsalmente ao bulbo e a ponte, formando 
com essas estruturas a cavidade do quarto 
ventrículo. 
 Coordena movimentos corporais, 
especialmente os voluntários. Controla equilíbrio 
e tônus muscular. *aprendizagem motora: andar, 
correr, pular....) 
4. Medula Espinhal: preenche 
parcialmente o canal 
vertebral. 
 Produz impulsos e coordena atividades 
musculares e reflexos. Origina 31 pares de 
nervos. Integra informações entre SNC e SNP. 
Responsável pelos atos reflexos. 
 Reflexo medular: a medular espinhal é 
capaz de elaborar respostas rápidas em 
situações de perigo sem precisar do 
encéfalo 
 
S�st{mwoN{rvosooP{r�|ér�yoo
(SNP) 
Compreende elementos que não estão no 
crânio e no canal vertebral. 
N{rvoso{ot{rm�nwçõ{son{rvosws 
 São fios finos formados por vários axônios 
de neurônios envolvidos por tecido conjuntivo. 
Nervos cranianos: emergem do encéfalo, em 12 
pares. 
 
III: músculo ciliar, esfíncter da pupila e todos os 
músculos extrínsecos do olho, exceto os 
músculos oblíquo superior e reto lateral. 
IV: músculo oblíquo superior. 
V: (oftálmico, maxilar e mandibular) sensitivo – 
face, seios, paranasais, dentes. 
VI: músculo reto lateral. 
VII: músculos da face. 
*nervo intermédio: motor – glândulas 
submandibular, sublingual e lacrimal. 
IX: sensitivo – 1/3 posterior da língua, tonsila, 
faringe, orelha média. 
X: motor – coração, pulmão, palato, faringe, 
laringe, traqueia, brônquios... 
XI: músculos esternocleidomastóideo e trapézio. 
XII: músculos da língua. Feixes musculares pela 
alça cervical. 
Nervos espinhais: emergem da medula espinal, 
em 31 pares. 
 
 
Gânglios espinhais: aglomerados de corpos 
celulares de neurônios situados fora do sistema 
nervoso central. 
 
Terminações nervosas: captam estímulos do 
meio interno ou externo e os levam para o 
sistema nervoso central. 
 
Corpúsculo de Meissner: receptor do tato. 
Corpúsculo de Paccini: receptor de pressão. 
Corpúsculo de Krause: receptor do frio. 
Corpúsculo de Ruffini: receptor de calor. 
Terminações nervosas livres: receptor da dor. 
Ligações nervosas: plexo nervoso capilar. 
SNPosomát�yoo(voluntár�o)o– recebe e 
processa informações da pele, músculos, olhos... 
Transmite ordens do SNC aos músculos. 
SNPowutônomoo(�nvoluntár�o)o– 
controla as funções básicas e involuntárias do 
organismo. Subdivide-se em: 
SNPA simpático: gânglios localizados ao lado da 
medula espinhal. 
 Estimula reações que requerem muita 
energia: estresse. Eleva a pressão arterial. 
Aumenta o fluxo de sangue nos músculos. 
Eleva a taxa de glicose na corrente sanguínea. 
Promove ativação do metabolismo. 
Neurotransmissor: Noradrenalina. 
SNPA parassimpático: 
 Estimula atividades relaxantes. Reduz o ritmo 
cardíaco. Reduz a pressão arterial. 
Neurotransmissor: Acetilcolina. 
Or}wn�qwçãoo}{rwlozoo
Sistema Nervoso 
- Divisão sensorial:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.