Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
26 pág.
SAN

Pré-visualização | Página 1 de 6

Observações sobre a aula
Data: 27/03/2021
Ciências sociais
Em 2006, surgiu no Brasil uma lei que estabelece definições, princípios, diretrizes,
objetivos e composição do Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional
(SISAN). Através dela se estabeleceu o conceito de alimentação adequada e de
Segurança Alimentar e Nutricional. Esta lei é vista como o principal marco legal de luta
e busca pela Segurança Alimentar e Nutricional no Brasil.
LOSAN.
“Todo mundo tem direito a uma alimentação saudável, acessível, de qualidade, em
quantidade suficiente e de modo permanente. Isso é Segurança Alimentar e Nutricional.
Ela deve ser totalmente baseada em práticas alimentares promotoras da saúde, sem
nunca comprometer o acesso a outras necessidades essenciais. Esse é um direito do
brasileiro, um direito de se alimentar devidamente, respeitando particularidades e
características culturais de cada região”.
Com base nas informações disponíveis, associe a Coluna A com a Coluna B, as quais
estão relacionadas com a Segurança alimentar e nutricional:
Coluna A Coluna B
1. Dimensão
alimentar.
I. Diz respeito ao direito que tem os povos de definirem as
políticas, com autonomia sobre o que produzir, para quem
produzir e em que condições produzir.
2. Dimensão
nutricional.
II. Diz respeito mais diretamente às práticas alimentares, isto
é, escolha, preparo e consumo alimentar, além de sua
utilização biológica e relação com a saúde humana.
2
3. Soberania
alimentar.
III. Diz respeito à produção, comercialização e disponibilidade
de alimentos.
A seguir, assinale a alternativa que apresenta a associação correta.
Escolha uma:
1 - I; 2 - II; 3 - III
“O conceito de Segurança Alimentar e Nutricional – SAN é um conceito em permanente
construção. A questão alimentar e nutricional está relacionada com os mais diferentes
tipos de interesses e essa concepção, na realidade, ainda é assunto em debate por
diversos segmentos da sociedade no Brasil e no mundo. Além disso, o conceito evolui
na medida em que avança a história da humanidade e alteram-se a organização social
e as relações de poder em uma sociedade”.
Disponível em:
<http://www.nutricao.ufsc.br/files/2013/11/ApostilaABRANDHModulo1.pdf>. Acesso
em : 04 de Jul. 2019.
Com base nas informações apresentadas, analise as afirmativas a seguir:
I. Na década de 70 aconteceu a I Conferência Mundial de Segurança Alimentar
justamente pela constatação de escassez de alimentos em vários países, reforçando a
compreensão sobre a necessidade de haver maior disponibilidade de alimentos,
relacionando então a Segurança Alimentar à capacidade de produção e também a
capacidade de armazenamento e oferta dos alimentos, garantindo a regularidade do
abastecimento; porém deixando a preocupação com o direito humano em segundo
plano.
II. Ao final dos anos 80, o conceito de Segurança Alimentar foi ampliado para além da
capacidade produtiva, armazenamento e oferta por entender que a insegurança
alimentar ocorria em consequência à pobreza e falta de acesso à renda, terra/território
e por sua vez, à alimentação. Dessa forma, o conceito passa a ser relacionado com
garantia de acesso físico e econômico em quantidades suficientes e de forma
permanente.
III. Em 1986 aconteceu a I Conferência Nacional de Alimentação e Nutrição, como parte
da 8ª Conferência Nacional de Saúde. Nesta época, final da década de 80 e início da
3
década de 90, acontece mais uma ampliação do conceito de Segurança Alimentar,
incorporando a alimentação como um direito básico e também a necessidade de
garantir o acesso a alimentos seguros (não contaminados biologicamente ou
quimicamente); de qualidade (nutricional, biológica, sanitária e tecnológica), produzidos
de forma sustentável, equilibrada, culturalmente aceitável e também incorporando a
ideia de acesso à informação.
Considerando o contexto apresentado, é correto o que se afirma em:
Escolha uma:
I, II e III.
“A utilização do conceito de segurança alimentar dá origem a diferentes interpretações.
Países ricos, grandes produtores agrícolas, costumam alegar motivos de segurança
alimentar para impor barreiras às importações e elevar artificialmente os preços dos
alimentos. Países pobres, governados por líderes populistas, utilizam-se desse conceito
para tabelar preços e impor pesadas perdas aos produtores agrícolas com o fim de
contentar os seus eleitores. Da mesma maneira, a segurança alimentar é invocada por
interesses particulares para promover a destruição do meio ambiente ou mesmo a
destruição dos hábitos culturais de um povo. Enfim, não há como ignorar a importância
das políticas de segurança alimentar como mobilizadoras das forças produtivas”.
BELIK, W. Perspectivas para segurança alimentar e nutricional no Brasil. Saúde e
Sociedade v.12, n.1, p.12-20, jan-jun 2003.
Com base nas informações apresentadas, analise as afirmativas a seguir:
I. Ao final dos anos 80, o conceito de Segurança Alimentar foi ampliado para além da
capacidade produtiva, armazenamento e oferta por entender que a insegurança
alimentar ocorria em consequência à pobreza e falta de acesso à renda, terra/território
e por sua vez, à alimentação. Dessa forma, o conceito passa a ser relacionado com
garantia de acesso físico e econômico em quantidades suficientes e de forma
permanente.
II. Em 1986 aconteceu a I Conferência Nacional de Alimentação e Nutrição, como parte
da 8ª Conferência Nacional de Saúde. Nesta época, final da década de 80 e início da
4
década de 90, acontece mais uma ampliação do conceito de Segurança Alimentar,
incorporando a alimentação como um direito básico e também a necessidade de
garantir o acesso a alimentos seguros (não contaminados biologicamente ou
quimicamente); de qualidade (nutricional, biológica, sanitária e tecnológica), produzidos
de forma sustentável, equilibrada, culturalmente aceitável e também incorporando a
ideia de acesso à informação.
III. Em 1993 foi criado o Conselho Nacional de Segurança Alimentar (CONSEA) e em
1994 aconteceu a I Conferência Nacional de Segurança Alimentar. Neste evento,
consolidou-se uma definição para Segurança Alimentar e Nutricional que foi iniciada
em 1986 e foi mantida em vigor até o ano de 2004: Garantia, a todos, de condições de
acesso a alimentos básicos de qualidade, em quantidade suficiente, de modo
impermanente e podendo comprometer o acesso a outras necessidades básicas, com
base em práticas alimentares que possibilitem a saudável reprodução do organismo
humano, contribuindo, assim, para uma existência digna.
Considerando o contexto apresentado, é correto o que se afirma em:
I e II, apenas.
“As questões relacionadas com a pobreza e insegurança alimentar estão, em primeira
instância, vinculadas a uma concepção de Direitos Humanos. A alimentação é um
requisito básico para a existência humana e por isso uma condição inalienável dos
povos."
Disponível em:< http://www.fao.org/3/a-i3348o.pdf>. Acesso em: 04 de Jul. 2019.
Tomando como referência o contexto apresentado, julgue as afirmativas a seguir em
(V) Verdadeiras ou (F) Falsas.
( ) Justamente pelo entendimento de que a insegurança alimentar acontecia nos
países pobres devido à produção insuficiente de alimentos, a partir de 1950 aconteceu
no mundo um movimento chamado de Revolução Verde, o qual promovia o uso de
sementes originárias de variedades genéticas que apresentavam alto rendimento,
utilização de insumos químicos como os pesticidas e fertilizantes; inovação
5
tecnológica referente ao uso de maquinários desde o plantio até a colheita da produção
agrícola.
( ) Notou-se aumento na produção alimentícia, com impacto importante sobre a fome,
porém causando ainda diversas consequências ambientais, econômica e sociais à
vários países que sofrem com essa problemática até hoje, como contaminação do solo
e dos alimentos com agrotóxicos, redução da biodiversidade, êxodo rural, entre outros.
( ) Na década de 70 aconteceu a I Conferência Mundial de Segurança Alimentar
justamente pela constatação de escassez de alimentos em vários países, reforçando
Página123456