A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
34 pág.
DIREITO ADMINISTRATIVO REVISÃO

Pré-visualização | Página 5 de 9

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
 
 
 Sandra Mara Dobjenski 
§ 2o O tempo em que o servidor estiver em exercício será considerado para 
concessão da aposentadoria. (Incluído pela Medida Provisória nº 
2.225-45, de 4.9.2001) 
 § 3o No caso do inciso I, encontrando-se provido o cargo, o servidor exercerá suas 
atribuições como excedente, até a ocorrência de vaga. (Incluído pela 
Medida Provisória nº 2.225-45, de 4.9.2001) 
§ 4o O servidor que retornar à atividade por interesse da administração perceberá, 
em substituição aos proventos da aposentadoria, a remuneração do cargo que voltar 
a exercer, inclusive com as vantagens de natureza pessoal que percebia 
anteriormente à aposentadoria. (Incluído pela Medida Provisória nº 2.225-
45, de 4.9.2001) 
§ 5o O servidor de que trata o inciso II somente terá os proventos calculados com 
base nas regras atuais se permanecer pelo menos cinco anos no cargo. 
 (Incluído pela Medida Provisória nº 2.225-45, de 4.9.2001) 
§ 6o O Poder Executivo regulamentará o disposto neste artigo. 
Art. 27. Não poderá reverter o aposentado que já tiver completado 70 (setenta) anos 
de idade. 
REINTEGRAÇÃO – PODER DERIVADO 
A reintegração ocorre nos casos em que o servidor público é demitido ou 
exonerado de forma equivocada ou por algum erro, seja no processo administrativo 
disciplinar ou judicial. 
Nesse caso, a administração pública pode ser obrigada a ressarcir todas as 
remunerações de modo retroativo, pois o erro não aconteceu por culpa do servidor 
público. 
Inclusive, se o cargo do servidor afastado já tiver sido ocupado, o novo servidor deve 
ser afastado para que o funcionário de origem reassuma a sua função. 
Anulação do ato de demissão. 
Se João foi demitido e adquire o poder de reintegração – Pedro que ocupava seu 
lugar será reintegrado, reconduzido a outro cargo. 
Art. 28 lei 8112. A reintegração é a reinvestidura do servidor estável no cargo 
anteriormente ocupado, ou no cargo resultante de sua transformação, quando 
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/MPV/2225-45.htm#art2
https://concursos.adv.br/diferenca-exoneracao-e-demissao/
https://concursos.adv.br/diferenca-exoneracao-e-demissao/
 
 
 Sandra Mara Dobjenski 
invalidada a sua demissão por decisão administrativa ou judicial, com ressarcimento 
de todas as vantagens. 
 § 1o Na hipótese de o cargo ter sido extinto, o servidor ficará em disponibilidade, 
observado o disposto nos arts. 30 e 31. 
 § 2o Encontrando-se provido o cargo, o seu eventual ocupante será reconduzido 
ao cargo de origem, sem direito à indenização ou aproveitado em outro cargo, ou, 
ainda, posto em disponibilidade. 
RECONDUÇÃO – PODER DERIVADO 
O servidor aprovado em outros concursos devem passar mais uma vez pelo estágio 
probatório. 
Mas, se não for aprovado nessa avaliação, ele será demitido e pode ser reconduzido 
ao cargo anterior. Essa regra se aplica ao servidor que já havia adquirido a 
estabilidade no cargo anterior. 
Hipóteses de recondução: 
1. Ocorrerá à recondução na hipótese do servidor que não for aprovado no estágio 
probatório ter ocupado, antes de assumir o novo cargo, outro cargo no serviço 
público federal. Nesse cargo anterior, o servidor já deveria estar estável e ter se 
desligado através do instituto da vacância. 
2 . Após a reprovação no estágio probatório caberá ao órgão onde o servidor foi 
reprovado comunicar ao órgão onde o servidor já era estável essa reprovação. O 
órgão anterior providenciará a elaboração da Portaria de Recondução que deverá 
ser publicada no Diário Oficial da União. 
3. O servidor tem o prazo de 120 (cento e vinte) dias para solicitar a recondução, a 
contar da publicação na imprensa oficial do ato que declarou a inabilitação do 
interessado no estágio probatório ou do ato de vacância, no caso de desistência, 
sendo direito do servidor declinar de tal prazo. 
4. No caso de cargo de origem já se encontrar provido, o servidor será aproveitado 
em outro cargo de atribuições e vencimentos compatíveis com o anteriormente 
ocupado. 
5. No caso de desistência, é necessário requerimento do servidor junto ao órgão em 
que já era estável durante o estágio probatório. 
https://concursos.adv.br/servidor-publico-pode-pedir-licenca-para-curso-de-formacao-de-outro-concurso/
https://concursos.adv.br/demissao-apos-estagio-probatorio/
 
 
 Sandra Mara Dobjenski 
6. A recondução garante unicamente o retorno ao cargo anteriormente ocupado, 
não garantindo a preservação da lotação e/ou local de exercício em que se 
encontrava o servidor estável quando solicitou a vacância para assumir outro cargo 
inacumulável. 
7. A lotação e/ou local de exercício do servidor reconduzido ficam a critério da 
Administração Pública, conforme necessidade do serviço, cabendo ao interessado 
na recondução levar esse aspecto em consideração ao decidir pelo seu retorno ao 
cargo federal anterior, haja vista que poderá ser lotado ou designado para exercer 
suas funções em local diverso não apenas daquele onde se encontrava quando 
deixou aquele, mas também do seu domicílio atual. 
8. A recondução não dá direito à indenização. 
Art. 29 lei 8112. Recondução é o retorno do servidor estável ao cargo 
anteriormente ocupado e decorrerá de: 
I - inabilitação em estágio probatório relativo a outro cargo; 
II - reintegração do anterior ocupante. 
Parágrafo único. Encontrando-se provido o cargo de origem, o servidor será 
aproveitado em outro, observado o disposto no art. 30. 
MEMOREX 
FUNK DO PROVIMENTO 
P DE PROMOÇÃO 
A DE APROVEITAMENTO 
N DE NOMEAÇÃO, É POR AÍ QUE EU TÔ DENTRO 
R DE REVERSÃO, RETORNOU O APOSENTADO (que está voltando) 
FEZ READAPTAÇÃO, PORQUE FICOU BEM LIMITADO (servidor sofreu uma 
limitação na sua capacidade física ou mental) 
NA REINTEGRAÇÃO, FOI DEMITIDO ILEGALMENTE (servidor demitido 
ilegalmente que conseguiu anular o ato de demissão) 
E NA RECONDUÇÃO, RODOU NO ESTÁGIO, MINHA GENTE?! (pessoa que 
rodou no estágio probatório relativo a outro cargo ela vai ser reconduzida para 
o cargo que ela tinha anteriormente) 
PODERES ADMINISTRATIVOS 
 
 
 Sandra Mara Dobjenski 
1. Hierárquico – a administração pública é organizada hierarquicamente – existe 
a relação de subordinação – se dá entre agentes e órgãos públicos – 
hierarquia é o poder que o superior tem em relação aos seus subordinados – 
fiscalização da atividade. 
2. Vinculado – (Administração deve) não possui uma margem para o 
administrador decidir o que é mais oportuno/conveniente. Ex.: Felipe está 
quase chegando na sua aposentadoria compulsória – ele é servidor público – 
que é 75 anos – a Administração não pode postergar a aposentadoria – ao 
completar 75 anos tem que se aposentar. 
3. Polícia – normatiza, fiscaliza, apura sanção – para fora da administração 
pública – administração vai no particular limitar os direitos, as liberdades, as 
atividades em prol de um interesse público (limitação da abertura do comércio) 
4. Regulamentar – quem faz lei é o Poder Legislativo – quem administra é o 
poder executivo – compete ao chefe do poder executivo (Federal – Presidente; 
Estadual – governador; Município – Prefeito) fazer decretos e regulamentos