A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Fisiologia SNC simpático e parassimpático

Pré-visualização | Página 1 de 1

Vitória Maria Fortunato da Silva RA: 212195 
 
Sistema Nervoso autônomo 
- Involuntário 
- Controla nossa homeostase através do controle das 
vísceras (coração, calibre dos vasos, sudorese, salivação) 
• Tudo o que não queremos controlar conscientemente 
(pressão arterial, cardíaca, respiratória) 
 - Simpático 
 - Parassimpática 
 - Entérico 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Origem: toracolombar T1 até L2 
Sempre apresenta seus gânglios próximo ao SNC. 
 
 
 
 
Apresenta seus gânglios próximos ao órgão alvo. Gera 
diferenças no comprimento dos axônios -> axônio pré 
ganglionar longo e axônio ganglionar curto. 
Origem: tronco encefálico (pares cranianos) e medula sacral 
 
No gânglio e no órgão alvo, como existe troca de informação 
eu preciso sinapse (do tipo química) e existe 
neurotransmissores, receptores envolvidos. 
Sistema nervoso autônomo 
 
 
Sai NA+ e entra K+ = PEPS 
Está sendo liberado neurotransmissor (acetilcolina) os 
receptores que recebem a mensagem no terminal pós 
sináptico são os receptores inotrópicos da acetilcolina 
(aquele que é um canal) irá se abrir na ligação da acetilcolina 
e deixa entrar sódio Na+ e sair potássio K+, gerando PEPS e 
passando a informação adiante. 
 
Sistema Nervoso autônomo simpático no tecido alvo 
 
Acetilcolina 
Pega as decisões do SNC 
e leva até os órgãos alvo 
Gânglios > conjunto de 
corpos neuronais fora do SNC 
SNC SNP ÓRGÃOS ALVOS 
Caixas 
ósseas: 
coluna 
vertebral e 
crânio 
Neurônio cujo corpo está dentro do SNC, projeta seu 
axônio para a periferia -> entrega informação para 
um 2 º neurônio -> leva informação até o órgão alvo 
Passa por uma sinapse corpos neuronais 
não podem ficar solto precisam estar 
contidos numa estrutura. 
Grupo de 
neurônio 
corpo 
Projetam 
seu axônio 
para 
periferia 
Passa informação para 
2º neurônio -> levam a 
informação até o órgão 
alvo 
 
Neurotransmissor Noradrenalina> usa dois tipos de 
receptores pós-sinápticos do tipo metabotrópico, não são 
canais, eles geram alteração de uma determinada substância 
no meio intracelular 
 
Ações do Simpático 
Prepara o corpo para agir (o tempo inteiro para manter o 
corpo funcionando) 
 Precisa então aumentar o fluxo de sangue: 
 - Aumento da frequência cardíaca 
 - Aumento da força contração do miocárdio 
 - Vasodilatação musc. Esquelético 
 - Vasodilatação NSC 
 - Vasoconstrição na pele 
 - Vasoconstrição nas vísceras – baço redução 
 - TGI 
 - Bronquiodilatação 
 
-> Reduz atividade do IGI: redução da secreção e motilidade 
-> Aumento do metabolismo : aumento da glicemia 
 Aumento da lipemia 
-> Visão: longe por causa da dilatação da pupila: midríase 
 Adaptação do cristalino para visão no longe 
Aumenta sudorese 
 
Sistema nervoso simpático 
- Ativação global do simpático 
- Ativação simpático como um todo: 
1º gânglios organizados em cadeia 
 Se pegar uma medula e olhar para ela, na torácica tem 
os nervos dos simpáticos que vão até lombar (torácica 1 até 
lombar 2), saem da medula e fazem sinapse passando 
informação para os neurônios pós ganglionares que levarão 
essa informação até os órgãos alvo. 
2º liberação de adrenalina na circulação sistêmica pelos 
suprarrenais hormônios 
 então as glândulas suprarrenais quando tiver ativação 
do simpático, vão receber mensagem do SNAS por um dos 
nervos e estimulará as suprarrenais a liberarem adrenalina 
na circulação sistêmica 
 -> Principal neurotransmissor envolvido no simpático e a 
noradrenalina age no receptor alfa e beta 
 
Ações do parassimpático 
 SNA Parassimpático. 
 Função: conservação de energia 
 - Reduzir frequência cardíaca 
 - Reduzir força de contração do miocárdio 
 - Redução do metabolismo – reduzir glicemia e lipemia 
 - Aumenta atividade do IGI – aumentando secreções e 
motilidade 
 - Bronquioconstrição 
 - Visão: perto – contração m. ciliar e miose 
(constrição da pupila 
 - Vasodilatação periférica mediada pele liberação de 
oxido nítrico (NO) pelo endotélio 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Relaxa músculo liso 
Pressão 
arterial