A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
TRADUÇÃO E SÍNTESE PROTEICA

Pré-visualização | Página 1 de 1

Ribossomos; 
mRNA; 
tRNA; 
rRNA; 
Proteínas (ribossomais e não ribossomais); 
Aminoácidos; 
Cofatores. 
 
 20-30 nm de diâmetro; 
 Observados em microscopia eletrônica; 
 E. coli 20.000 ribossomos 
(25% peso seco); 
 Céls. mamíferos em 
proliferação: 10 milhões 
ribossomos; 
 Constituídos por moléculas de 
RNAr e proteínas; 
 Formado por duas subunidades: 
maior e menor; 
 Menor se liga ao RNAm e ao RNAt 
durante a síntese de proteínas; 
 4 sítios de ligação (1 para o RNAm) 
(3 para o RNAt); 
 Maior catalisa a ligação peptídica 
entre os aminoácidos durante a 
síntese de proteínas; 
 Células eucarióticas: 1 ribossomo 
adiciona 2 aa/segundo; 
 Células procarióticas: 20 
aa/segundo. 
 
 
 
 
 
 
RIBOSSOMOS: 
PROCARIOTO VS. EUCARIOTO 
 
 
 
Polirribossomos ou Polissomos (RNAm + 
vários ribossomos) 
 
 
 
Polissomos podem estar: 
 
a) Livres no citoplasma 
Proteínas destinadas a célula (ex. células 
cancerosas, células embrionárias e 
reticulócitos). 
b) Aderidos à membrana 
Proteínas a serem secretadas (ex. gl. 
mamária em lactação) ou de 
composição de membranas. 
 
 Transcrito complementar a uma 
das fitas do DNA (fita molde); 
 Especifica a sequência de 
aminoácidos (aa); 
 Sentido de leitura 5’ → 3’; 
 4X4X4 = 64 combinações 
possíveis de códon (20 aa). 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Formado por ~ 80 nucleotídeos dobrada 
sobre si mesma (forma de trevo); 
 Produzido no núcleo e migra p/ 
citoplasma; 
 Adaptador entre aa e RNAm (aminoacil 
tRNA transferase); 
 Captura aa e o transporta até o RNAm no 
ribossomo; 
 Bactérias ~31 RNAt; 
 Anticódon: Pareamento de base em 
pêndulo (oscilante) entre códon e 
anticódon. 
 
 
Como a sequência de DNA dita a 
sequência de proteína? 
64 códons possíveis: 3 stop códons, 
61 codificam aa (desses, 1 tb inicia 
síntese) para 20 aa 
 
Características 
 
1-LINEAR: bases ribonucleotídeos do 
RNAm –LETRAS; 
2- TRIPLO: Códon (3 nucleotídeos) 1 
aminoácido; 
3. NÃO AMBÍGUO: cd trinca nucleot. 
especifica apenas um aa; 
4. DEGENERADO: um aa pode ser 
especificado por + 1 trinca; 
5. SINAIS DE INICIAÇÃO E 
TERMINAÇÃO; 
 
 
6. SEM INTERRUPÇÕES; 
7. NÃO SOBREPOSTO; 
8. UNIVERSAL. 
 
 
 
Etapas da síntese proteica 
 
 
 
Ativação dos aminoácidos 
 
Participação da aminoacil-tRNA sintetases 
(ativação dos aa e ligação ao seu RNAt) 
 
 aa é primeiramente ativado, reagindo com o 
ATP; 
 aa é transferido para CCA 3’ 
terminal do tRNA e AMP é 
liberado. 
 
 
A aminoacil tRNA sintase é 
específica para o aminoácido e 
para o RNAt 
 
-Em caso de erro de reconhecimento, 
o complexo aminoácido-AMP é 
hidrolisado antes da formação do 
aminoacil-tRNA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sinais para o início da tradução 
 
Procariotos: 
-Sequência Shine-Delgarno precede o códon de 
iniciação; 
-Pareamento de bases: alinha o RNAm no 
ribossomo. 
 
Eucariotos: 
-RNAm ligado à subunidade ribossomal 40S 
pelo cap 5’; 
 
 
 
Iniciação- bactérias 
 
 
 
Iniciação – eucariotos 
 
 
 
 
 
Alongamento 
 
 
 
 
 
 
 
 
Terminação