A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
IMUNOLOGIA DA DTM E ORTODONTIA

Pré-visualização | Página 1 de 1

IMUNOLOGIA 
Imunologia da 
DTM e 
Ortodontia 
 
 Imunologia da disfunção 
temporomandibular 
Movimentos mandibulares 
desarmônicos; 
Interferências oclusais. 
Apertamento dentário 
A ATM é formada por 3 
superficies articulares: 
Supericie articular no côndilo da 
mandíbula e superficie articular 
na fossa articular. São compostas 
por uma zona articular, pequena 
zona proliferativa, zona 
fibrocartilaginosa e cartilagem 
calcificada. 
E superficie articular no disco 
articular. 
 
 Compressão e lesão do disco 
articular: 
Aumento da pressão: ausência de 
mastócitos para degranulação 
Condrócitos e condroblastos: 
Síntese de TNF-a e IL-1b 
Aumento da nocicepção: 
mecanismo de defesa 
Inflamação do disco articular: 
Aumento dos níves de Cox-2 , 
INOS e IL-6, isso causa dano 
tecidual e vasodilatação. 
A vasodilatação causa limitação 
dos movimentos mandibulares. 
Aumento dos níveis de IL-1b, 
causa: edema e aumenta a 
permeabilidade vascular. 
Aumento do número de 
leucócitos (neutrófilos - MPO) 
Infiltração de neutrófilos; 
aumenta a atividade de INOS; 
produção de níveis excessivos de 
NO e espécies reativas de 02, 
essas espécies causa dano 
tecidual. 
Apoptose de ostócitos. 
Esse processo inflamatório leva a 
redução do líquido sinovial e a 
redução da lubrificação causa os 
estalidos, estalos. 
 
 Exemplos de sinais clínicos: 
Estalos, estalidos e criptação 
Limitação de abertura bucal 
Dor na articulação 
temporomandibular 
 
 Ciclo: 
Interferências oclusais 
(apertamento) 
Está relacionado a fatores 
psicoemocionais 
Estresse psicológico 
Estresse fisiologico da ATM 
Aumento da produção de 
mediadores pró-inflamatórios; 
IL-1, IL-6, M.M.Ps, INOS 
Esse processo inflamatório causa 
dor e aumento do estresse 
psicologico 
E aumento do estresse fisiológico 
da ATM. 
 
 Tratamento: 
Administração de fármacos 
anti-inflamatórios 
Reduzir o estresse inflamatório 
da atm 
Reduzindo a dor, reduz o 
processo de apertamento da atm. 
Trabalhar o lado psicoemocional 
 
 
Imunologia da movimentação 
ortodontica 
 
 Movimentação dentária: 
Na essência, o dente se move 
através do osso levando consigo 
seu aparelho de união à medida 
que o encaixe dental migra. 
Devido a resposta óssea ser 
mediada pelo ligamento 
periodontal, o movimento dental 
é primeiramente um fenômeno 
de ligamento periodontal. 
 
 Mecanismo de resistência: 
É aplicada uma força ao dente - 
estiramento e compressão de 
fibras- fluído é comprimido 
contra as paredes ósseas, 
ocorrendo drenagem lenta para 
fora do alvéolo - resistência 
hidráulica ao movimento dental; 
ocasionando a volta do dente à 
posição normal. 
 
 Movimentação ortodôntica: 
Força ortodontica 
Dissipação do fluído intersticial 
Maior compressão do LP do lado 
de pressão com contato com o 
osso alveolar. 
Compressão de vasos e ligamento 
periodontal. 
Hipóxia; fuga/morte celular 
Áreas de hialinização (área pobre 
em células, com aspecto fosco 
despolido) 
Vasodilatação compensatória 
com mediadores inflamatórios 
(cininas) 
Mediadores da inflamação TNF; 
ativação de osteoclasto e 
reabsorção óssea no lado de 
compressão; Liberação de cininas 
(bradicinina) excesso de força; 
Dor pós-manutenção. 
 
 Movimentaçã ortodôntica - 
DOR: 
A dor inicia-se algumas horas 
após a aplicação de uma força, 
tem seu pico máximo 
aproximadamente 6 horas após e 
continua por cerca de 5 dias. 
Resulta do estiramento e 
distorção dos tecidos devido as 
forças mecânicas e da interação 
dos multiplos mediadores 
inflamatórios com os receptores 
locais da dor. 
Muitos dos mediadores 
inflamatórios provocam uma 
resposta hiperalgésica, incluindo 
a histamina, prostaglandina, 
serotonina, bradicinina, que tem 
os níveis aumentados nos tecidos 
dentais consequêntes ao 
movimento ortodôntico. 
Outras variáveis que modificam 
as sensações, como fatores 
emocionais e motivacionais, 
parecem também afetar a 
resposta dolorosa. 
 
 Área de compressão: 
Deformação vascular - Hipóxia - 
Necrose 
Inflamação - Ativação de 
osteoclastos, liberação de MMP e 
ocorre a reabsorção óssea. 
 Área de tensão: 
Células mesênquimais - 
diferenciação em osteoblastos 
Ósteóide - deposição de tecido 
ósseo. 
 
 Mediadores e células 
envolvidas: 
Pré-inflamatório/reabsortivos: 
TNF, IL-1 E RANKL; ativação de 
osteoclastos. 
Anti-inflamatório/aposição 
óssea: OPG, BMP; essas 
substâncias estão relacionadas a 
adequeação do meio, 
possibilitando a diferenciação das 
células mesênquimais em 
osteoblastos. 
 
 Movimentação ortodôntica - 
PASSO A PASSO: 
1. Repouso 
2. Inicio da força - deslocamento 
dentário no interior do alveolo 
contido pelos ligamentos 
periodontais (distendidos do lado 
esquerdo e comprimidos do lado 
direito). 
3. A carga então é transferido 
para o osso alveolar gerando um 
efeito piezolétrico, caso a força 
seja mantida, o dente se aproxima 
ainda mais da parede alveolar, o 
que provoca um processo 
inflamatório periodontal. 
4. As reações teciduais locais 
levarão à remodelação óssea do 
alveolo e consequênte migração 
dental.