A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Tecido Epitelial

Pré-visualização | Página 1 de 1

O Corpo Humano é revestido por 4 tipos de tecidos: tecido epitelial, muscular, 
nervoso e conjuntivo.
Funções: 
- revestimento (pele, mucosa -cavidade úmida-)
- absorção de moléculas (intestino, que possuem as microvilosidades; bile, 
responsavel pela absorção própria de água)
- secreção (possui glândulas endócrinas e exócrinas)
- percepção de estímulos (epitélio olfatório e gustativo)
- transporte (cílios, pinocitose, endocitose e exocitose)
- contração (restrita as células musculares mas algumas células epiteliais 
conseguem se contrair também, uma vez que podem possuir filamentos de actina 
que fará a contração (exemplo: mama)
Características: células poliédricas justapostas, com pouco espaço para a matriz 
extracelular.
*todo tecido epitelial está apoiado em um tecido conjuntivo, pois o tecido epitelial é 
avascularizado (com exceção dos olhos). Em caso de tecido conjuntivo de órgão 
oco chama-se lâmina própria (exemplo: trato digestivo, respiratório e urinário)
1) De acordo com o número de camadas: simples (camada única); 
estratificado (mais de uma camada)
2) De acordo com a forma da célula superficial: pavimentoso; cúbico; 
prismático/colunar/cilíndrico
3) Tipos especiais: pseudo-estratificado; transição (órgãos urinários) 
1) Células pavimentosas
2) Células cúbicas 
3) Células cilíndricas 
Exemplos: 
- epitélio simples pavimentoso: vasos sanguíneos 
- epitélio simples cúbico: tireoide (células um pouco maiores, com a presença 
maior de organelas. Nesta situação, percebe-se que suas células podem estar 
produzindo alguma substância,. 
- epitélio simples colunar:
- epitélio estratificado pavimentoso: pode haver queratina acima do epitélio, 
produzida pelas células epiteliais
*epitélio estratificado pavimentoso muito (palma da mão ou sola do pé) ou pouco 
(pele) queratinizado. Sem queratina (vagina) 
- epitélio de transição: forma das células depende do momento em que a 
biópsia foi feita. Na bexiga, por exemplo, quando está vazia está estratificada; 
quando esta cheia, as células estão mais desatendidas, achatadas, semelhantes 
as células pavimentosas. Ou seja, o formato da celula também transicional. 
Ao divergências, porem, basicamente podem ser classificados da seguinte forma: apenas 
uma célula formando a glândula: glândula unicelular; várias células formando uma 
glândula: glândulas multicelulares (podendo liberar hormônios - exócrinas - ou liberar outras 
substancias - endócrinas -.
 Como surgem as glândulas?
As células do tecido epitelial liberam alguns sinais que fazem com que as células proliferem 
por mitose, invadindo dessa forma o tecido conjuntivo. Algumas células morrem no meio do 
processo, e no lugar dessas células surge um ducto. Caso o ducto permaneça, chama-se de 
glândula exócrinas.
Nas endócrinas, não há ducto pois as células sofreram apoptose. Ao morrer, o material 
produzido pela célula não consegue sair, sendo secretado para os vasos sanguíneos. Ou 
seja, as glândulas se formam a partir da produção células epiteliais, que vão para o tecido 
conjuntivo pois o mesmo é vascularizado e o tecido conjuntivo, de sua maneira, necessita 
de nutrição. 
As glândulas exócrinas podem ainda ser classificadas de acordo com sua morfologia, 
produto secretado e a forma que a glândula secreta.
Morfologia: tubulares, alveolar/acinosa, compostas (acinosas ou tubulo-acinosa)
Forma que a glândula secreta: 
- merócrina: a secreção é liberada sem que haja nenhuma perda do citoplasma
- apócrina: por sua vez, eliminam secreção com porções do citoplasma
- holócrinas: são aquelas em que toda a célula é eliminada com a secreção 
Forame cego: estrutura 
anatômica localizada na 
terminação da crista do osso 
frontal e nele esta inserida a véia 
emissária ao seio sagital superior. 
O forame cego invagina e mostra 
os primeiros sinais da glândula 
tireoide. Conforme ele se 
desenvolve, vai migrando 
inferiormente, até que atinja a sua 
posição final, adjacente à laringe. 
- algumas pessoas ainda têm. 
As glândulas exócrinas têm dois tipos de divisões: foliculares ou cordonais
Foliculares: forma uma estrutura arredondada com a luz no seu interior onde o material 
produzido vai para a corrente sanguínea.
Cordonal: forma um cordão de células com vasos sanguíneos entre os cordões. TODAS 
AS CÉLULAS ENDÓCRINAS SÃO CORDONAIS, EXCETO A TIREOIDE 
QUE É FOLICULAR. 
17103 tudou.eputeee.ae
-
untroeuuaaor
J
clasnpcazãou epetéeeaglamaueãv
oaoepnéuiou