A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Programação com Portugol Studio parte 2

Pré-visualização | Página 1 de 1

Lógica de programação com Portugol Studio
Escrito por Tarcisio Dantas Câmara
Capítulo 2 - Primeiros programas
No material passado, vimos que algoritmos são como receitas com uma série
de instruções que nos levam a cumprir um determinado objetivo. Também vimos
que usaremos o ambiente de programação do Portugol Studio, que é uma IDE que
usa métodos e funções familiarizadas para falantes de língua portuguesa.
Finalizamos criando o nosso primeiro “Olá mundo!”
Nesse segundo capítulo aprenderemos sobre inputs, outputs, variáveis, tipos de
dados, operadores aritméticos. Vamos lá?
Parte 1 - Input, Output e Variáveis
Na aula passada você aprendeu a mostrar uma mensagem na tela, através
do comando escreva, criando assim um comando de Output (Comando de saída).
Agora como fazemos para que o nosso programa nos mostre o nosso nome depois
do “Olá Mundo!”? Incluindo um comando de input (Comando de entrada)! No
Portugol Studio o nosso comando de entrada é leia. Mas para usar essa comando
temos que armazená-lo em uma variável.
Pronto! O que é uma variável meu amigo? Vamos imaginar uma variável
como uma gaveta que guarda dados de um determinado tipo. Vamos nomear essa
gaveta com o nome de “nome”. Nossa variável “nome” vai armazenar um nome que
será lido pelo comando leia e guardá-la na memória e se usarmos o comando
escreva(nome) ele mostrará o nome na execução do programa. Vamos tentar?
Primeiro crie o programa em Novo Arquivo ou se preferir pode pegar o
arquivo passado e trabalhar nele. Crie a nossa variável para armazenar o nome da
pessoa. Digite cadeia nome; cadeia significa que a nossa variável vai armazenar
uma cadeia de caracteres ou uma string(veremos os tipos de dados mais adiante) e
a palavra nome é como chamaremos a nossa variável. Você pode dar qualquer
outro nome para sua variável mas tem que chamá-la como foi escrita ou o programa
pode não reconhecê-la.
Após isso use o nosso comando de entrada leia, para que o programa espere a sua
entrada de dados.
Lembre-se que o comando leia deve ter o nome da variável entre parênteses, ou o
mesmo pode dar erro. Agora ao final usaremos o nosso comando de Output(Saída)
para que o nome apareça na tela.
Olhe que a diferença do escreva anterior para o atual é que no anterior ele passou
uma cadeia de caracteres de cara, o “Olá Mundo!”, e no segundo comando escreva
ele irá passar o que foi armazenado na variável nome. Vamos testar? Clique em
Executar o programa ou use o atalho Shift + F6:
Eeerrr…. Nada aconteceu?
Calma amigo! O programa está esperando a entrada de dados por você. Digite o
seu nome e clique Enter.
Tcharan!!!
Mas espera um pouco! As palavras ficaram em cima da outra.
Calma jovem! Temos algumas soluções, vou te passar algumas:
Você pode ir no primeiro escreva e digitar escreva(“Olá Mundo! \n”), esse comando
\n vai fazer o programa pular uma linha. Também pode dar só um espaço depois do
“Olá Mundo! “ ou digitar outro escreva(“\n”) após o escreva(“Olá Mundo!”). Vou
digitar os 3 mas escolha o que ficar melhor.
Vamos aperfeiçoar o programa? Vou dar comandos para que o usuário
entenda que é para digitar algo na tela e vou dizer Olá + nomedele.
Coloquei um novo escreva para orientar o usuário a escrever o nome dele e
apertar o enter e na linha 11 eu escrevi escreva(“Olá ” + nome). Isso se chama
concatenação, serve para juntarmos duas ou mais cadeias de caracteres. No caso
juntei o “Olá “ + a variável nome. E esse foi o resultado:
Legal né? Teste outras ideias de entrada e saída e se houverem dúvidas só me
procurar! Agora vamos aprender sobre tipos de dados!
Parte 2 - Tipos de dados
Para armazenar dados em uma variável nós contamos com alguns tipos, dentre
eles:
caracter -> Para armazenar apenas um caracter
ex:
caracter letra = “a”
cadeia -> Para cadeia de caracteres
ex:
cadeia nome = “Tarcisio”
inteiro -> Para números inteiros
ex:
inteiro numero = 1
real -> Para números não inteiros
ex:
real peso = 80.3
logico -> Para verdadeiros ou falsos
ex:
logico eHumano = verdadeiro
vazio -> Quando é retornado de um resultado de uma função.
Parte 3 - Operadores aritméticos
Nossos programas também podem fazer contas aritméticas, o que pode ser
complexo para nós humanos, para máquinas pode exigir só um pouco de
processamento. Nesta parte veremos os operadores aritméticos existentes na
linguagem Portugol. Vamos lá?
Crie um programa novo no Portugol Studio, clicando em Novo Arquivo, e crie
duas variáveis do tipo real e nomeias como numero1 e numero2. Inicie elas com
numero1 = 10.0 e numero2 = 2.0 e em seguida escreva as quatro operações assim:
Note que nas linhas 9,12, 15 e 18 eu escrevi //soma, //subtração,
//multiplicação e //divisão. Quando se insere “//” o programa entende que ali é um
comentário e não será interpretado pelo mesmo. Comentários são bons para o
entendimento de algum trecho de código.Ao final o resultado será esse ao executar
o programa:
A soma de 10.0 + 2.0 deu 12.0, a subtração de 10.0 - 2.0 deu 8.0, a
multiplicação de 10.0 x 2.0 deu 20.0 e a divisão de 10.0 / 2.0 deu 5.0. Legal não?
Também podemos contar com a operação módulo ou resto da divisão, nesse caso
criei 2 inteiros, chamei-os de numero3 e numero4. Atribui 10 e 2 para cada um e
depois atribui 3 para o numero4. Segue o exemplo:
No primeiro resto da divisão de 10 dividido por 2, sobrará 0 mas na segunda
quando divide o 10 por 3, restará 1. Veja o resultado:
Legal né? Também temos outro tipo de operação chamada de atribuição,
usaremos bastante quando estudarmos laços de repetição. Crie um programa,
chame-o de operação de atribuição, crie duas variáveis inteiras e chame-as de n1 e
n2, atribua o valor de 3 para n1 e 2 para n2. Crie uma atribuição para cada uma das
operações, tais como soma(+=), subtração(-=), multiplicação(*=) e divisão(/=).
Também crie operações de atribuição para o caso de somar o número com ele
mesmo, tais como número++ e numero--. Veja no exemplo:
Perceba que se eu digitar n1 += n2 é a mesma coisa de n1 = n1 + n2, e
segue a mesma ideia para as outras três operações seguintes. Quando soma-se ou
subtrai-se o número por ele mesmo em vez de fazer n1 = n1 + n1, alteramos para
n1++ e n1-- em caso de subtrair por ele mesmo. Execute o programa e veja esse
resultado a seguir:
Isso encurtar o nosso código e o torna mais légivel aos olhos. Como eu falei
anteriormente o n1++ e o n1-- será bastante usado nos códigos de repetição, então
vale a pena prestar atenção. Até a próxima!