A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Motagem dos modelos de trabalho da PPR

Pré-visualização | Página 1 de 1

Montagem dos modelos de trabalho da PPR
Montagem dos modelos de estudo
Diagnóstico – sempre em Relação Cêntrica
Podemos obter a RC de 4 maneiras:
1 - quando temos presença de dentes anteriores: e tripodismo oclusal, utilizamos o JIG +
registro de cera
2 - quando há dentes anteriores, porém com extremidades livre e ausência de tripodismo
oclusal, utilizamos JIG + bases de registro
3 - quando há ausência de dentes anteriores, extremidade livres e ausência de tripodismo
oclusal, utilizamos bases de resina acrílica + cera
4 – PT x PPR = ausência de dentes em um arco, extremidades livres e ausência de
tripodismo oclusal, utilizamos placa articular + bases de resina acrílica + cera
Objetivo é identificar:
- interferências em MIH
- perda de DVO e necessidade de recuperação da DVO
Montagem dos modelos de trabalho
- montagem após prova e ajustes da estrutura metálica
- posição de escolha depende
Montagem em MIH
- oclusão estável
- ausência de DTM
Montagem em RC
- restabelecimento da DVO
- restabelecimento da guia anterior
- presença de DTM
- PPR x PT
PPR dentossuportada
Modelos estáveis – MIH
- articulação manual dos modelos
- modelos estáveis
- tripodismo oclusal
Modelos instáveis – MIH
- estrutura metálica + cera
- modelos instáveis
- ausência de tripodismo oclusal (monta em MIH se não tiver DTM)
PPR dento-muco-suportada
Modelos estáveis - MIH
- articulação manual dos modelos
- modelos estáveis
- tripodismo oclusal
Modelos instáveis - MIH
- estrutura metálica + base de resina acrílica + cera
- modelos instáveis
- ausência de tripodismo oclusal
Base de registro
- adaptação
- rigidez
- estabilidade
- comprimento
- superfícies lisas, arredondadas e polidas
- conforto
- facilidade de obtenção do registro
Para montagem em articulador fazemos o registro intermaxilar na base de cera (aquecer
a cera e pedir para o paciente morder)
- não pode ter contato oclusal na superfície rígida da resina, se tiver precisa desgastar
mais a resina e repetir o registro em cera
PPR x PT
- registro da dimensão vertical de oclusão (DVO)
- montagem deve ser em RC, sempre, pois o paciente não tem máxima intercuspidação
habitual
Sequência de procedimentos
1 – Ajuste da estrutura metálica (primeiro no modelo, depois na boca)
2 – Confecção da base de registro
- isolar o modelo (não isola a estrutura metálica)
- confeccionar base de resina + cera
- ajustar base de registro
- prova da base de registro na boca
3 – Obtenção do registro interoclusal
- plastificar a cera para o registro interoclusal em MIH
4 – Montagem do modelo de trabalho de PPR
5 – Seleção dos dentes artificiais
- cor (escala do fabricante)
- tamanho
- forma
6 – Montagem dos dentes artificiais
7 – Prova estética e funcional
8 – Instalação e ajustes