A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Seleção de Montagem dos dentes em PPR

Pré-visualização | Página 1 de 1

Estética em PPR – Seleção e Montagem dos dentes
Estética = naturalidade
Fatores que influenciam a estética
- estrutura metálica
- dentes artificiais
- sela
Dentes artificiais
Posteriores:
- mastigação
- dimensão vertical de oclusão
- contorno facial
Anteriores
- função mastigatória
- estética (principal fator guia na seleção desses dentes)
- fonética
Principais fatores que interferem na escolha:
Fator de ordem geral
- idade
- tipo físico
- gênero
IDADE
- coloração dos dentes (mais idade – mais escuro)
- desgastes
- perda da tonicidade da pele
TIPO FÍSICO e GÊNERO
- mulheres: dentes menores com ângulos arredondados
- homens: dentes maiores com ângulos vivos
Fatores de ordem local
- tonicidade e comprimento do lábio
- cor e forma dos dentes remanescentes
- opinião do paciente (estética é subjetiva, tanto a escolha dos dentes quanto a
montagem devem ter a aprovação do paciente)
COMPRIMENTO DO LÁBIO
- quanto mais curto o lábio mais evidente ficarão os dentes
TONICIDADE DO LÁBIO
- quanto mais ativo mais evidente ficarão os dentes
ALTURA DO SORRISO
Sorriso baixo: expõe menos de 75% da coroa do incisivo
Sorriso médio: expõe 75 a 100% da coroa dos incisivos
Sorriso alto: expõe 100% da coroa dos incisivos e mais uma faixa de gengiva.
Seleção e montagem dos dentes:
- deve ser preferencialmente realizada pelo dentista
- técnicos muitas vezes desconhecem a idade, sexo, sorriso e visualização do corredor
bucal do paciente
Tipos de dentes artificiais
Porcelana (não é mais usado)
- estéticos
- grande resistência a abrasão
- necessidade de retenção mecânica
- ruídos durante a mastigação
Resina acrílica
- afinidade química com a base da prótese
- absorve parte dos esforços
- maior comodidade ao paciente
- permite acréscimos e desgastes
- não possuem boa estabilidade de cor
DESGASTE, ESTÁ RELACIONADO:
- frequência mastigatória
- força de mordida
- tipo de dieta
- hábitos parafuncionais
- ação de agentes de limpeza (abrasivos)
- dentes antagonistas (prótese – prótese, prótese – porcelana ou dentes naturais)
Dentes de resina acrílica:
- variedade de preço e de estética
- confeccionado em cadeias poliméricas interpenetradas, com inclusão de nanopartículas
inorgânicas e prensados em múltiplas camadas
Seleção dos dentes anteriores
Forma do rosto
A forma do rosto tem semelhança com a forma do incisivo central superior
- quadrados
- ovóides
- triangulares
Dentes remanescentes do paciente
- modelo do paciente e régua flexível
1 - Distal de canino à distal de canino, em curva
2 - Largura e comprimento do incisivo central
3 – Seleção dos dentes utilizando a carta molde da marca do dente que estamos utilizando
(2 - curva, 3 – altura e 4 – largura, medidas da tabela)
4 – Selecionar a que mais se aproxima
5 – Quadro de articulação que dá a correspondência entre os outros dentes, se tiver mais
de uma correspondência, escolhemos a que mais se adequa ao caso
Escolha da cor
- ambiente importa: luz natural, cores claras no consultório
- avaliar os dentes remanescentes
- utilizar a escala fornecida pelo fabricante
- desinfetar a escala com hipoclorito após o uso
Seleção dos dentes posteriores
- por correspondência no quadro de articulação
Outro modo de seleção:
- medida do sentido mésio-distal, na distal do canino até o fim do rodete (30 a 34mm –
sempre escolher o menor em casos de extremidade livre, redução da mesa oclusal)
- medida do sentido ocluso-cervical (L – muito espaço interoclusal, M – menos espaço
interoclusal e S)
Montagem dos dentes
- os dentes remanescentes guiam a montagem dos dentes
- devido à presença da estrutura metálica, devemos adequar a posição dos dentes
artificiais para esconder algumas partes
- geralmente precisamos desgastar os dentes artificiais (desgaste em meia lua)
Mudança da borda incisal - anteriores
- individualização dos dentes anteriores
- “desgastes fisiológicos” simulador (desgastar a ponta do canino)
- considerar fotos antigas do paciente (apinhamento, diastema, giroversão)
Montagem dos dentes posteriores
- considerar: oclusão dos dentes antagonistas e o centro do rebordo
Prova dos dentes artificiais
Avaliar:
- cor
- forma
- posicionamento
- oclusão
- perfil
Oclusão
- remover apenas interferências grosseiras
- pequenas interferências são removidas posteriormente com a instalação
Fonética
- falar fonemas linguodentais
- altura dos incisivos superiores e inferiores
Estética
Anteriores - idade do paciente
Sorriso - lábio na altura do colo
Perfil - bom suporte para o lábio
Carga mastigatória
- redução da mesa oclusal (m-d e v-l)
Sela
- o mais ampla possível
- retém o dente artificial
- fica em contato com a fibromucosa
- visível na fala e sorriso
- influência na estética mesmo em pacientes com sorriso baixo
- não precisa estar presente em todos os casos de desdentamento anterior (depende do
volume de rebordo e da necessidade de suporte labial)
PACIENTE COM PERDA ÓSSEA MÍNIMA
- prótese sem sela
- sela + rebordo = aumento do volume labial
PACIENTE COM PERDA ÓSSEA ANTERIOR
- sela é fundamental para manter o suporte labial
- evita o afilamento ou invaginação do lábio
- diminui o aprofundamento do sulco naso geniano
Gengiva artificial
- variação de cor com a gengiva do paciente é crítica
- proximidade com a gengiva natural
- grande diferença de consistência, textura e propriedades óticas
COR
- rosa
- pigmentações dependem da raça (pigmentação melânica ou vermelha)
- nesses casos de muitos detalhes usamos bases caracterizadas
ANATOMIA GENGIVAL
- escultura gengival (bossas, eminências, papilas e sulcos)
- borda superior da sela (fundo do sulco gengivo labial)
- borda lateral da sela é um ponto crítico (afilamento, localização da borda em áreas de
depressão, para ficar menos evidente)
- papilas fechadas
- sulcos expulsivos e lisos para evitar a retenção de alimentos
- região lingual (côncava para alojar a língua)
Aspecto final do enceramento
- liso sem arestas
- cera uniforme
- base com volume compatível com altura e tamanho dos dentes
Fase laboratorial
- polimerização
- demuflagem
- desgastes
- polimento
- instalação