A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Descarte de Medicamentos

Pré-visualização | Página 1 de 1

Descarte de Medicamentos
O medicamento é um produto farmacêutico que contém fármaco, substância química ativa com finalidade medicamentosa, geralmente associado com adjuvantes. Quando vencidos e descartados, os medicamentos são considerados resíduos, e esses resíduos apresentam riscos ao meio ambiente (água e solo), à saúde humana e aos animais.
Onde 
NÃO pode descartar?
Em um aterro sanitário, lixão, ou até mesmo em uma lata de lixo na calçada, alguma pessoa no local pode consumir algum fármaco despejado, estando sujeito a sofrer intoxicações e overdoses.
 Podem misturar princípios que não deveriam ser administrados em conjunto, levando a mais variáveis negativas. 
Existe a possibilidade de pessoas viciadas em narcóticos tentarem se dopar com qualquer forma de medicamentos que encontrarem à sua disposição, incluindo aqueles que encontrarem em meio ao lixo.
Além disso, o medicamento forma o chorume que chega ao subterrâneo através de infiltrações, contaminando lençóis freáticos.
Lixo comum
Se o destino for o esgoto não tratado o fármaco chega direto no meio ambiente e, mesmo que o esgoto seja tratado, as estações não possuem tecnologias para tratamentos que renovam as substâncias completamente, deixando resíduos que podem ser prejudiciais a animais, plantas e seres humanos.
Vaso Sanitário e Pias
Onde e como 
deve descartar?
Separe o Medicamento
Caso encontre um medicamento já vencido ou algum medicamento que você não irá mais usar, separe estes, com suas respectivas caixas, para serem levados em um ponto de coleta.
Cheque a validade
Fique atento ao prazo de validade, principalmente pelo fato de que este prazo indica se o fármaco está ativo ou não. 
Lembrando que, em muitos casos a data de validade dos medicamentos é indicada em mês/ano, logo o seu vencimento acontece no último dia do mês indicado.
Deposite o medicamento e as embalagens
Chegando no ponto de coleta, siga a orientação de registro, separação e inutilização das embalagens e deposite separadamente nos locais indicados. Caso haja alguma dúvida, busque consultar um farmacêutico.
Busque por um Ponto de Coleta
Geralmente esses pontos de coleta funcionam em farmácias e drogarias, sendo regidos pela norma ABNT NBR 16457:2016. Caso tenha dúvidas sobre a localização desses pontos de coleta, consulte o site da ANVISA (pois o mesmo possui uma lista de pontos de coleta credenciados) ou consulte esse site https://www.descarteconsciente.com.br/pontos-de-coleta
E depois, o que acontece com esse resíduo?
Após ser descartado corretamente em postos de coleta, são encaminhados para locais que realizam o tratamento adequado para cada tipo de resíduo medicamentoso.
Os objetos utilizados na aplicação de medicamentos, como por exemplo as seringas e as agulhas, vão para uma usina de tratamento, onde é feito um processo de descontaminação. Depois desse processo o material esta apto para ser descartado em aterros sanitários, onde dão entrada como resíduos sólidos.
Seringas e Agulhas
Já o destino final dos medicamentos é um pouco diferente, eles passam por processos térmicos. Geralmente esse processo térmico é dado pela incineração dos resíduos em locais próprios para tal feito. Como essa queima gera gases tóxicos devido aos princípios ativos presentes nos medicamentos, o local da queima precisa estar equipado com filtros modernos, de alta eficiência, impedindo que esses gases sejam levados até a atmosfera.
Medicamentos
Qual é o nome desse processo?
Esse processo é chamado de “logística reversa”. Significa que o medicamento descartado pelos consumidores, tem o fluxo invertido do processo de compra do medicamento até o seu descarte, ou seja, a população leva seu medicamento vencido ou não mais utilizado até uma farmácia, dessa farmácia segue para a distribuidora e da distribuidora para a indústria que ficará responsável pelo destino final (incineração específica para medicamentos, como explicado anteriormente).
Curiosidades
Um quilograma de medicamentos descartados inapropriadamente pode contaminar até 450 mil litros de água, sendo que pesquisas indicam que 20% dos medicamentos adquiridos para uso doméstico sejam despejados de forma incorreta.
Esse volume de medicamentos descartados de maneira indevida acarreta maior impacto ambiental do que os próprios processos de fabricação desses insumos.
Prejuízo aos seres vivos resultante do descarte incorreto:
Os hormônios, provenientes principalmente de anticoncepcionais e outros medicamentos de tratamento endócrino, são responsáveis por alterar o sistema reprodutivo dos organismos aquáticos e terrestres;
Os anti-inflamatórios aumentam a mortalidade dos seres vivos, pois eles modificam o funcionamento do organismo celular;
Os antidepressivos, por atuarem no sistema nervoso, acabam por causar alterações nos animais, retardando seus organismos;
Os imunossupressores e medicamentos oncológicos ocasionam a mutação das células dos organismos e seres aquáticos e terrestres.
O descarte inadequado de medicamentos provoca danos ambientais ao solo, água e animais, alterações que desregulam os ecossistemas e atingem o ser humano posteriormente, porém também pode ocasionar casos de intoxicação direta e em casos mais extremos até mesmo a morte.
Por isso faça o descarte correto e consciente!
Créditos:
Este modelo de apresentação foi criado pelo Slidesgo, incluindo ícones da Flaticon.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.