A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
16 pág.
EMBRIOLOGIA E REFLEXOS PRIMITIVOS

Pré-visualização | Página 1 de 2

TRABALHO DE EMBRIOLOGIA E REFLEXOS PRIMITIVOS
Nomes: Beatriz Rosa - 201907339485
Leticia granzotto - 201802136576 
ZALÉM MAURÍCIO - 201804125628 
COMO OCORRE O DESENVOLVIMENTO EMBRIONÁRIO?
O começo do desenvolvimento se inicia na formação do zigoto, que depois de passar pela fase mitótica (de divisões celulares), faz com que as clivagens iniciem o processo de nidação (fixação do embrião na parede uterina). 
Ali vão se formar novas estruturas como placenta, cordão umbilical, entre outras e começa a gestação do feto até o seu nascimento durante o parto.
O processo da fecundação até a nidação dura cerca de 7 dias, a primeira divisão do zigoto ocorre nas primeiras 24 horas após a fertilização.
AS ETAPAS DO DESENVOLVIMENTO
Ovulação: corresponde à primeira etapa do desenvolvimento. Quando o ovário libera um ovócito secundário para a tuba uterina, ocorre o início do período fértil. 
Fertilização: Se durante o período fértil, houver contato sexual e os espermatozoides encontrarem o óvulo, há chances de um deles conseguir fecundar. Caso contrário, a mulher irá ter sua menstruação e recomeçará o ciclo menstrual até a nova ovulação.
Formação do Zigoto: Após a fertilização do óvulo há união do núcleos e do conteúdo genético e a formação do zigoto, que acontece na tuba uterina.
Clivagens do Zigoto: Logo após, o zigoto passa por muitas divisões mitóticas e se encaminha para o útero.
Etapas iniciais do desenvolvimento embrionário.
Nidação: Até que chegue na fase dos blastocisto, quando irá se fixar nas paredes do endométrio uterino, denominamos esse processo de nidação. Quando bem feita, a nidação iniciará a gestação do embrião. Se não for bem sucedida, o blastocisto será eliminado na menstruação.
Formação dos Anexos Embrionários: O embrião continua seu desenvolvimento com a formação do cório, do âmnio, do alantoide e do saco vitelínico, suas funções são proteger, nutrir e realizar as trocas entre o embrião e meio externo, através do corpo materno.
Organogênese: responsáveis por formar os folhetos embrionários, que são camadas de células que originarão os tecidos e órgãos do embrião. O processo de formação dos órgãos recebe o nome de organogênese.
O PROCESSO DAS CLIVAGENS
O zigoto é a primeira célula do novo ser. Ele se forma logo após o óvulo ser fertilizado pelo espermatozoide. Quando os núcleos das duas células se formam no processo que chamamos de cariogamia.
 Em seguida, o zigoto passa por muitas divisões celulares chamadas de mitoses, originando muitas células que permanecem unidas e logo formarão o embrião.
A divisão do zigoto, também chamada clivagem, origina inicialmente duas células chamadas blastômeros. Logo após os blastômeros se dividem novamente, formando 4 células, depois 8 e assim seguem até formar diversas células no estágio da mórula.
Detalhes da formação do zigoto, das clivagens e da nidação.
5
A mórula irá passar por novas divisões formando o blastocisto, que é diferente por apresentar uma estrutura interna chamada de blastocela.
Continua o desenvolvimento do blastocisto, que possui uma massa de células germinativas no seu interior, é chamado de embrioblasto, e irá se fixar na parede do útero. 
Como já vimos, isso é chamado de nidação, uma vez que temos um nidação bem realizada, bem sucedida, podemos ter continuidade do desenvolvimento embrionário tendo assim início a gravidez. 
 
Blastocisto detalhado.
ANEXOS EMBRIONÁRIOS
 O embrião com 2,6mm, cerca de 4 semanas e seus anexos embrionários.
Após a nidação, as células continuarão a se multiplicar formando camadas celulares chamadas folhetos embrionários ou germinativos.
 A partir das camadas celulares mais externas surgem dobras que formarão estruturas com importantes funções durante a gestação, são chamadas de anexos embrionários, sendo eles: o cório e o âmnio e o saco vitelínico.
 O cório e o âmnio se desenvolvem juntos, será formado um espaço pelo âmnio será preenchido pelo líquido amniótico que protegerá o feto de choques e permitirá que ele se movimente.
 O cório é intimamente ligado ao tecido uterino, depois forma projeções formando as vilosidades coriônicas que penetram na parede uterina e por fim origina a placenta. O saco vitelínico tem no começo da formação do embrião o papel de realizar a circulação sanguínea.
ORGANOGÊNESE
Esquema mostrando em que período fetal se desenvolvem os órgãos.
A partir dos folhetos embrionários serão formados todos os órgãos do embrião, no processo chamado agamogênese. O folheto mais externo, chamado ectoderma, é que formará o sistema nervoso e os órgãos dos sentidos.
Os primeiros órgãos que se formam são o encéfalo, a medula espinhal e a coluna vertebral. E ocorre por volta da terceira semana de gestação, quando a mulher ainda nem sabe que está grávida, há apenas suspeitas devido à falta da menstruação.
 A camada intermediária, o mesoderma, origina a derme, os ossos e cartilagens, os músculos e os sistemas circulatório, excretor e reprodutor.
 Enquanto que a camada mais interna, o endoderma dá origem aos órgãos do sistema digestivo, fígado, pâncreas, tubo digestivo e aos pulmões.
REFLEXOS PRIMITIVOS
RECÉM NASCIDO 
Reflexos são reações involuntárias em resposta a um estímulo externo e consistem nas primeiras formas de movimento humano. Dessa forma, servem como fonte primária de informações, as quais se armazenam no córtex em desenvolvimento.
Nos primeiros meses de vida, a presença, intensidade e simetria desses reflexos podem ser usadas para avaliar a integridade do sistema nervoso central e para detectar anormalidades periféricas, como alterações músculo-esqueléticas congênitas ou lesões nervosas. Como também anormalidade do desenvolvimento.
 São denominados reflexos primitivos, aqueles relacionados à sobrevivência, com funções de busca de alimentação e de proteção..
3 MESES 
Reflexo de Moro : É desencadeado por queda súbita da cabeça, amparada pela mão do examinador. Observa-se extensão e abdução dos membros superiores seguida por choro.
 Testa-se deslocando-se o centro de gravidade da criança, ou dando um estímulo visual ou sonoro. 
Presentes: sucção, moro, mão-boca, preensão palmar, preensão plantar, cutâneo-plantar extensor, apoio. 
desapareceram: marcha reflexa, apoio plantar, reptação, tônico-cervical assimétrico . 
6 MESES
Reflexo de Preensão Plantar: Para testar o reflexo plantar aplica-se pressão na face plantar do pé do bebê na região mais distal dos metatarsos. Como resposta o bebê vai flectir os dedos do pé.
Reflexo Cutâneo Plantar: Obtido através do estímulo da porção lateral do pé, desencadeando no recém nascido a extensão do hálux. Apresenta-se em extensão até cerca de 19 meses. 
Presentes: preensão plantar, cutâneo plantar extensor.
Desapareceram: sucção, preensão palmar, moro, mão-boca 
9 MESES 
Reação positiva de apoio: Aparece entre o 1º e o 3º mês e desaparece por volta do oitavo mês. 
É provocado através de estímulo proprioceptivo (dorsiflexão das partes distais dos membros) ou exteroceptivo (provocado pelo contato das plantas dos pés com o solo). 
Ao colocarmos a criança sustentada verticalmente com os pés apoiados sobre uma superfície a resposTa será de contração dos músculos das pernas e extensão do tronco.
Como resposta teremos a contração simultânea de extensores e flexores.
 Presentes: preensão plantar e cutâneo plantar extensor em desparecimento 
12 MESES
Reflexo de Preensão Plantar: Para testar o reflexo plantar aplica-se pressão na face plantar do pé do bebê na região mais distal dos metatarsos. 
Presentes: preensão plantar e cutâneo-plantar extensor em desaparecimento 
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
https://interfisio.com.br/desenvolvimento-normal-da-crianca-e-a-importancia-da-avaliacao-fisioterapeutica-na-neuropediatria/#:~:text=Reflexo%20de%20Preens%C3%A3o%20Plantar,que%20%C3%A9%20quando%20ele%20desaparece.
https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0004-282X2005000200017#:~:text=em%20diferentes%20percentuais.-,Aos%206%20meses%20de%20idade%20corrigida%2C%20100%25%20das%20crian%C3%A7as%20apresentavam,idade%20corrigida%20(Tabela%201).