A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Hiperuricemia

Pré-visualização | Página 2 de 2

homem (a mulher é só 
depois da menopausa, pois o estrógeno é 
protetor para a mulher e o ácido úrico vai 
para urina), meia idade, gordinho que curte 
carne e cerveja; 
 
Manifestações clínicas: 
 Cristais que precipitam em lugar frio, 
principalmente nas articulações mais 
distais, como o metatarso, tornozelo, 
calcanhares e joelhos; 
 Monoartrite  só pega uma articulação e 
causa os sinais flogísticos; 
 As crises tem início súbito e resolução 
espontanea em torno de 3 a 10 dias; 
 
Diagnóstico: 
 É clínico  monoartrite; 
 Punção sinovial  TODA monoartrite 
PRECISA ser puncionada para excluir artrite 
séptica; 
 Diagnóstico Diferencial: artrite séptica, a 
qual é causada por MO. Ela é altamente 
letal, pois começa localizada e se torna 
sistêmica, podendo ocasionar a sepse; 
 
Tratamento: 
Objetivos: 
 Acabar com a crise; 
 Prevenir as recidivas da artrite gotosa 
aguda; 
 Reduzir hiperuricemia; 
 
Crise da artrite: 
AINEs: 
 Indometacina 25mg de 8/8h; 
 Naproxeno 500 de 12/12; 
 Esses são as melhores indicações, porém 
pode usar um Nimesulida ou qualquer outro 
AINEs. Ele deve ser usado até melhorar e 
sair da crise, uns 7 dias; 
2ª linha de tratamento: 
 Colchicina 0,5mg – 1 comprimido de 8/8h 
 também bastante usado, mas não em 
postos. Efeitos adversos: diarreia e vômito, 
as vezes é pouco tolerado; 
3ª linha de tratamento: 
 Corticoide  usado em dose anti-
inflamatória, mas pode ter bastante efeito 
colateral, como alteração gástricas, 
osteoporose, estrias, edemas, faces de lua 
cheia, porém tudo a longo prazo; 
Não INTRODUZIR alopurinol nesse momento de 
crise. Diferente se for um paciente que já a usa 
diariamente. Mas se for um que está tendo crise e 
nem diagnóstico tinha, não deve ser usado, pois ele 
não trata crise gotosa e sim hiperuricemia a longo 
prazo! 
 
Profilaxia da crise: 
 Evitar exacerbações e recidivas da artrite; 
 Colchicina 0,5mg 12/12h por 6 meses  se 
manter os valores de ácido úrico por esse 
tempo, pode tirar ele, logo, ele é usado só 
como profilaxia; 
 Avaliar fatores secundários  álcool, 
obesidade, dieta, diurético (pedir para 
trocar a classe, por exemplo, colocar um 
BRA ou IECA no lugar); 
 Quando ácido úrico normalizar por 6 meses 
 retirar colchicina; 
 
Redução da uricemia  só tem ácido úrico 
aumentado e não tem crise: 
Alopurinol: 
 Redução da síntese  alopurinol 
300mg/dia  logo importante para 
hiperuricemia assintomática, naqueles 
pacientes que não tiveram crise, tão 
assintomáticos, logo, a gente introduz para 
evitar a crise; 
 Geralmente os pcts já usam esse 
medicamento, abusam num churrasco, tem 
a crise e continua usando ele mas associa 
com um AINEs por exemplo; 
 Efeitos adversos: urticária e outros 
farmacodermias (pode comprometer rim, 
dar Steven Jhonson...); 
Uricosúricos: 
 Jogam ácido úrico na urina, porém é usado 
mais o Alopurinol, até porque tem no posto 
de saúde também  probenecida 
500mg/dia e narcaricina 100mg/dia; 
 Pacientes < 60 anos, urina < 600mg de ác. 
urico, não ter nefrolitíase, TFG > 20ml/min 
(rim funcionante); 
 Efeitos adversos: Nefrolítiase, justamente 
pelo excesso de ácido úrico jogado na urina;