A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
PPR associada a Implantes

Pré-visualização | Página 1 de 1

PPR associada a implantes
Tendência mundial:
- mais informação
- menos cárie
- mais preservação dental
- aumento da população idosa
- menor número de desdentados totais
- aumento do número de paciente parcialmente desdentados
Tipos de prótese que podemos indicar para parcialmente desdentados:
PPR:
- versatilidade
- menor tempo clínico
- baixo custo
- grande alcance social
Desvantagens:
- menor semelhança com a dentição natural
- diferença no suporte, suporte dental e mucosa, leva a um potencial de movimentação
quando em função
- planejamento desfavorável, em ppr de extremidade livre com apoio na distal (alavanca
de primeira classe), há uma distribuição inadequada da tensão que leva a reabsorção
óssea desigual e instabilidade da prótese (quanto mais instável, maior a carga
torcional)
Diminuição do movimento das PPRs de extremidade livre
- apoio na mesial + grampo tipo barra (alavanca de segunda classe)
- moldagem funcional
- extensão adequada da base
- redução da mesa oclusal
- reembasamentos
- retornos periódicos
Extremidade livre mandibular
- é onde há mais queixa, o ideal seria a reabilitação com implantes
Complicações:
- rebordo reabsorvido
- necessidade de cirurgias de enxerto ósseo, lateralização do nervo mandibular
(complexas se pensando em idosos)
- associação a um implante com a PPR
Associação de PPR com Implante
- colocamos um implante o mais posterior possível
- transformamos a Classe I ou II em Classe III
A prótese não terá mais capacidade de movimentação
- maior estabilidade
- controle dos movimentos das PPRs
- redução das sensações não naturais
- alteração da classe I ou II para III -> Vantagem biomecânica (melhor prognóstico)
Vantagens da associação PPR x Implantes:
- modificar configurações desfavoráveis dos arcos
- melhorar retenção, suporte e estabilidade da PPR
- reduzir a tensão sobre os dentes pilares
- reduzir o número de retentores extracoronários
- melhorar a estética
- melhorar a eficiência mastigatória
- promover mais conforto ao paciente
- prevenir/diminuir a reabsorção óssea sob a base protética da PPR
- diminuir a necessidade de manutenção protética comparado as PPRs convencionais
- reduzir o custo do tratamento quando comparado às PPFs sobre implantes
- promover mais conforto ao paciente
Importante:
- implante colocado na posição mais distal possível
- mais importante na mandíbula (deslocamento da base não é evitado pelo conector
maior
- implante por ser apenas suporte ou como retenção (attachments resiliente)
Em alguns casos, a quantidade/qualidade óssea é insuficiente, por isso colocamos o implante
mais anterior (distal ao dente remanescente), isso evita a colocação do grampo na região
anterior e também pode ser usado para reabilitação futura
- boa relação custo-benefício
- indicado para pacientes que não são candidatos imediatos a extensas PPFs sobre
implantes
- melhora suporte e retenção da prótese
- aumenta a aceitação do paciente