A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
TCC1

Pré-visualização | Página 3 de 3

pode ser feita exclusivamente para a correção do fp, ou de forma mista, atendendo a produção, no caso das indústrias. Este procedimento se destina principalmente ao setor industrial, levando em consideração seu custo de instalação e manutenção periódica;
• Utilização de capacitores: É forma mais utilizada para correção de fator de potência, tanto na indústria e principalmente pelas concessionárias de energia. De fato, sua sistemática de aplicação se apresenta de forma mais simples e com menor custo. Ainda assim, diversos fatores devem ser levados em consideração, como seu dimensionamento, localização física, características de atuação entre outros. 
9 Bancos de Capacitores em Rede
Os bancos de capacitores são conectados com a rede de distribuição, alocados em paineis . Para a aplicação na industria, os bancos são utilizados na correção do fator de potência diminuindo as perdas técnicas. Um ponto importante na utilização dos capacitores na industria se dá na redução das correntes 
de cargas, elevando a tensão do sistema e consequentemente reduzindo a queda de tensão no circuito a montante de sua instalação. Neste contexto, quando o capacitor passa a fornecer a corrente totalmente reativa capacitiva à carga, o alimentador então fica livre dessa parte da tarefa, havendo assim liberação de capacidade do sistema.
10 Banco de Capacitores Fixos 
Os bancos de capacitores fixos injetam sua potência reativa capacitiva nominal constantemente ao sistema, independente de como esteja o comportamento das cargas. Neste contexto, existe o risco do banco que foi instalado como solução, se tornar um problema. Isso ocorre, devido ao fato de que em determinados períodos o consumo de potência reativa indutiva diminui drasticamente e a potência fornecida pelo banco permanece fixa, alterando o comportamento do sistema, que passa a sofrer danos pelo excesso de reativo capacitivo.
11 Banco de Capacitores Automáticos
A filosofia dos bancos automáticos é ideal e muito difundida em escala industrial. A ideia consiste basicamente na leitura constante da corrente elétrica, determinando o nível de compensação reativa de acordo com a necessidade do sistema, o que elimina o risco de inversão reativa existente nos bancos fixos.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.