Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Práxis para Karl Marx

Pré-visualização|Página 1 de 1

Práxis para Karl Marx

Para Marx, o conhecimento deve estar aliado à ação. Assim, a práxis é a ação consciente para a transformação da sociedade. Para que exista a possibilidade de transformação social o indivíduo deve  ter consciência de classe e perceber-se como um sujeito transformador da história e agir sobre a realidade.

Para Marx, a práxis é a união (dialética) entre teoria e prática e somente através dela que o capitalismo pode ser superado, em outras palavras, Marx concebe a práxis como atividade humana prático-crítica, que nasce da relação entre o homem e a natureza.

Assim, teoria sem prática, como na crítica à tradição filosófica, é inerte e desligada da realidade. Por sua vez, a prática sem a teoria torna os atores suscetíveis ao controle do capital e a não construção da consciência de classe. A práxis é atividade humana prático-crítica na medida em que é atividade sensível subjetiva; dessa forma, uma atividade plenamente perceptível e consciente para o homem.

Cabe ao indivíduo perceber a importância dessa união que se dá na práxis e encontrar as ferramentas de transformação da realidade. De acordo com a visão de Karl Marx, práxis remete para os instrumentos em ação que determinam a transformação das estruturas sociais. Marx utilizou o conceito de práxis como uma crítica ao idealismo e materialismo.

Quer ver o material completo? Crie agora seu perfil grátis e acesse sem restrições!