A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
CLÍNICA MÉDICA 01-03-21 INICIO ECG

Pré-visualização | Página 2 de 2

forma um quadradão.”
Registro do D2 longo nessa ultima derivação. 
As derivações horizontais são as pré cordiais 
BED: BORDA EXTERNAL DIREITA. BEE: BORDA EXTERNAL ESQUERDA. EIC: ESPAÇO INTERCOSTAL. HCE: LINHA HEMICLAVICULAR. 
 
Padronização de cor.
Podemos ter derivações extras, normalmente em síndromes isquêmicas mudamos isso e até acrescentamos (como V7, V8 e V9 que são feitas na parte posterior do tórax que identifica infarto de parede posterior; ou V3R, V4R e V5R para avaliar infarto de ventrículo direito).
ECG normal. 
V1: QRS é negativo, pois ele está a direita então o eixo está se afastando e ai fica negativo.
V2: também é negativo.
V3 e V4: temos quase que um equilíbrio entre a parte positiva e a parte negativa do QRS. No V4 já está mais isoelétrico. 
V5 e V6: o eixo está chegando na derivação então se torna positiva. 
OBS: Essas derivações também podem ser chamadas de UNIPOLARES pois estão vendo apensa um ponto. 
 
Derivação do plano frontal. Essas derivações foram colocadas nos membros dos pacientes. Elas são BIPOLARES (de um lugar a outro).
MSD: MEMBRO SUPERIOR DIREITO. MSE: MEMBRO SUPERIOR ESQUERDO. MIE: MEMBRO INFERIOR ESQUERDO.
 ECG completo.
SISTEMATIZAÇÃO DA AUSCULTA (PATE COMPLEMENTO)
· Na sístole, a válvula aórtica deve estar aberta enquanto a válvula mitral deve estar fechada.
· Na diástole a válvula aórtica deve estar fechada, enquanto a válvula mitral deve estar aberta.
· Quando a válvula aórtica está insuficiente (não se fecha adequadamente), na ausculta do foco aórtico escuta-se um sopro na diástole, pois na diástole o fisiológico é que a válvula esteja fechada mas ela está aberta, gerando um sopro pois o sangue que está voltando da aorta encontra o sangue do ventrículo (que vem da mitral), batendo um com o outro.
· Quando coloca-se o esteto no foco mitral, e ausculta-se um sopro diastólico no foco mitral, a válvula mitral está insuficiente e não está totalmente aberta (que é o seu fisiológico), gerando o sopro. 
· Sopro sistólico no foco aórtico = estenose aórtica
· Sopro diastólico no foco aórtico = insuficiência aórtica
· Sopro sistólico no foco mitral = insuficiência mitral
· Sopro diastólico no foco mitral = estenose mitral