A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Estratégia de saúde da família I

Pré-visualização | Página 2 de 2

na dinâmica social das famílias assistidas e da própria 
comunidade. As equipes tem que respeitar a cultura dessa população. 
♢ Competência cultural: valorização dos diversos saberes e práticas na perspectiva de uma 
abordagem integral e resolutiva, possibilitando a criação de vínculos de confiança com ética, 
compromisso e respeito 
♢ Participação social: participação da comunidade no planejamento, execução e avaliação 
das ações. 
♢ Intersetorialidade: trabalho intersetorial, integrando projetos sociais e setores afins, 
voltados para a promoção da saúde. 
 
 
Saúde da Família 
 
 - Atendem 4.000 pessoas no máximo - por equipe 
 - Carga horária de 40h semanais 
 
Composição básica: 
 
▪ Médico 
▪ Enfermeiro 
▪ Auxiliares de enfermagem 
▪ Agentes comunitários de saúde (no mínimo 4) 
 
Se for do interesse do gestor: 
 * Acrescenta-se (equipe de saúde bucal) 
 * Cirurgião-dentista 
 
Os recursos que vem para a equipe de Estratégia Saúde da Família e para a equipe de 
Saúde Bucal são diferentes. Então, eles vêm em blocos de financiamentos separados, ou 
seja, são investimentos diferentes 
 
Equipe com saúde bucal: 
1 médico, 1 enfermeiro, 1 ou 2 auxiliares de enfermagem, 4 a 6 agente comunitários de 
saúde, 1 dentista, 1 auxiliar de saúde bucal e 1 técnico de saúde bucal (opcional). 
 
 
 
Esclarecendo confusões comuns - a SF: 
 
• Não realiza consultas médicas domiciliares indiscriminadas 
• Não é a solução para todos os problemas de saúde da comunidade. Sempre haverão 
pacientes com necessidades de atenção em diferentes níveis de complexidade do sistema. 
• Não realiza todas as atividades a nível domiciliar, há processos e procedimentos que 
exigem o Equipamento de Saúde. 
• Não é um sistema de resgate domiciliar para situações de urgência e emergência. Quem 
faz isso é o SAMU 
• Não impõe o tratamento para a negação de atendimento por parte de alguns indivíduos. 
Busca alternativas para superação dos problemas entre todos os recursos da comunidade 
 
PNAB 2011: 
 * O município pode ceder 8h semanais para que os profissionais (médico, enfermeiro e 
cirurgião-dentista) façam atividades de educação permanente em saúde. O município de 
Fortaleza adere essa orientação da PNAB. 
 
 
 
 
 
PNAB de 2017 
 
1. A ESF não é mais a única opção de modelo para a atenção primária. Outras 
composições podem fazer parte da atenção como a equipe de atenção básica. 
2. Os agentes comunitários de saúde (ACS) não são obrigatórios na composição das 
equipes de atenção básica 
3. O modelo sem ACS não pode ser aplicado em áreas de risco e vulnerabilidade. 
4. O atendimento será feito em qualquer unidade de saúde, não mais vinculado ao 
endereço. 
5. Fortalecimento da figura do gerente da unidade e garantia de cartilha mínima de 
serviços. 
6. O ACS deverá realizar técnicas limpas de curativo, inclusive em domicílio 
7. Prontuário eletrônico 
8. Carga horária mínima de 10h para o profissional da EAB 
9. Unificação do ACS e ACE. 
10. A carga era de 40h, mas agora abre a possibilidade, de contratar dois médicos, e cada 
uma trabalha 20h. 
 
 * Nenhum município é obrigado a aderir a PNAB 
 
NASF - Núcleo de Apoio à Saúde da Família (não existe mais) 
 
 - São equipes compostas por profissionais de diferentes áreas de conhecimentos: 
nutricionista, médico pediatra, psicólogo, educador físico, fisioterapeuta, psiquiatra, etc. 
 - Hoje, o Ministério da Saúde propõe chamar de Núcleo Ampliado à Saúde da Família 
 - Não possuem unidades físicas independentes 
 - Trabalham de maneira integrada 
 - Composição definida pelo gestor 
 - São dois tipos: 
 * NASF 1 (200h): profissionais que prestam maior assistência 
 * NASF 2 (120h) 
O que diferencia é a carga horária. 
 
 - Regulamentado pela Portaria Nº 2488 de 2011 
 - A proposta do NASF não é só fazer consulta clínica, mas sim é voltado para o trabalho 
multiprofissional. Então eles fazem muitas atividades em grupos, fazem visitas domiciliares. 
 - Construção de projetos terapêuticos 
 
Programa Saúde na Escola (PSE) 
 
✓ 1 equipe de ESF responsável pela escola. 
✓ Ações de vacinação, combate às drogas, saúde bucal, combate à violência, doenças 
sexualmente transmissíveis. 
✓ Atendem, principalmente escolas municipais