A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
neoplasias pulmonares

Pré-visualização | Página 1 de 1

Neoplasias Pulmonares: Neoplasias Pulmonares: 
Câncer de pulmão é uma patologia importante, pois ele está entre as 
causas mais comuns por neoplasias malignas. 
Diante da grande heteregeneidade citológica e histológica das 
neoplasias pulmonares, o câncer de pulmão pode ser dividido em 4 
tipos: Carcinoma de células escamosas (epidermóides), 
adenocarcinoma, carcinoma de células grandes e carcinoma de 
células pequenas. **Carcinomas do pulmão se derivam de células epiteliais 
multipotentes capazes de expressar fenótipos variados. 
O desenvolvimento de câncer pulmonar, resulta da interação de 
fatores ambientais com alterações genômicas múltiplas, sendo que o 
fumo, é responsável pela maioria dos casos de câncer, tanto no sexo 
feminino, como no sexo masculino -> risco está relacionado a carga 
tabágica, tipo de fumo e modo de inalação (pessoas que fumam, 
passam pelo processo de metaplasia escamosa, o que influencia 
bastante no desenvolvimento do câncer). 
**CARCINOMA DE CÉLULAS ESCAMOSAS E CARCINOMA DE CÉLULAS PEQUENAS ESTÃO 
MAIS ASSOCIADOS COM O TABAGISMO -> cerca de 20% dos fumantes desenvolvem 
câncer pulmonar, sendo que indivíduos com história familiar tem risco 2,5 vezes maior que 
a população em geral. 
Carcinoma de células escamosas: É o tumor pulmonar de “melhor 
prognóstico”, sendo ele o mais comum de todos os subtipos, o mais 
associado ao tabagismo e o mais comum em homens. Sua localização 
em geral é central (grandes brônquios), sendo que apresenta 
crescimento mais lento que os demais -> metástase para os 
linfonodos locais, mas a disseminação hematológica é tardia. 
MORFOLOGIA MACROSCÓPICA: Varia de pequena tumoração 
(endobrônquica obstrutiva), até grandes massas que sofrem 
cavitações e hemorragias, diante de necroses frequentes -> alguns 
tumores, mostram-se firmes e esbranquiçados, e eles tendem a 
invadir a parede brônquica e pulmonar. **Facilmente visíveis na endoscopia e 
podem ser diagnosticados citologicamente de maneira mais fácil que os outros tipos. 
MORFOLOGIA HISTOLÓGICA: O tumor é formado por células epiteliais 
que contém pontes intercelulares e ceratinização individual ou em 
pérolas córneas. Além disso, nesse tipo de tumor, estão presentes 
ninhos sólidos de células tumorais com núcleos hipercromático e 
escasso no citoplasma na periferia e células poligonais com 
citoplasma amplo e eosinofílico no centro -> células possuem núcleos 
com cromatina granular. LESÃO É EM GERAL ENVOLVIDA POR ESTROMA E POR 
INFILTRADO PLASMOCITÁRIO VARIÁVEL -> Grau de diferenciação do tumor pode ser baixo, 
moderado e alto, sendo que quanto menos diferenciado maior o risco de malignidade. 
 
Adenocarcinoma: Mais frequente em mulheres e é menos 
relacionado ao tabagismo. A neoplasia localiza-se predominantemente 
na periferia dos pulmões e muitas vezes envolve a pleura visceral e 
associa-se a lesões destrutivas do parênquima pulmonar, ou a 
hiperplasia de pneumócitos. **A maioria dos adenocarcinomas originam-se nas vias 
respiratórias periféricas a partir dos pneumócitos tipo II. 
MORFOLOGIA MACROSCOPICA: Lesão com superfície de corte 
homogênea com aspecto marfim e às vezes com aspecto translúcido 
diante da produção de muco. 
MORFOLOGIA MICROSCÓPICA: Apresenta diferenciação glandular r 
produção de mucina, podendo ser dividido em: Acinar, paplífero, 
carcinoma sólido com formação de muco e carcinoma bronquialveolar. 
**O tumor pode ser dividido em muito, moderado e pouco diferenciado (quanto menos 
diferenciação, > o risco de malignidade). 
 
Carcinoma bronquioloalveolar: Origina-se em bronquíolos ou alvéolos e 
aparecem tanto em indivíduos jovens, como em idosos, com 
preferência para o gênero feminino. Ele apresenta-se em 3 formas: 
localizado (nódulo solitário e periférico, crescimento lento -> melhor 
prognóstico), difuso, micronodular e multifocal (caracterizado por 
pequenos nódulos esbranquiçados distribuídos difusamente nos lobos 
pulmonares -> prognóstico pior e o paciente vai a óbito por 
insuficiência respiratória). **Tumor é formado por células cúbicas ou prismáticas, 
dispostas ao longo da parede de alvéolos e brônquios. Possui 3 subtipos: MUCINOSOS, NÃO 
MUCINOSO (mais frequente) e MISTO. 
Carcinoma de células grandes: Tipo menos frequente de carcinoma 
broncopulmonar, sendo um tumor indiferenciado, com 
comportamento altamente agressivo e o paciente evolui rapidamente 
para óbito. A OMS define tumor de células grandes por: Neoplasias 
malignas compostas de células grandes contendo grandes núcleos 
centrais com forma que varia de oval a poligonal, com núcleo 
evidente, citoplasma abundante e membrana celular em geral bem 
definida (relação núcleo-citoplasma é a mais alta entre neoplasias 
pulmonares). Tumores com crescimento sólido tendem a ser 
uniformas, formando ninho de células separadas por escasso tecido 
conjuntivo e tumores com perda na estrutura são na maioria das 
vezes pleomórficos. (carcinoma de células grandes variam -> 
Faculdade Ciências Médicas MG // Patologia Médica I Luísa Trindade Vieira (@medstudydalu) – 72D 
Massa 
esbranquiçada 
Graus variáveis de 
ceratinização e formação de 
pérolas córneas 
carcinoma de células grandes claras e carcinomas de células grandes 
escuras). 
. 
 
Carcinoma de células pequenas: Constitui cerca de 20% dos tumores 
pulmonares malignos, sendo predominante em homens e na 6ª e 7ª 
década de vida e tem forte associação com o tabagismo, sendo 
altamente maligna e de pior prognóstico dentre as neoplasias 
pulmonares. DIAGNÓSTICO -> Paciente frequentemente já apresenta 
metástases linfonodais e na medula óssea. Além disso, esse tumor 
pode produzir e secretar diversos hormônios, produzindo diversas 
manifestações paraneoplásicas. 
MORFOLOGIA: Neoplasia de localização central, formada por células 
pequenas e uniformes, apresenta núcleo denso, redondo ou oval, 
cromatina difusa e citoplasma escasso. Macroscopicamente ele se 
apresenta esbranquiçado e com infiltração hilar. 
 
**Além desses tumores, não podemos deixar de abordar os tumores secundários -> vindos 
de outras neoplasias malignas!