A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Exercício de Fisiologia 1

Pré-visualização | Página 1 de 2

Aluna: Lisandra Sousa Vinhas 
Matrícula: 19.2.000548 
ESTUDO DIRIGIDO 1 – CONTRAÇÃO MUSCULAR 
1. Complete o quadro com as características dos três tipos de músculos: 
Músculo Tipo/formato 
da célula 
Quantidade 
de núcleos 
Presença 
de 
sarcômero 
Tipo de 
contração 
Tipo de 
estimulação 
nervosa para 
contração 
Esquelético Estrias 
transversais, 
cilíndricas e 
alongadas. 
Multinuclear SIM Voluntária Sistema nervoso 
Somático; 
 (Neurotransmissor 
Acetilcolina e 
receptores 
muscarinicos) 
 
Cardíaco Fibras 
ramificadas 
Um ou dois SIM involuntári
a 
Células de 
purkinje 
(Contração 
coordenada) 
Liso Fibras em 
lâminas finas 
e alongadas 
Mononuclear 
 
NÃO involuntári
a 
Nervoso simpático 
e parassimpático ( 
em alguns órgãos 
a ativ. Contrátil é 
aumentada pelos 
nervos 
colinérgicos e 
diminuida pelos 
adrenérgicos. 
 
2. Descreva como se organiza uma fibra muscular. 
As fibras musculares estão organizadas em grupos de feixes, sendo o conjunto de feixes 
envolvidos por tecido conjuntivo denso 
• Epimísio: É uma membrana de tecido conjuntivo que envolve o músculo. 
• Perimísio: Membrana de tecido conjuntivo que envolve um feixe de fibras. 
• Endomísio: Membrana de tecido conjuntivo que envolve uma fibra (célula) muscular. 
Ademais, as fibras musculares são formadas pelos conjuntos de miofibrilas (formadas pelas 
proteínas contráteis actina e miosina.) 
 3. Descreva como se organiza um sarcômero. 
 As miofibrilas são constituídas por unidades que se repetem ao longo de seu comprimento, 
denominadas sarcômeros. A distribuição dos filamentos de actina e miosina varia ao longo do 
sarcômero. As faixas mais extremas e mais claras do sarcômero, chamadas banda I, contêm 
apenas filamentos de actina. Dentro da banda I existe uma linha que se cora mais intensamente, 
denominada linha Z, que corresponde a várias uniões entre dois filamentos de actina. A faixa 
central, mais escura, é chamada banda A, cujas extremidades são formadas por filamentos de 
actina e miosina sobrepostos. Dentro da banda A existe uma região mediana mais clara – a 
banda H – que contém apenas miosina. Um sarcômero compreende o segmento entre duas 
linhas Z consecutivas e é a unidade contrátil da fibra muscular, pois é a menor porção da fibra 
muscular com capacidade de contração e distensão. A contração ocorre pelo deslizamento dos 
filamentos de actina sobre os de miosina, o sarcômero diminui devido à aproximação das duas 
linhas Z, e a zona H chega a desaparecer. 
 4. Que estruturas protéicas se ligam para que haja a contração muscular? actina e 
miosina. 
 
 
5. Que estruturas protéicas atuam na ligação entre actina e miosina par que haja a 
contração muscular esquelética? Troponina c e tropomiosona 
6. Que estruturas fazem parte do sarcômero com a função de sustentar as fibras de 
actina e miosina? tinina e nebulina 
 7. Como se dá a estimulação neurológica para que haja a contração muscular 
esquelética? 
 O estímulo representado pelo influxo nervoso é responsável pela produção de acetilcolina ao 
nível de terminação dos nervos nos músculos; a acetilcolina despolarizar a membrana 
sarcolênica e, quando esta despolarização atinge um certo limiar, provocando a contração. 
8. Qual a função dos túbulos T na contração muscular esquelética? 
Os túbulos T facilitam a propagação da ordem de despolarização e, consequentemente, a 
abertura dos canais de cálcio da membrana e do retículo sarcoplasmático. 
9. Como se dá a liberação do cálcio para que haja a contração muscular esquelética? 
A liberação se dá a partir da chegada do impulso nervoso, que desce pelos túbulos T, 
sensibilizando as proteínas que impedem a saída de cácio para o citosol. 
 10. Descreva o processo de contração muscular esquelética. 
O impulso nervoso libera acetilcolina que combina com receptores na célula muscular. A 
membrana da célula muscular despolariza e a despolarização leva à liberação de cálcio do 
retículo sarcoplasmático para o citoplasma. O cálcio forma complexo com as proteínas 
contráteis(troponina) que permite a interação entre os filamentos de actina miosina que se 
contraem levando à diminuição do tamanho do sarcômero. Muitos sarcômeros contraindo-se 
simultaneamente levam à contração de todo o musculo. No músculo estriado esquelético, a 
contração se dá pela interação entre os dois filamentos de proteínas nos sarcômeros (actina e a miosina). 
A cabeça da miosina empurra os filamentos de actina, gerando a contração muscular. Em condições de 
relaxamento, ou seja, enquanto o músculo está descontraído, este ponto de conexão entre os filamentos 
está ocupado por uma terceira proteína denominada tropomiosina, que envolve filamentos de actina. 
Assim, para uma contração ocorrer, a tropomiosina deve liberar o ponto de ligação entre a actina e a 
miosina. Além disso, a cabeça da miosina deve apresentar um movimento para atingir o filamento de 
actina, e realizar o “empurrão”. Resumindo: duas ações conjuntas são necessárias para a contração 
muscular: a) movimentação da cabeça da miosina para atingir a actina; b) liberação deste ponto de 
ligação no filamento de actina, que está, em condições de relaxamento muscular, ocupado por 
tropomiosina. 
 
 
11. Como se dá a estimulação neurológica para que haja a contração muscular lisa? 
O mecanismo de contração da fibra muscular lisa se dá através de deslizamentos dos 
miofilamentos. Sem túbulos T e com o retículo sarcoplasmático (RS) extremamente reduzido, 
essas fibras têm as numerosas vesículas de pinocitose desempenhando um papel importante na 
entrada e saída do íon cálcio. O músculo liso recebe terminações nervosas do sistema nervoso 
autônomo simpático e parassimpático, e não possui placas motoras. Frequentemente, os 
axônios terminam formando dilatações no tecido conjuntivo localizado entre as fibras 
musculares lisas. 
12.Que estruturas protéicas atuam na ligação entre actina e miosina par que haja a 
contração muscular lisa? Titina, nebulina etc 
 13. Diferencie os dois tipos de músculos lisos e cite os locais onde podemos encontrá-los. 
O músculo liso pode ser dividido em dois grandes tipos: 
• Músculo Liso Multiunitário: é composto por fibras musculares separadas e discretas, 
que se contraem independentemente das outras, alguns exemplos desses músculos são 
o músculo ciliar do olho, o músculo da íris e o músculo piloeretores que causam a 
ereção dos pêlos quando estimulados pelo sistema nervoso simpático. 
• Músculo Liso Unitário: milhares de fibras musculares lisas que se contraem juntas, 
que são ligadas por muitas junções comunicantes, das quais os íons fluem livremente 
de uma célula para outra, de forma que os potenciais de ação, ou o simples fluxo de 
íons, podem passar de uma fibra para a seguinte e fazer com que se contraiam em 
conjunto, esse tipo de músculo pode ser encontrado nas paredes da maioria das vísceras 
do corpo, incluindo o intestino, os ductos biliares, os ureteres, o útero e muitos vasos 
sanguíneos. 
 
14. Descreva o processo de contração da musculatura lisa. 
 A musculatura lisa é controlada pelos nervos do sistema nervoso autônomo. As divisões 
simpática e parassimpática atuam sobre a atividade da musculatura lisa dos órgãos digestivos 
e excretores.No entanto, o tecido muscular liso também pode ser estimulado a funcionar pela 
distensão da parede do órgão. 
15. Descreva como se organiza a musculatura cardíaca. 
Apresenta miócitos estriados com um ou dois núcleos centrais. Esse tecido ocorre apenas no 
coração e apresenta contração independente da vontade do indivíduo (contração 
involuntária).No músculo cardíaco essa contração é vigorosa e rítmica. 
 
 
 
 
https://www.infoescola.com/fisiologia/contracao-muscular/
https://www.infoescola.com/elementos-quimicos/calcio/
https://www.infoescola.com/biologia/sistema-nervoso/
https://www.infoescola.com/quimica/ion/
 
16. Descreva como ocorre o potencial de ação no músculo cardíaco. 
 A ativação