A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Dicas para escrever uma boa Redação

Pré-visualização | Página 1 de 1

Professor: Antonio Deodato Leão
1)Faça sempre rascunho. É muito importante
estruturar seu texto cuidadosamente. Sendo
assim, à medida que você vai fazendo seu
rascunho podem surgir novas ideias, às vezes
melhores e por isso você tem que reorganizar
seu texto. Imagine deixar de usar uma ideia
melhor porque você começou a escrever
diretamente na folha de respost? Por isso o
rascunho é importante;
2)Evite um vocabulário técnico ou altamente
rebuscado ao menos que esteja alinhado com
o tema, mas sem exageros, pois a dissertação
deve ser o mais clara e objetiva possível, não
uma resenha técnica ou uma execução de obra
literária;
3) Evite abreviações;
4) Evite pensamentos redutores, provérbios, 
ditados ou formulações de raciocínios 
simplistas do senso comum (principalmente na 
conclusão); 
5) Evite palavras de baixo calão; 
6) Evite a repetição de palavras. Repetição da 
mesma palavra em sentenças muito próximas 
ou mais de duas vezes num mesmo parágrafo 
indica falta de vocabulário e você será 
penalizado; 
7) Use citações com cautela, pois a proposta
dissertativa deve privilegiar a argumentação, e
não a ilustração. Além disso, o posicionamento
deve ser apresentado como resultado de um
raciocínio bem realizado e bem fundamentado, e
não reduzido por um pensamento de outrem;
8) Evite a redundância. Repetir a mesma idéia, com
outras palavras, é indício de inabilidade com o
assunto ou de falta de argumentos;
9) Use perguntas apenas para captar a atenção do
leitor perguntas. Posicione-se logo frente ao
tema. Seja seco, direto, objetivo (como um bom
entendedor do assunto);
10) Evite siglas desconhecidas ou bastante 
específicas; 
11) Evite exageros, comoções e excessos de 
adjetivos que apontam mais uma perspectiva 
individual, e não racional; 
12) Evite períodos muito longos. Seja breve em 
suas sentenças. Não utilize mais que 23 
vocábulos antes de alguma pontuação; 
13) Evite formas verbais no gerúndio que estiquem 
demais seus períodos. Não use gerúndio para 
emendar uma sentença ou sem relação com 
alguma outra oração; 
14) Evite rotulações, estereótipos, preconceitos; 
15) Evite slogans ou qualquer mensagem ligada à 
publicidade; 
16) Evite linguagem panfletária ou posicionar-se 
partidariamente. Sua argumentação deve ser fruto 
de um pensamento crítico que deve ultrapassar (ou 
ocultar) qualquer tipo de representação político-
partidária;
17) Evite referências a crenças pessoais ou 
argumentações de fundo religioso. A dissertação 
sempre deve privilegiar um sistema lógico-racional, 
e não um sistema de crenças ou de superstições; 
18) Evite relatos pessoais ou de outrem. A dissertação 
aspira à argumentação forte que possa ultrapassar a 
esfera pessoal; 
19) Evite sair de seu posicionamento já enunciado na 
introdução, sustente-o até o final da dissertação;
20) Selecione o conteúdo da dissertação a partir da 
proposta redacional (tema, fragmentos textuais, 
imagens); 
21) Divida as ideias em introdução, 
desenvolvimento e conclusão e observe a relação 
de sentido entre cada parágrafo; 
22) Evite espremer ou alongar palavras para não 
estourar ou completar as linhas determinadas 
pela dissertação – o tamanho da sua letra deve 
ser uniforme. Antes disso, corte vocábulos 
desnecessários ou complemente um pouco mais 
as suas idéias ou dê mais precisão, sem se 
prolongar muito, a algumas palavras utilizadas; 
23) Releia sua dissertação, no mínimo, duas vezes, 
ainda no rascunho Observe, primeiramente, a 
coerência de suas idéias, depois, aspectos 
gramaticais como ortografia, pontuação, 
acentuação, concordância, regência, emprego de 
preposições, pronomes relativos e conjunções; 
24) Se a dissertação estiver sendo aplicada 
juntamente a outro exame, deixe para fazê-la 
depois para que não se sinta pressionado com o 
tempo que terá com as outras questões. Para 
isso, lembre-se de reservar um tempo para a 
execução e a releitura dela; 
25) Evite ambiguidade. Seja objetivo e direto;
26) Evite palavras de sentido vago;
27) Evite pleonasmos. Só lembrando: Pleonasmo é
o uso excessivo de palavras na transmissão de
uma ideia, ocorrendo repetição e redundância.
Pode atuar como uma figura de linguagem -
pleonasmo literário - ou como um vício de
linguagem - pleonasmo vicioso;
28) Não rasure nem rabisque a folha de redação;
29) Não use corretivos;
30) Obedeça ao espaço proposto.

 Bons estudos!!!