A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Pré Clínica I - Características normais e patológicas do periodonto

Pré-visualização | Página 1 de 1

Pré-Clínica I 
CARACTERÍSTICAS NORMAIS E PATOLÓGICAS DO 
PERIODONTO/CÁLCULO DENTAL 
RESUMO 
Características especificas das doenças periodontais: 
Dente – única estrutura que permite uma conexão com meio interno e 
externo 
Biofilme-dependente – início da doença periodontal 
 
História da etiologia 
Antigamente: quatro grupos de MO – amebas, espiroquetas, fusiformes e 
estreptococos 
• Aplicação de vacinas + antibióticos (não eficaz) 
• Abandono 
• 1820 – 1860: atrofia por desuso, trauma oclusal (confuso) 
• Teoria da placa inespecífica – 1865 (doenças periodontais dependem da 
placa) 
• 1892 – complexos bacterianos, alguns MO são mais importantes que outras 
 
Diagnóstico 
Anamnese: 
o Visual (subjetivo) 
o Índice de placa bacteriana 
o Índice gengival 
o Grau de mobilidade 
 
1. Exames clínicos 
2. Métodos auxiliares 
 
Exame visual 
✓ Coloração – rósea, diferente da mucosa 
(linha mucogengival divide gengiva da mucosa) 
✓ Textura – casca de laranja 
✓ Integridade – presença de papila interdental 
✓ Sangramento – ausência de sangramento 
 
Gengivite 
1) Patógenos específicos 
2) Simbiose positiva 
3) Fator de virulência 
4) Susceptibilidade 
 
Fases 
Lesão inicial 
Aumento da permeabilidade 
 
Lesão precoce 
 Proliferação epitelial 
 Infiltrado inflamatório 
 Degeneração conjuntiva 
 
Lesão estabelecida 
▪ Aumento do fluido crevicular 
▪ Perda de colágeno 
▪ Infiltrado plasmocitário 
▪ Úlcera epiteliais 
 
 
Características clínicas 
Coloração: eritema 
Textura: edemaciada – papila interdental bolhosa 
Sensibilidade: sangramento ao toque 
Posição gengival: hiperplasia ou recessão gengival 
 
Outras características importantes: 
Sem perda de inserção periodontal 
Sem perda de osso alveolar 
Sem alteração radiográfica 
 
Gengivite – fatores de retenção de Biofilme 
• Cálculo dentário – principal 
 
Cálculo dentário 
o Derivado direto do biofilme 
o Supra e subgengival 
o Mineralização 
o Dente e saliva 
o Composição: bruxita, hidroxiapatita, octafosfato de cálcio 
 
Cálculo x Doença 
Funciona como fator que retém o biofilme, responsável por causar doença. 
Cálculo não causa doença 
 
 
 
Periodontite 
Inflamação dos tecidos de suporte + MO específicos + destruição 
progressiva + formação de bolsa + retração 
Lesão avançada: 
• Aprofundamento da bolsa 
• Resistência diminuída à sondagem 
• Migração apical do epitélio 
• Perda de inserção 
• Perda óssea 
 
Características clinicas 
1. Posição gengival: hiperplasia ou recessão 
2. Cor, textura e volumes alterados 
3. Bolsas periodontais (gengiva não tem adesão adequada com o dente) 
4. Exposição de furca (a depender do caso, é feito exodontia) 
5. Migração dentária e crateras periodontais (mobilidade e perda de papila 
interdental) 
6. Abscessos periodontais (doloroso, mais comum em pacientes diabéticos) 
7. Supuração – saída de pus 
8. Necrose – não é tão comum (dolorosa) 
 
Qual o grande problema da bolsa? 
O biofilme que está dentro da bolsa não tem como higienizar, precisa 
operar. 
 
Toda gengivite progride para periodontite? 
Não! 
 
O que acontece se eu tratar a periodontite? 
 Edema desaparece 
 
 Recessão se torna mais característica 
 Não há reposição óssea 
 Menor profundidade à sondagem