A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
60 pág.
04_Nocoes_de_Criminalistica

Pré-visualização | Página 3 de 27

postulados e princípios 
da criminalística, é correto afirmar que: 
(A) o conteúdo de um laudo pericial criminalístico pode sofrer variações conforme o perito criminal que 
o produzir. 
(B) mais precisa será a conclusão da perícia, quanto mais rápidos e mais modernos forem os meios 
utilizados pelo perito. 
(C) todo contato deixa uma marca conforme o princípio da descrição. 
(D) a análise pericial deve sempre seguir o método científico. 
(E) dois objetos podem ser indistinguíveis, mas nunca idênticos conforme o princípio da análise. 
 
02. (PC/SP- Auxiliar de Necropsia – VUNESP). Criminalística pode ser definida como um conjunto 
de conhecimentos oriundos de várias ciências que permitem 
(A) antecipar, logicamente, futuros eventos criminosos. 
(B) localizar eventos futuros de forma preditiva. 
(C) descobrir crimes e seus respectivos autores. 
(D) preventivamente ocupar espaços voltados à macrocriminalidade. 
(E) informar as atividades de polícia preventiva. 
 
03. (IGP/SC - Auxiliar Pericial – Laboratório – IESES). A Criminalística é um sistema de métodos 
científicos utilizados pela polícia e pelas investigações policiais que tem como objetivo: 
I. O reconhecimento e a interpretação dos indícios materiais extrínsecas, relativos ao crime ou à 
identidade do criminoso. 
II. Auxiliar e informar as atividades policiais e judiciárias de investigação criminal. 
III. Interpretar os elementos que conduzam à identificação do promotor do evento. 
IV. Realizar exames de vestígios intrínsecos (na pessoa), relativos ao crime. 
 
A sequência correta é: 
(A) Apenas as assertivas I, II e III estão corretas. 
(B) Apenas a assertiva II está correta. 
 
3 Toccheto, Domingos. Espindula, Alberi. Criminalística: Procedimentos e Metodologias, editora Millennium, 3ª edição, 2015. 
1374611 E-book gerado especialmente para PETRUCCIO TENORIO MEDEIROS
 
. 5 
(C) Apenas as assertivas II e IV estão corretas. 
(D) As assertivas I, II, III e IV estão corretas. 
 
04. (IGP/RS - Perito Criminal – FDRH). Sobre a definição de Criminalística considere as seguintes 
afirmações. 
I – É a ciência que estuda o crime e o criminoso em tudo que for aplicável à elucidação de um crime 
ou de uma infração penal. 
II – É a ciência que estuda as lesões corporais, visando a diagnosticar se ocorreu homicídio, sui- cídio 
ou acidente. 
III – É um sistema de conhecimentos técnico-científicos que estuda os locais de crimes e os vestígios 
materiais, localizados superficialmente ou fora do corpo humano, visando a identificar as circunstâncias 
e a autoria da infração penal. 
IV – É o sistema de conhecimentos científicos que estuda os vestígios materiais extrínsecos à pessoa 
física, visando a esclarecer e identificar as circunstâncias do crime e determinar a identidade do criminoso. 
 
Quais estão corretas? 
(A) Apenas a I. 
(B) Apenas a II. 
(C) Apenas a II e a IV. 
(D) Apenas a III e a IV. 
(E) AI, a II, a III e a IV. 
 
05. (PC/SP - Perito Criminal – VUNESP). Criminalística é a disciplina que tem por objetivo, com 
relação ao crime ou à identidade do criminoso, 
(A) o reconhecimento e a interpretação dos indícios materiais extrínsecos. 
(B) o reconhecimento e a análise dos fatos materiais intrínsecos. 
(C) possibilitar a aplicação de teorias criminológicas no evento. 
(D) aplicar, por via indireta (exame), a dogmática penal-processual penal. 
(E) exercitar a ciência enquanto realidade normativo-legal. 
 
Respostas 
 
01. Resposta: D 
No laudo serão expostas todas as particularidades sobre o cometimento do crime, desta feita, o perito 
deve se valer de linguagem ética e jurídica. Os resultados desses exames se baseiam em princípios 
científicos, devendo ser fundamentados de maneira clara, racional e bem explanada. 
 
02. Resposta: C 
O conceito de criminalística envolve questões complementares, trata-se da disciplina que tem por 
objetivo a análise dos indícios extrínsecos relativos ao crime ou à identidade do criminoso. 
 
03. Resposta: A 
A realização de exames de vestígios intrínsecos são de competência da área de Medicina Legal. 
 
04. Resposta: D 
I- ERRADO. A ciência que estuda o homem em relação ao crime, criminoso, vítima e criminalidade é 
a criminologia. 
II- ERRADO. A ciência que estuda as lesões corporais é a Medicina Legal e a Medicina Legal dá a 
causa médico-legal da morte e não a causa jurídica da morte (homicídio, suicídio, acidente). 
 
05. Resposta: A 
Os indícios extrínsecos são os exames realizados por peritos criminais competentes. A palavra –ex 
nos dá a ideia de fora, o que não está dentro, portanto devemos entender que envolve os exames 
realizados fora do corpo da vítima. Geralmente esta perícia é realizada nos objetos, armas e demais 
substâncias relacionadas com o crime, ao contrário do termo vestígios intrínsecos que se refere aos 
exames que são conferidos ao Perito Médico Legista, que irá examinar a parte interna do corpo da vítima. 
 
 
 
1374611 E-book gerado especialmente para PETRUCCIO TENORIO MEDEIROS
 
. 6 
 
 
Prezado candidato, este conteúdo será melhor estudado na matéria de Noções de Direito Penal 
e Direito Processual Penal, tópico: 1. Exame de corpo de delito e perícias em geral (artigos 158 ao 
184 do Código Processual Penal Brasileiro). 
 
Devido as constantes mudanças e evoluções que ocorreram na sociedade, os crimes acabam 
ocorrendo de variadas maneiras, nas mais diversas áreas. Para tanto, para que o crime seja decifrado é 
necessário um exame que esteja mais próximo da realidade, com eficácia. A perícia se faz necessária 
para esta comprovação. 
 
Para que a perícia aconteça, é necessário que haja um processo, de forma que seja requerido a melhor 
solução para a questão. Desta maneira, entende-se que a perícia contribui para o julgamento. 
Sua característica é a declaração de caráter técnico sobre um elemento da prova, pois ela verifica e 
certifica, sendo que na maioria dos casos ela é facultativa, apenas se fazendo obrigatória em casos 
indispensáveis. 
Como versa sobre fatos da causa, que não são do conhecimento ordinário, dependem de 
conhecimento especial. 
 
Vamos acompanhar as mais diversas modalidades periciais: 
 
Fotografias 
 
Ao se fotografar um cadáver no local do crume ou até mesmo um acidente que tenha ocorrido, temos 
o que se chama de fotografia estereomética. O laudo deve estar acompanhado por fotografias coloridas 
para ilustrar os tipos de lesão que são encontradas durante o exame. 
 
As fotos policiais ou judiciais devem ser tiradas de frente e perfil, não sendo permitido o uso de chapéu, 
boné, entre outros. 
 
A fotografia para documentos traz normas estabelecidas pelo Órgão expedidor; geralmente, é no 
tamanho 3 x 4 cm, em preto e branco ou colorida. A fotografia métrica permite a reconstituição das 
dimensões da fisionomia do identificado. 
 
São tipos de fotografia: 
 
Fotografia de Bertillon: é a foto tirada de frente e de perfil, que permite identificar o criminoso. As 
fotografias do tamanho 5x7 são colocadas em boletins e prontuários criminais, quando indiciado ou for 
acusado em inquérito ou processo criminal. 
 
Fotografia Judicial: é a fotografia tirada de busto, frente e perfil, sendo que não pode existir nenhum 
adorno na cabeça. 
 
Fotografia Métrica: é aquela que visa reconstituir as dimensões exatas da fisionomia do identificado. 
Ela é feita do tamanho natural e sob a foto é colocada uma fita métrica, a obtenção dessas fotografias se 
dá por meio de aparelhamento especial. 
 
Fotografia Oficial: é a fotografia documental, que serve como elemento subsidiário dos dados de 
qualificação. Cada órgão expedidor possui norma própria para aceitação da fotografia. O documento que 
exige padrão em todo país é a carteira de identidade. 
Não se exigirá fotografia de formato diferente de 3 x 4 cm, e não se fará qualquer exigência referente 
com o vestuário, salvo quanto a estar com a cabeça descoberta; não se exigirá fotografia datada. 
Excetuam-se os casos