A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
aula9

Pré-visualização | Página 1 de 2

Disciplina: Psicologia do Desenvolvimento e da Aprendizagem
Aula 9: Desenvolvimento Biossocial na Adolescência
Objetivos
Compreender o desenvolvimento biossocial na adolescência;
Reconhecer o desenvolvimento corporal do adolescente;
Analisar os abusos na adolescência.
Adolescência
A adolescência é fase de transição da infância para a vida adulta e marca o
início da puberdade, denominada por Piaget de Período das Operações
Formais .
É um período acidentado, porém rápido. A adaptação às mudanças pode ser
difícil e desgastante. Embora não devamos caracterizar esse período como
sendo um período de problemas, todos os adolescentes passam por
momentos de dificuldades, confusões, irritação e até depressão. Alguns
cometem sérios deslizes em busca da maturidade. Mas essas mudanças que
causam tantas dificuldades, também produzem entusiasmo, desafios e
crescimentos.

A adolescência, em todas as sociedades industriais e ao
longo de todo este século, constitui um período da vida
cheio de oportunidades e riscos.
LEFFERT & PETERSEN, 1995. apud BERGER, 2003, p.244
E Berger (2003, p.244) complementa: “O risco é real, mas a maioria dos
adolescentes aproveita a oportunidade”.
É bom lembrar que grande parte dos problemas na adolescência, são mais
problemáticos para os adultos que convivem com os adolescentes, do que
para eles em si.
1
As mudanças ocorridas no início da adolescência são universais, mas sua
expressão varia de acordo com o gênero, genes, alimentação etc.
A puberdade é o período inicial da adolescência, de rápido desenvolvimento
físico e sexual. A idade em que a puberdade começa pode ser influenciada
pelo sexo, genes e tipo físico. As meninas e as crianças mais gordas atingem
a puberdade antes dos meninos e das crianças mais magras.
A seguir, vamos ver as mudanças ocorridas nas meninas e nos meninos.
Nas meninas as mudanças mais significativas no período da puberdade são:
surto de crescimento;
crescimento dos seios;
aparecimento dos pelos pubianos;
crescimento na altura;
alargamento dos quadris;
primeiro ciclo menstrual.
Nos meninos as mudanças são:
aparecimento dos pelos pubianos;
crescimento dos testículos e do pênis;
primeira ejaculação;
surto de crescimento;
crescimento da barba;
engrossamento da voz.
 (Fonte: oneinchpunch / Shutterstock)
A maturação sexual geralmente se conclui 3 ou
4 anos após o início da puberdade. Essas
mudanças são provocadas por uma sequência
invisível de produção de hormônios.
Alguns fatores interferem na produção de hormônios.
Genética
A influência genética é visível na menarca, que é o primeiro período menstrual
das meninas (ocorre entre 9 e 18 anos), visto que a idade da menarca da filha
está relacionada com a idade da menarca da mãe.
Físico
Os indivíduos mais baixos tendem a entrar na puberdade mais cedo. O início
se correlaciona com o acúmulo de gordura em ambos os sexos, embora mais
evidentes nas meninas.
Meninas com pouca gordura no corpo tendem a menstruarem mais tarde.
Estresse
Crianças sob estresse tendem a crescer mais lentamente.
Os homens e as mulheres adultas também são menos propensos a
produzirem esperma vivo e óvulos férteis quando estão sob estresse.
Desenvolvimento corporal de um
adolescente
O surto de crescimento é um salto súbito, desequilibrado e imprevisível no
tamanho de quase todas as partes do corpo, que parte das extremidades para
o centro.
 (Fonte: Africa Studio
<https://www.shutterstock.com/pt/g/belchonock>
e Hugo Felix
<https://www.shutterstock.com/pt/g/hsfelix>
/ Shutterstock)
Essas mudanças aumentam a resistência física, tornando possível aos
adolescentes exercícios que exijam muito fôlego, como correr quilômetros ou
dançar durante horas, sem descansar.
Isso exige dos educadores atenção e orientação aos adolescentes, para
verificar se os exercícios físicos praticados por eles são apropriados ao peso,
altura, a fim de evitar a exaustão e as lesões.
Essas mudanças orgânicas exigem aumento de sono, bem como modificar
ciclos dia-noite. Muitos adolescentes sentem necessidade de dormir de dia e
ficar acordados a noite.
Para alimentar o crescimento da puberdade, os adolescentes têm uma
demanda nutricional aumentada em termos de vitaminas e minerais, além de
calorias – mais do que em qualquer outro período da vida. Sal em excesso,
pouco ferro e insuficiência de legumes e verduras são problemas comuns.
(BERGER, 2003, p.260)
A adolescência é um período de muitas
transformações.
A adolescência é um período saudável. Embora as doenças sejam raras, os
adolescentes estão sujeitos a riscos de saúde de outras naturezas, tais como:
doenças sexualmente transmissíveis, gravidez precoce indesejada, suicídios,
delinquências, sequelas de abuso sexual, consumo excessivo de álcool, fumo e
outras drogas que inspiram cuidados e orientações dos educadores: pais e
professores.
Os adolescentes são menos propensos a doenças respiratórias, por que o
sistema linfático, que inclui as amígdalas e as adenoides, diminui de tamanho.
Por outro lado as glândulas sebáceas, sudoríparas e odoríferas da pele
tornam-se mais ativas, tendo como consequências a acne, a oleosidade do
cabelo e o odor mais intensificado do corpo. O globo ocular se alonga,
acarretando miopia em muitos adolescentes.
As rápidas mudanças corporais exigem combustível em forma de calorias,
bem como vitaminas e minerais adicionais.
 (Fonte: Supitcha McAdam <https://www.shutterstock.com/pt/g/supitcha%20mcadam>
/ Shutterstock)
 (Fonte: polya_olya
<https://www.shutterstock.com/pt/g/polya_olya>
/ Shutterstock)
As mudanças fisiológicas da puberdade tornam inevitável uma revisão da
imagem corporal dos adolescentes.
Os adolescentes precisam gostar do seu corpo.
Se ele tem uma autoimagem negativa pode ter um forte impacto na
autoestima.
Em consequência desse intenso foco na aparência física, muitos adolescentes
passam horas na frente do espelho, preocupando-se com seu penteado, a
forma do rosto, o jeito da roupa etc.

É evidente que a maneira como um determinado
adolescente responde às mudanças no seu corpo
depende de muitas coisas, inclusive do conhecimento
do que está acontecendo; de conversar com os pais e
com os colegas sobre puberdade; do ritmo do
amadurecimento sexual em relação a outros do grupo
de colegas; e dos valores culturais mais amplos no que
diz respeito à maturação sexual. Em algumas culturas,
por exemplo, a menstruação é anunciada, com rituais
elaborados, quando a jovem entra na vida adulta. (...)
BERGER, 2003, p.251
Abuso na adolescência
No momento em que a criança está confortável com as mudanças físicas da
puberdade e seu impacto psicológico, o abuso sexual na adolescência pode ser
danoso. Seus efeitos dependem muito da natureza do abuso.
Abuso sexual é qualquer situação que a pessoa se envolva com outra em
atividade sexual, verbal ou física sem que esta última tenha dado seu livre
consentimento.
O adolescente sexualmente molestado pode se tornar deprimido, viciado em
drogas ou agressor sexual, também.
O uso abusivo de álcool, fumo e outras drogas é capaz de prejudicar o bem
estar do usuário, em termos biológicos ou psicossociais.
O vício em drogas ocorre quando a pessoa deseja uma quantidade maior de
uma droga para se sentir física ou psicologicamente bem.
O vício e o uso em excesso trazem muitas complicações, inclusive a morte. O
uso ou a experimentação de drogas ocorre com a maior parte dos
adolescentes, e quase todos eles sabem como obter cigarro, bebida alcoólica e
outras drogas.

O uso ou a experimentação de drogas ocorre com a
maioria dos adolescentes, e quase todos eles sabem
como obter cigarro, bebida alcoólica e outras drogas.
(...) O vício, principalmente em cigarros, é um risco que
parece ser subestimado pela sociedade e pelos próprios