A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
Morfofisiologia do Sistema Reprodutor Feminino e Masculino

Pré-visualização | Página 1 de 7

Lílian Brito – Módulo VII
PROBLEMA 1- Intermediária
Morfologia do Sistema Reprodutor Feminino
· Orgãos Genitais Femininos Internos
Os órgãos genitais produzem e transportam as células germinativas desde as gônadas (testículos ou ovários) até o local da fecundação na tuba uterina.
· Vagina
· A vagina serve como passagem excretória para o líquido menstrual, recebe o pênis durante o ato sexual, e forma a parte inferior do canal de parto. É um tubo músculo-membranáceo distensível.
· Recoberta por muco na sua parte interna por possuir glândulas secretoras de muco, sendo esse muco ácido e essa acidez neutraliza algumas bactérias que vivem ali dentro.
· É um tubo muscular de musculatura lisa, tendo basicamente as mesmas funções do miométrio.
· Revestido por epitélio estratificado pavimentoso não queratinizado.
· Posterior a bexiga e a uretra e anterior ao reto. 
· Presença do hímen (fina membrana mucosa) no orifício vaginal. 
· Fórnix da vagina (recesso formado próximo ao colo do útero). 
· Irrigação: Ramos das aa. Ilíacas internas. 
· Drenagem venosa: veias vaginais.
· Útero
· Se localiza na pelve entre a bexiga e o reto. 
· Possui alguns ligamentos sendo eles: 
· Ligamento útero-ovárico, 
· Ligamento redondo do útero (fixa na região anterior e abaixo da junção útero tubária), 
· Ligamento largo do útero (messosalpinge, mesovário e mesométrio) (formado por duas camadas de peritônio e ajuda a manter o útero no local). 
· É o local de desenvolvimento do feto. Possui paredes musculares espessas que se adaptam ao crescimento do feto.
· É um órgão piriforme, de parede espessa, e é composto por duas partes principais: 
· O corpo, os dois terços superiores expandidos; 
· O colo, o terço inferior cilíndrico. 
· O fundo do útero é a parte arredondada do corpo uterino que se encontra acima dos orifícios das tubas uterinas. 
· O corpo do útero se estreita do fundo até o istmo, a região constrita entre o corpo e o colo do útero.
· A luz do colo uterino, o canal cervical, apresenta uma abertura constrita, e um óstio, em cada extremidade. O óstio interno se comunica com a cavidade do corpo uterino, enquanto o óstio externo se comunica com a vagina. As paredes do corpo do útero são formadas por três camadas:
· Perimétrio: é uma fina camada peritoneal externa. Membrana de tecido conjuntivo que reveste externamente o útero. 
· Miométrio: é uma camada espessa de músculo liso. Contrai durante o orgasmo, facilitando o movimento dos espermatozoides pro seu posterior encontro com os óvulos na tuba uterina. É descamado junto com o endométrio na menstruação. Contrai durante o parto. 
· Endométrio: é uma fina camada interna. Tecido epitelial esponjoso. Camada mais interna. Onde o óvulo fecundado se implanta e posteriormente o endométrio irá formar a placenta.
· No pico do seu desenvolvimento, o endométrio apresenta de 4 a 5 mm de espessura. Durante a fase lútea do ciclo menstrual, três camadas de endométrio podem ser distinguidas microscopicamente do seguinte modo:
· Uma camada compactada, formada por tecido conjuntivo densamente compacto ao redor do ducto das glândulas uterinas.
· Uma camada esponjosa, composta de tecido conjuntivo edematoso, contendo os corpos tortuosos e dilatados das glândulas uterinas. 
· Uma camada basal, contendo as extremidades cegas das glândulas uterinas.
As camadas compacta e esponjosa, conhecidas coletivamente como camada funcional, desintegram-se e são eliminadas na menstruação a após o parto(nascimento). A camada basal do endométrio tem seu próprio suprimento sanguíneo e não é descartada durante a menstruação.
· Tubas Uterinas
· Medem 10cm de comprimento e 1 cm de diâmetro e se estendem lateralmente dos cornos uterinos. Cada tuba se abre para um corno uterino na sua extremidade proximal e para a cavidade peritoneal na sua extremidade distal. A tuba uterina é dividida nas seguintes partes:
· Infundíbulo- fimbrias (tem a função de captar o óvulo dos ovários para levar para as tubas uterinas). 
· Ampola (parte larga onde o óvulo é fecundado).
· Istmo (parte estreita).
· Parte uterina (curta e intramural, se abre através do óstio uterino na cavidade uterina).
· Conduzem o óvulo, que é liberado mensalmente de um ovário até a cavidade uterina. 
· É o local habitual e fertilização. 
· Local onde ocorre a fecundação. 
· Possuem um epitélio ciliado.
· As tubas carregam oócitos dos ovários até o local da fecundação na ampola.
· A tuba uterina transporta então o zigoto em divisão para a cavidade uterina.
Porção Intramural
 da Tuba
· Ovários
· Glândulas endócrinas que produzem hormônios sexuais (estrógeno e progesterona) (função endócrina). 
· Gonâdas femininas nas quais se desenvolvem os ovócitos (função sexual). 
· Já se nasce com os óvulos prontos, porém a partir da primeira menstruação um óvulo começa a amadurecer todo mês. 
· São glândulas amendoadas, localizadas em cada lado do útero, que produzem os oócitos. Quando liberado do ovário na ovulação, o óvulo secundário passa para uma das tubas uterinas. Essas tubas se abrem no útero, o qual protege e nutre o embrião e o feto até o seu nascimento. Os ovários também produzem estrogênio e progesterona, os hormônios responsáveis pelos desenvolvimentos dos caracteres sexuais secundários e pela regulação da gravidez. 
· Irrigação: Aa ováricas. 
· Drenagem venosa: plexo pampiniforme.
· Formado por epitélio germinativo coberto pela túnica albugínea.
· Órgãos Sexuais Femininos Externos
· Os órgãos sexuais femininos externos são conhecidos coletivamente como a vulva. 
· Os grandes lábios, pregas externas salientes de pele, ocultam o orifício vaginal, a abertura da vagina. Dentro desses lábios se encontram duas pequenas pregas de membrana mucosa, os pequenos lábios. 
· O clitóris, um pequeno órgão erétil, está localizado na junção superior dessas pregas. 
· A vagina e a uretra se abrem em uma cavidade, o vestíbulo (a fenda entre os pequenos lábios). 
· O orifício vaginal varia com a condição do hímen, uma prega de membrana mucosa que envolve o orifício vaginal. Quando o clitóris é excitado gera as contrações na vagina e no útero e essas contrações facilitam a chegada dos espermatozóides nas tubas uterinas.
· Monte pubiano: 
· Área superior que fica sob a sínfise púbica. Formada por pele e tecido adiposa subcutâneo e na puberdade fica coberta pelos pêlos pubianos. 
· Lábios maiores: 
· Formam os limites laterais da vulva e vão verticalmente do monte pubiano até o períneo. São revestidos por epitélio estratificado pavimentoso queratinizado. 
· Lábios menores: 
· Localizados entres os lábios maiores. Se estendem lateralmente do clitóris até a região inferior. Formam o prepúcio do clitóris e o frênulo inferiormente. 
· Vestíbulo: 
· Espaço entre os lábios menores. Local onde se abrem o orifício vaginal, óstio externo da uretra e ductos das glândulas vestibulares (de Berthollin). Bulbos do vestíbulo. 
· Clitóris: 
· Análogo ao pênis. Revestido por epitélio estratificado pavimentoso. Possui raiz, corpo e glande. Irrigação: Ramos superficial da A. pudenda externa e profundo da A. femoral. Drenagem venosa: Veias pudendas externas drenam para Veia safena magna.
Morfologia do Sistema Reprodutor Masculino
· O aparelho reprodutor masculino é composto dos testículos, ductos genitais, glândulas acessórias e pênis. 
· Órgãos Sexuais Masculinos
· Incluem:
· Pênis
· Testículos 
· Próstata
· Glândulas Seminais
· Glândulas Bulbouretrais
· Ductos Ejaculatórios
· Uretra 
· Testículos
· A função dupla do testículo é produzir hormônios e espermatozoides. 
· Apesar de a testosterona ser o principal hormônio produzido nos testículos, tanto a testosterona como seu metabólito, a diidrotestosterona, são necessários para a fisiologia do homem. IMPORTANTE
A testosterona é importante para a espermatogênese, para a diferenciação sexual durante o desenvolvimento embrionário e fetal e para o controle da secreção de gonadotropinas. A diidrotestosterona age em muitos órgãos e tecidos do corpo durante a puberdade e a vida adulta.
· Protegidos pelo escroto.
· Cada testículo é envolvido