A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
RESUMO Taxa Interna de Retorno

Pré-visualização | Página 1 de 1

Taxa Interna de Retorno
Taxa Interna de Retorno é uma técnica sofisticada de avaliação econômica de investimento que leva em consideração o valor do dinheiro no tempo, ou seja, o dinheiro ao longo do tempo descontado a uma determinada taxa de desconto, ou custo de oportunidade ou retorno exigido. A técnica consiste em se obter uma taxa para sintetizar os méritos de um projeto, conforme ensinam Ross, Westerfield e Jaffe (2002). Essa taxa não depende do mercado; a taxa é chamada de interna porque é calculada em função do fluxo de caixa do projeto estudado.
A TIR requer basicamente o conhecimento do valor investido no projeto e o valor presente dos fluxos de caixa projetados. Ao considerar o valor do dinheiro no tempo, a TIR representa a taxa de rentabilidade do projeto. Essa técnica poderá ser empregada e calculada na situação que chamamos de convencional. Nessa situação, existe um fluxo financeiro inicialmente negativo, que nada mais é que os desembolsos com o investimento inicial do projeto que se queira avaliar e fluxos financeiros positivos, que são as entradas de caixa previstas pelo projeto. Esse modelo convencional é verificável na prática e permite o cálculo da rentabilidade do projeto em análise. Além disso, a técnica apresenta um pressuposto básico, que é a taxa interna de retorno de um projeto, que somente será verdadeira se todos os fluxos de caixa forem reinvestidos na própria TIR. Reinvestimento dos fluxos de caixa com a remuneração da própria taxa de retorno.
Existem algumas limitações, para projetos de investimentos não convencionais. Aqueles em que os fluxos financeiros alternam-se entre entradas e saídas intercaladas, ou seja, podem existir saídas de caixa, depois entradas, depois saídas novamente, e assim sucessivamente. Nesses casos, ao calcularmos a TIR poderemos encontrar várias taxas possíveis, uma única taxa ou situações em que não há solução. Todas essas três possibilidades se dão em virtude de questões matemáticas que fogem ao escopo de nossa aula, mas é importante que vocês saibam que elas existem.
TIR > que o custo de capital, deve-se aceitar o projeto.
TIR < que o custo de capital, deve-se rejeitar o projeto.