A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Doença de Parkinson

Pré-visualização | Página 5 de 5

mais de 70-75 anos podem não tolerar bem a selegilina, rasagilina, anticolinérgicos e ago
nistas dopaminérgicos: opte por levodopa de saída
Tabela 6. Como iniciar o tratamento da doença de Parkinson. Fonte: Tratado de Neurologia da Academia Brasileira
de Neurologia, 2019
DOENÇA DE PARKINSON 21
Manejo da fase avançada
Na fase avançada, individualizamos
a estratégia de acordo com o tipo de
complicação. No encurtamento do
efeito (wearing-off) ou com discine
sias tendemos numa primeira etapa
a fracionar o número de tomadas
da le vodopa e, em etapas
seguintes, adi cionar outros
medicamentos.
Pacientes com demora em iniciar o
efeito (retardo no on) podem benefi
ciar-se de levodopa na forma disper
sível, diluída em água. Pacientes
com acinesia noturna, interferindo
na qua lidade do sono, podem
beneficiar-se de apresentações de
liberação gra dual da levodopa.
Tratamento dos sintomas não
motores
Os sintomas não motores, como de
pressão, demência, sintomas psicóti
cos, constipação intestinal e
hipoten são postural,
também devem
ser tratados.
Tratamento cirúrgico
A principal indicação para o trata
mento cirúrgico é para os casos em
que ocorrem as complicações moto
ras de longo prazo apesar da melhor
combinação de drogas antiparkinso
nianas. Pode ser feito com cirurgias
ablativas (talamotomia, palidotomia
e subtalamotomia) ou com
estimulação cerebral profunda
através da implan tação de eletrodos
nos núclos subla tâmicos ou pálidos
(DBS – Deep Brain Stimulation).
Manejo não farmacológico
A fisioterapia e a fonoterapia podem
ser indicadas em qualquer fase da
doença, sempre em combinação
com o tratamento medicamentoso.
REFERÊNCIAS
BIBLIOGRÁFICAS
Gagliardi, Rubens J. Takayanagui, Osvaldo
M. Tratado de Neurologia da Academia
Brasi leira de Neurologia. 2. ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2019.
Costanzo, Linda S. Fisiologia. 5. ed. Rio de
Janeiro: Elsevier, 2014.
Goldman, Lee. Schafer, Andrew I.
Goldman-Cecil Medicina, volume 2. 25.
Ed. Rio de Janei ro: Elsevier, 2018.
DOENÇA DE PARKINSON 25