A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
O diagnóstico micológico pode ser dividido em três fases distintas

Você está vendo uma pré-visualização

Pre-visualização do material O diagnóstico micológico pode ser dividido em três fases distintas - página 1
Pre-visualização do material O diagnóstico micológico pode ser dividido em três fases distintas - página 2
Pre-visualização do material O diagnóstico micológico pode ser dividido em três fases distintas - página 3

O diagnóstico micológico pode ser dividido em três fases distintas

O diagnóstico micológico pode ser dividido em três fases distintas, sendo a pré-analítica a primeira delas e a coleta do espécime clínico ocorre nesta etapa. O tipo de coleta realizada depende de quais informações?
	
	
	
	Idade do paciente, solicitação do médico e tipo do espécime clínico
	
	
	Suspeita clínica, solicitação do médico e manifestação das lesões
	
	
	Meio de cultura, localização da lesão, idade do paciente
	
	
	Tipo da lesão, exame direto e solicitação do médico
	
	
	Localização das lesões, manifestação clínica e hipótese diagnóstica
	
Explicação:
A resposta correta é: Localização das lesões, manifestação clínica e hipótese diagnóstica
	
	
	 
		
	
		2.
		Na micologia, busca-se utilizar metodologias específicas, sensíveis, simples, rápidas e econômicas, que sejam capazes de cumprir com os objetivos que são o isolamento e a identificação do agente etiológico. Como em qualquer rotina laboratorial, o diagnóstico micológico passa por três etapas distintas, desde a coleta até a liberação do laudo, que compreendem as fases: pré-analítica, analítica e pós-analítica.
Com relação ao diagnóstico micológico, assinale a alternativa correta:
	
	
	
	O diagnóstico micológico, realizado na etapa pré-analítica, é realizado pelo exame direto com observação do espécime clínico em microscópio óptico e a cultura micológica, que é o padrão-ouro, pois isola o fungo no laboratório.
	
	
	Todos os resultados obtidos nos diferentes testes precisam ser analisados de forma criteriosa e estar de acordo entre si, o que ocorre na etapa analítica.
	
	
	O diagnóstico micológico, realizado na etapa analítica, é realizado pelo exame direto com observação do espécime clínico em microscópio óptico e a cultura micológica, que é o padrão-ouro, pois isola o fungo no laboratório.
	
	
	A localização da lesão deverá ser confirmada de acordo com a requisição médica na etapa analítica.
	
	
	Na fase analítica, serão avaliadas a requisição médica e a suspeita clínica, para então decidir a melhor forma de realizar a coleta, o armazenamento e o transporte do espécime clínico.
	
Explicação:
A) ERRADA. O diagnóstico micológico (fase analítica) é, classicamente, realizado pelo exame direto com observação do espécime clínico em microscópio óptico e a cultura micológica, que é o padrão-ouro, pois isola o fungo no laboratório.
B) CORRETA.
C) ERRADA. Na fase pré-analítica, serão avaliadas a requisição médica e a suspeita clínica, para então decidir a melhor forma de realizar a coleta, o armazenamento e o transporte do espécime clínico.
D) ERRADA. Todos os resultados obtidos nos diferentes testes precisam ser analisados de forma criteriosa e estar de acordo entre si (etapa pós-analítica).
E) ERRADA. A localização da lesão deverá ser confirmada de acordo com a requisição médica na etapa pré-analítica.
	
	
	 
		
	
		3.
		Algumas lesões causadas pelos fungos, principalmente na pele, como é o caso da esporotricose, podem ocasionar abscessos e presença de pus. A respeito da coleta desse tipo de material, é correto afirmar:
	
	
	
	Nos abscessos abertos deve-se coletar as crostas e o exsudato superficial com o auxílio do swab.
	
	
	Independente se o abscesso está aberto ou fechado, a coleta deverá ser realizada com o swab estéril.
	
	
	Nos abscessos fechados coleta-se por aspiração com o auxílio de seringa e agulha estéreis.
	
	
	Nos abscessos fechados uma parte da superfície deve ser removida com o bisturi, para depois coletar com swab.
	
	
	Em ambos os abscessos, a coleta é dificultada pela presença de pus que pode interferir diretamente no isolamento.
	
Explicação:
O ideal para a coleta desse material é ser realizada ainda nos abscessos fechados por aspiração com o auxílio de seringa e agulha estéreis
	
	
	 
		
	
		4.
		Assinale a opção que apresenta uma característica ausente no reino Fungi.
	
	
	
	Relação mutualística
	
	
	Respiração anaeróbia
	
	
	Reprodução assexuada
	
	
	Célula procariótica
	
	
	Nutrição heterotrófica
	
Explicação:
Fungos possuem células eucariontes, ou seja, possuem o núcleo individualizado por uma membrana.
	
	
	FUNGOS VENENOSOS E PATOGÊNICOS
	 
		
	
		5.
		Considere as seguintes afirmações e assinale a alternativa correta.
I - Micorrizas é a associação simbiótica entre fungos e formigas cortadeiras.
II - Os liquens formam um agrupamento entre umas poucas hifas do microbioente e o ficobionte, denominado sorédio, que serve para reprodução vegetativa do líquen.
III - Conídios são esporos especializados de reprodução sexuada de zigomicetos.
IV - A presença de flagelo é a sinapomorfia entre fungos e opistocontes. No entanto, a maioria dos fungos perdera essa característica ao longo do seu histórico evolutivo.
V - Dicariose é a condição na qual a reprodução ocorre com a participação de hifas de duas linhagens diferentes.
	
	
	
	Somente as afirmações II e V são verdadeiras.
	
	
	Somente as afirmações II e IV são verdadeiras
	
	
	Somente as afirmações III e IV são verdadeiras.
	
	
	Somente as afirmações I, II e IV são verdadeiras.
	
	
	Somente as afirmações I, III e IV são verdadeiras.
	
Explicação:
I - FALSO. Micorrizas é a associação entre fungos e raízes de plantas.
II - VERDADEIRO
III - FALSO. Os conídios são esporos especializados de reprodução assexuada.
IV - VERDADEIRO
V - FALSO. A dicariose é a condição na qual a hifa septada fica com dois núcleos sem cariogamia, procedente de hifas de duas linhagens diferentes.
	
	
	 
		
	
		6.
		Os locais mais afetados pelas micoses superficiais são as unhas, a pele e os cabelos. Com relação às micoses superficiais e aos métodos utilizados para sua detecção, assinale a afirmativa correta.
	
	
	
	A identificação de determinados fungos, como a Malassezia furfur , que se encontram na pele ou no cabelo, ocorre através do uso de coloração com tinta da China.
	
	
	Quando se utiliza meio de cultura de tecidos, ao serem analisados, é desnecessário o acréscimo de antibiótico, pois se utiliza meio seletivo para fungos;
	
	
	Devido à complexidade dos componentes da parede celular, os fungos cutâneos podem causar uma forte reação de hipersensibilidade;
	
	
	As micoses superficiais são classificadas como ceratofitoses, dermatofitoses e candidíase;
	
	
	Um exame microscópico direto é o método de identificação de micose superficial mais prático, no qual o fungo deve ser corado com corante de Gram;
	
Explicação:
As micoses superficiais podem ser classificadas como: Ceratofitoses (pitiríase versicolor; piedra preta; tinha negra); dermatofitoses (tinha de couro cabeludo, de pé, de corpo e de unha) e candidíase.
	
	
	 
		
	
		7.
		A maioria dos fungos filamentosos são identificados baseados nas suas características macro- e micromorfológicas. Muitas vezes, as colônias não apresentam características morfológicas de uma determinada espécie ou gênero, porém essa observação acrescenta informações importantes quando associadas a outros aspectos para completar a identificação. Quais características macromorfológicas devem ser observadas?
	
	
	
	Cor, textura e substrato
	
	
	Textura, topografia e cor
	
	
	Relevo, termoconversão e micélio
	
	
	Tamanho, topografia e odor
	
	
	Termoconversão, cor e odor
	
Explicação:
A resposta correta é: Textura, topografia e cor
	
	
	 
		
	
		8.
		Algumas dermatofitoses são causadas por fungos que atingem regiões mais profundas da pele, como a hipoderme, podendo desencadear abscessos. Esse tipo de dermatofitose é chamado de:
	
	
	
	onicomicose dermatofítica.
	
	
	Tinea unguium.
	
	
	epidermofitíase.
	
	
	dermatofitose subcutânea e profunda.
	
	
	Tinea pedis.
	
Explicação:
As micoses subcutâneas atingem tecidos mais profundos da pele e, em algumas situações, podem até se disseminar para outros locais a partir do ponto de inoculação. Os agentes dessas micoses têm a característica em comum de serem saprófitas de solo. Isso significa que esses