A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Diagnóstico do processos saúde-doença periodontal

Pré-visualização | Página 1 de 1

➢ 
• Entrevista dialogada para colher informações sobre 
o paciente 
- Histórico médico 
- Histórico dentário 
- Documentação (fotos, radiografia) 
• Exame físico 
- Identificar elementos importantes envolvidos na 
etiopatogenia das doenças para poder definir um possível 
diagnóstico para o caso. 
➢ 
• Índices de placa 
- Distinção da quantidade e da localização do biofilme 
- Reflete padrão de higiene 
- Índice de Silness e Löe (ISL) e Índice de placa visível (IPV). O IPV 
é uma simplificação do ISL, pois contempla apenas os scores 2 
e 3, uma vez que 0 e 1 são biofilmes invisíveis. 
- Deve-se realizar o ISL e o IPV primeiramente secando a 
superfície com um leve jato de ar e fazer a inspeção visual com 
auxílio do refletor 
- Identifica áreas que precisam de controle. 
• Índice de sangramento gengival (ISG) 
- Procedimento: Percorrer a margem gengival com a sonda 
periodontal em u ângulo de 45° em relação ao longo eixo do 
dente na direção DM. A sonda deve penetrar 1 mm e se houver 
sangramento, deve ser feito nota em ficha anexa ao 
prontuário. 
 
 
• Fatores retentivos da placa 
- Cálculo Dental 
- Cavidades cariosas 
- Restaurações e próteses defeituosas 
- Restos radiculares 
- Aumento de volume gengival 
- Dentes apinhados 
➢ 
- Clinicamente caracterizada por sangramento, recessão 
gengival, perda óssea e de inserção clínica, supuração do 
fundo da bolsa periodontal, etc. 
- Estágio Avançado: Mobilidade, migração e inclinação 
dentária e envolvimento de áreas de furca. 
• Diagnóstico 
- Sistemática de exame: Faces vestibulares do dente 18 ao 
28 com retorno pela palatina. Mesma sistemática com os 
dentes inferiores: Faces vestibulares do 38 ao 48, retornando 
pela lingual. 
 - Sondagem Periodontal: Método mais utilizado para 
diagnósticosubgengival. 
 
- Espessura e ponta devem ser consideradas, pontas 
muito finas podem provocar punções. 
- A pressão apropriada deve ser de 25g. é ideal a utilização 
do mesmo tipo de sonda e marca comercial para um 
mesmo paciente a fim de evitar erros. 
- O grau de inflamação deve ser considerado na 
sondagem, pois um tecido inflamado perde a tonicidade e 
permite uma maior penetração da sonda, causando um 
erro na medida real. 
- Posição da sonda paralela ao longo eixo do dente, 
considerando o contorno de cada elemento dentário. 
 
 
• Profundidade de sondagem (PS) 
- Distância em mm entre a porção mais apical e margem 
gengival 
- Deve ser considerada para predizer a dificuldade do 
tratamento subgengival 
• Sangramento e Supuração gengival 
- A presença de exsudato é avaliada no momento da PS, 
definindo a atividade da doença no sítio sondado. 
 
• Medida dos Níveis de inserção clínica 
- A P.I clínica representa o progresso do paciente em 
relação a atividade de doença periodontal destrutiva, 
mas não deve ser considerada isoladamente. 
- Acompanhamento do paciente após o tratamento para 
verificar a estabilidade e a evolução do processo. 
• Envolvimento de Furcas 
- GRAU I: Perda horizontal de tecido de suporte que não 
ultrapassa um terço da largura. 
- GRAU II: Perda horizontal de tecido de suporte 
ultrapassando um dente sem atingir sua largura total 
- GRAU III: Envolvimento de lado a lado na área das bi ou 
trifurcações. 
 
 
 
 
➢ 
• Exames radiográfico são os exames complementares mais 
solicitados como auxiliar ao diagnóstico periodontal. A técnica de 
escolha deve ser aquela que minimize possíveis distorções, como 
a radiografia panorâmica. 
• Teste de sensibilidade pulpar 
- Caso o profissional se depare com situações de dúvida sobre 
a origem da tensão (endodôntica ou periodontal), a utilização 
de gases refrigerantes pode ser considerada como teste se 
sensibilidade. 
 
➢ 
• Anamnese 
• Exame físico 
• Exames Complementares 
• Diagnóstico 
• Classificação do doenças 
1. Gengivites 
- Apresenta vermelhidão (hiperemia), perda de contorno 
(pelo edema), sangramento da margem à sondagem. 
- Processo é reversível com tratamento e não deixa 
sequelas. 
- Para ocorrer a periodontite, o processo inicia-se com a 
gengivite. 
- Associada a biofilme supragengival normalmente. 
2. Periodontite 
- É fundamental a presença dos dois sinais patogênicos: 
sangramento à sondagem do fundo da bolsa (sangramento 
periodontal). 
- Processo inflamatório no periodonto de sustentação 
causados pela presença de biofilme gengival. 
- A atividade de doença somente pode ser aferida com 
sequenciais de P.I 
- Periodontite Crônica: Mais prevalentes em adultos. São 
vinculados à presença de fatores locais, como placa e cálculo 
e têm um componente comportamental bastante forte. 
 Baixa velocidade de progressão 
- Periodontite Aguda: Taxa de progressão muito maior que 
as crônicas. 
 
 
1. OPPERMAN, R.V.; RÖSING, C.K. Periodontia 
laboratorial e clínica. São Paulo : Artes. 
Médicas, 2013. (Série ABENO)