A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
25 pág.
Redação UECE

Pré-visualização | Página 4 de 8

GÊNEROS TEXTUAIS 
 
 14 OSG.: 076466/13 
 
• Exemplo 1 
Manifesto da Poesia Pau-Brasil 
A poesia existe nos fatos. Os casebres de açafrão e de ocre nos verdes da Favela, 
sob o azul cabralino, são fatos estéticos. 
O Carnaval no Rio é o acontecimento religioso da raça. (...) 
Contra o gabinetismo, a prática culta da vida. Engenheiros em vez de jurisconsultos, 
perdidos como chineses na genealogia das idéias. 
A língua sem arcaísmos, sem erudição. Natural e neológica. A contribuição 
milionária de todos os erros. Como falamos. Como somos. (...) Dividamos: Poesia de 
importação. E a Poesia Pau-Brasil, de exportação. 
Houve um fenômeno de democratização estética nas cinco partes sábias do 
mundo. Instituíra-se o naturalismo. Copiar. Quadros de carneiros que não fosse lã mesmo, 
não prestava. A interpretação no dicionário oral das Escolas de Belas Artes queria dizer 
reproduzir igualzinho... Veio a pirogravura. As meninas de todos os lares ficaram artistas. 
Apareceu a máquina fotográfica. E com todas as prerrogativas do cabelo grande, da caspa 
e da misteriosa genialidade de olho virado – o artista fotógrafo. (...) 
Só não se inventou uma máquina de fazer versos – já havia o poeta parnasiano. 
(...) 
A Poesia Pau-Brasil é uma sala de jantar domingueira, com passarinhos cantando 
na mata resumida das gaiolas, um sujeito magro compondo uma valsa para flauta e a 
Maricota lendo o jornal. No jornal anda todo o presente. (...) 
Temos a base dupla e presente – a floresta e a escola. A raça crédula e dualista e 
a geometria, a álgebra e a química logo depois da mamadeira e do chá de erva-doce. Um 
misto de “dorme nenê que o bicho vem pegá” e de equações. 
Uma visão que bata nos cilindros dos moinhos, nas turbinas elétricas; nas usinas 
produtoras, nas questões cambiais, sem perder de vista o Museu Nacional. Pau-Brasil. (...) 
Apenas brasileiros de nossa época. O necessário de química, de mecânica, de 
economia e de balística. Tudo digerido. Sem meeting cultural. Práticos. Experimentais. 
Poetas. Sem reminiscências livrescas. Sem comparações de apoio. Sem pesquisa 
etimológica. Sem ontologia. 
Bárbaros, crédulos, pitorescos e meigos. Leitores de jornais. Pau-Brasil. A 
floresta e a escola. O Museu Nacional. A cozinha, o minério e a dança. A vegetação. Pau-
Brasil. 
OSWALD DE ANDRADE 
(Correio da Manhã, 18 de março de 1924.) 
Disponível em www.lumiarte.com/luardeoutono/oswald/manifpaubr.html 
 
• Exemplo 2 
MANIFESTO CONTRA O TERRORISMO CULTURAL 
Nós, cidadãos brasileiros, sentimo-nos no indeclinável dever de vir a público, 
para afirmar nossa posição contrária ao terrorismo cultural que, através de numerosas e 
insofismáveis manifestações concretas, vem se implantando no país. 
Os primeiros dias de abril foram marcados com a invasão da Universidade de 
Brasília, com a prisão e a posterior demissão de numerosos professores; nos meses que se 
seguiram, o sistema isolado de ensino superior do Estado de São Paulo também foi 
GÊNEROS TEXTUAIS 
 
 15 OSG.: 076466/13 
 
atingido pela onda de violências: em São José do Rio Preto, prisões e demissões de 
professores e prisão de alunos; (...) em outros Estados, igualmente, fez-se sentir o 
terrorismo intelectual. 
Além disso, em todo o país, jornalistas, padres, escritores, editores, artistas, 
livreiros, professores, educadores, foram perseguidos, presos e demitidos; lares foram 
violados, livros apreendidos, quadros depredados; arquivos, fichários e material de estudo 
desbaratados. Intelectuais de renome internacional e técnicos especializados tiveram seus 
direitos políticos cassados e foram obrigados a abandonar o país. 
Todos esses fatos aí expostos constituem manifestações de uma das formas de 
terrorismo que caracterizam a ação do grupo que assumiu o poder a 1º de abril 
Os cidadãos brasileiros, abaixo assinados, fundamentados nesses dispositivos 
constitucionais - dos quais não há notícia de que tenham sido expressamente revogados 
ainda, e nem suspensos por um estado de sítio declarado, já que a Constituição de 1946, 
no artigo 141, garante a inviolabilidade do lar e da correspondência, a liberdade de ir e vir, 
a liberdade de concepção filosófica e religiosa, a liberdade de expressão do pensamento, 
vêm, pois, a público, manifestar-se plenamente de acordo com os princípios contidos na 
carta do Professor Florestan Fernandes (Ultima Hora, 16.9.) e, consequentemente, contra a 
prisão desse professor, motivada pela redação da carta. (...) 
Texto adaptado, disponível em http://www.fpabramo.org.br/ manifesto-contra-o-terrorismo-cultural-1965 
 
 
 
 
 
 
9. MENSAGEM 
 
Do ponto de vista formal, o gênero textual mensagem pode ter várias estruturas. 
É um texto que pode assumir várias características. Pode ser um texto que veicula apenas 
informações sobre algo; que responde a uma indagação ou a uma cobrança; que transmite 
um recado pessoal, etc. Além disso, as mensagens são veiculadas em ocasiões e datas 
especiais (ao final de ano; por ocasião do rendimento anual de uma empresa; como 
estímulo aos funcionários de uma indústria; como resposta a uma acusação; para 
apresentar um novo projeto, etc.). 
 
• Estrutura 
1. Título, que pode identificar tanto o redator do texto, quanto o destinatário; ou, 
ainda, o assunto. 
2. Na introdução, o assunto é apresentado: aqui está o tema e, se for o caso, a tese. 
3. Nos parágrafos seguintes, há as informações a serem divulgadas, ou os 
argumentos, para defenderem a tese inicial. 
4. Na conclusão, normalmente, há uma reafirmação do tema, desta feita, de forma 
contundente, conclusiva. 
 
Proposta VIII 
Redija um manifesto, em favor da distribuição gratuita, para todos os brasileiros, 
dos livros clássicos da Literatura Brasileira. 
GÊNEROS TEXTUAIS 
 
 16 OSG.: 076466/13 
 
• Exemplo 1 
Mensagem do Reitor 
A Unochapecó trabalha para estar à frente do seu tempo. Assume, com muita 
responsabilidade, a condição e o compromisso de liderar o desenvolvimento cultural e 
profissional da grande região em que está inserida. 
Nas condições atuais, isso significa muito mais do que apenas formar 
profissionais competentes. Significa também criar condições, para que a região se integre, 
de modo ativo, aos circuitos de produção e de difusão do que há de mais avançado em 
termos de conhecimentos científicos e de desenvolvimento tecnológico em todo o mundo. 
(...) 
Essa é a razão para, além de buscarmos obstinadamente a oferta do melhor 
ensino superior aos nossos estudantes, nos envolvermos em grandes projetos de 
desenvolvimento regional, que objetivam criar condições para gerar uma economia 
inclusiva, calcada na inovação e na agregação de valor. (...) 
Novos cursos de graduação foram criados com muito sucesso (Design, 
Engenharia Mecânica, Odontologia e Produção Audiovisual), abrindo novas 
oportunidades de formação profissional; um novo mestrado próprio em Políticas Sociais e 
Dinâmicas Regionais foi autorizado pela CAPES, o qual será uma ferramenta essencial 
para a formação de lideranças voltadas à gestão do desenvolvimento regional. (...) 
Consolidar a Unochapecó como uma das melhores universidades do Estado de 
Santa Catarina e do país é a motivação que nos impele a empreender todo esse esforço. 
O compromisso com o desenvolvimento regional é o que garante o sentido dessa busca e a 
transformação da trajetória de vida de cada um que por aqui passa; é o meio pelo qual 
buscamos transformar o espaço em que vivemos. 
 
Prof. Odilon Luiz Poli 
Reitor da Unochapecó 
Texto adaptado, disponível em http://www.unochapeco.edu.br/info/mensagem-do-reitor 
 
Obs.: No caso desse exemplo, o nome do remetente aparece, mas, em concursos vestibulares, não deve haver identificação. 
 
• Exemplo 2 
 
MENSAGEM DO PRESIDENTE 
A CORTICEIRA AMORIM é a maior empresa mundial de produtos de cortiça e