A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Princípios de Introdução a Anatomia - Copilado de informações básicas sobre anatomia do sistema esquelético

Pré-visualização | Página 1 de 1

SISTEMA ESQUELÉTICO 
Componentes: ossos e articulações do corpo e suas 
cartilagens associadas. 
Funções: sustenta e protege o corpo; fornece a 
superfície para a fixação dos músculos; auxilia os 
movimentos corporais; abriga as células que 
produzem as células sanguíneas; armazena minerais e 
lipídios (gorduras). 
 
TERMOS DIRECIONAIS DO CORPO E PLANOS DE 
SECÇÃO 
 
 
 
TIPOS DE OSSOS 
Existem dois tipos de osso: compacto e esponjoso 
(trabecular ou reticular). 
As diferenças entre esses tipos de osso dependem da 
quantidade relativa de substância sólida e da 
quantidade e do tamanho dos espaços que eles 
contêm. 
 
 
Partes de um osso longo: 
 
 
CLASSIFICAÇÃO DOS OSSOS 
 Ossos longos: São ossos cujo comprimento, apesar de 
ser variável, é maior que a largura e a espessura. Além 
disso, são resistentes pela sua estrutura ligeiramente 
curvada para absorver o estresse gerado pelo peso 
corporal. 
Exemplos: fêmur, úmero, rádio, ulna, fíbula e 
falanges. 
 Ossos curtos: São ossos formados por tecido 
esponjoso, cuja superfície possui um fino revestimento 
de tecido compacto. 
Exemplos: Ossos do punho (carpo) e ossos do tornozelo 
(tarso). 
 Ossos pneumáticos: Os ossos pneumáticos 
apresentam características distintas dos demais grupos 
e, por isso, são classificados de maneira específica. Eles 
apresentam cavidades, chamadas de seios, e são 
revestidos de mucosas cheias de ar. 
 
Exemplos: Ossos que fazem parte do crânio, como 
maxilar e temporal. 
 Ossos laminares: Também são chamados de ossos 
planos ou chatos e fornecem proteção. São formados, 
geralmente, por duas lâminas de tecido compacto 
quase paralelas e separadas por uma camada de tecido 
esponjoso, caracterizando-os como finos e compactos 
ossos do corpo. 
 
Exemplos: Ossos do crânio, como o frontal e o parietal, 
costelas e escápula. 
 
 Ossos irregulares: São ossos de estrutura complexa e 
com composição variável de tecido ósseo esponjoso e 
tecido ósseo compacto. 
Exemplos: Vértebras e calcâneo. 
 Ossos sesamoides: São ossos cujo diâmetro pode 
variar de milímetros a centímetros quando se 
desenvolvem em determinados tendões do corpo, 
conferindo proteção as regiões que suportam atritos, 
tensão e estresse físico. 
 
Exemplos: Patelas localizadas no tendão do músculo 
quadríceps femoral. 
 
 Ossos suturais: Também chamados de ossos 
wormianos, são assim classificados por estarem 
localizados entre as articulações, também chamadas 
de suturas, dos ossos cranianos. Tratam-se dos ossos 
supranumerários ou acessórios, que podem crescer 
em umas pessoas e em outras não. 
 
 
 
 
 
DIVISÃO DO ESQUELETO: APENDICULAR E AXIAL. 
O esqueleto humano adulto consiste em 206 ossos 
agrupados em duas divisões: esqueleto axial (80) e 
esqueleto apendicular (126). 
Esqueleto axial: O esqueleto axial consiste em ossos 
em torno do eixo longitudinal do corpo humano, uma 
linha vertical imaginária que percorre o centro de 
gravidade do corpo, indo da cabeça até o espaço entre 
os pés. O esqueleto apendicular é composto pelos 
ossos dos membros superiores e inferiores, mais os 
ossos que formam os cíngulos que ligam os membros 
ao esqueleto axial. 
A função geral do esqueleto axial é proteger os órgãos 
internos 
OSSOS DO CRÂNIO 
O crânio é o arcabouço ósseo da cabeça. Ele contém 22 
ossos (não contando os ossos da orelha média) e 
repousa sobre a extremidade superior da coluna 
vertebral. 
Os ossos do crânio estão agrupados em duas 
categoriais: ossos do crânio e ossos da face. 
Os ossos do crânio formam a cavidade craniana, que 
encerra e protege o encéfalo. Os oito ossos cranianos 
são: frontal, dois parietais, dois temporais, occipital, 
esfenoide e etmoide 
Quatorze ossos formam a face: dois nasais, duas 
maxilas, dois zigomáticos, mandíbula, dois lacrimais, 
dois palatinos, duas conchas nasais inferiores e vômer 
 
 
 
COLUNA VERTEBRAL 
A coluna vertebral (Figura 7.16), também chamada de 
espinha ou coluna espinal, constitui cerca de 2/5 da 
altura total e é composta por uma série de ossos 
chamados vértebra 
A coluna vertebral, o esterno e as costelas formam o 
esqueleto do tronco do corpo. A coluna vertebral é 
composta de osso e tecido conjuntivo. Quando 
observada em vista anterior, a coluna vertebral adulta 
normal parece reta. No entanto, quando analisada em 
perfil, ela revela quatro curvaturas chamadas de 
curvaturas normal. 
 
As vertebras são: 
 7 vértebras cervicais na região do pescoço 
 12 vértebras torácicas posteriores à cavidade 
torácica 
 5 vértebras lombares que sustentam a parte 
inferior da coluna 
 1 sacro que consiste em 5 vértebras sacrais 
fundidas 
 1 cóccix que, em geral, é composto por 4 
vértebras coccígeas fundidas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Esqueleto apendicular: função primária do esqueleto 
apendicular é o movimento. O esqueleto apendicular 
inclui os ossos que constituem os membros superiores 
e inferiores, bem como os ossos dos cíngulos que unem 
os membros ao esqueleto axial. 
Os ossos do esqueleto apendicular se conectam entre 
si e com os músculos esqueléticos possibilitando o 
movimento. 
O corpo humano possui dois cíngulos dos membros 
superiores que prendem os ossos dos membros 
superiores ao esqueleto axial formados pela clavícula 
e escápula. 
 
Membros superiores: Cada membro superior 
apresenta 30 ossos em três locais 
 
 O úmero no braço 
 A ulna e o rádio no antebraço 
 Os 8 ossos carpais (punho), os 5 ossos 
metacarpais (palma) e as 14 falanges (ossos 
dos dedos) na mão 
O úmero, ou osso do braço, é o mais longo e maior osso 
do membro superior. Sua extremidade proximal se 
articula com a escápula e a distal com dois ossos, a ulna 
e o rádio, formando a articulação do cotovelo. 
 
 
 O carpo (punho) é a região proximal da mão que 
consiste em 8 ossos pequenos, os ossos carpais, unidos 
uns aos outros por ligamentos 
 
O cíngulo do membro inferior (quadril) é formado 
pelos dois ossos do quadril, também chamados de 
ossos coxais. Os ossos do quadril se unem 
anteriormente na articulação chamada de sínfise 
púbica 
 
Membro Inferior: Cada membro inferior apresenta 30 
ossos em quatro locais diferentes 
 O fêmur na coxa; 
 A patela; 
 A tíbia e fíbula na perna; 
 Os 7 ossos tarsais no tornozelo, os 5 ossos 
metatarsais no metatarso e as 14 falanges 
(ossos dos dedos) no pé 
 
 
O fêmur é o mais longo, mais pesado e mais forte osso 
do corpo. Sua extremidade proximal se articula com o 
acetábulo do osso do quadril. Sua extremidade distal 
se articula com a tíbia e a patela. 
 
A patela é um pequeno osso triangular localizado 
anteriormente na articulação do joelho. 
A tíbia é o maior e mais medial osso da perna, além de 
ser o osso de sustentação do peso. s. A tíbia se articula 
em sua extremidade proximal com o fêmur e a fíbula e 
 
em sua extremidade distal com a fíbula e o tálus do 
tornozelo. 
A fíbula é paralela e lateral à tíbia, porém é 
consideravelmente menor. 
 
 
 
 
 
 
 
 
O tarso (tornozelo) é a região proximal do pé que 
consiste em 7 ossos tarsais incluindo o tálus e o 
calcâneo, localizados na parte posterior do pé.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.