A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Acidente Vascular Cerebral

Pré-visualização | Página 1 de 1

ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL
 Epidemiologia: 
As doenças cerebrovasculares 
são a segunda causa de 
mortalidade e a principal 
causa de morbidade no Brasil 
e no mundo. 
 Divisão 
1.Assintomáticas 
2. Disfunções cerebrais 
focais: Ataque Isquêmico 
Transitório (AIT) e Acidente 
Vascular Cerebral Isquêmico 
(AVCI). 
3. Acidente Vascular Cerebral 
Hemorrágico (AVCH): 
Hemorragia 
Intraparenquimatosa ou 
AVCH e Hemorragia 
subaracnoide (HSA). 
 4. Demência Vascular 
 5. Encefalopatia Hipertensiva 
 
ATAQUE ISQUÊMICO 
TRANSITÓRIO 
-A definição atual de AIT é de 
déficit neurológico 
(encefálico, medular ou 
retiniano) agudo, de origem 
vascular, transitório, sem 
lesão tecidual à neuroimagem 
(Sem necrose). 
-A maioria dos AITs reverte-
se em até 60 minutos, 
portanto a maioria dos 
pacientes já se recuperou do 
déficit quando chega ao 
hospital. Tem duração menor 
que 24h. 
-A principal causa de AIT é a 
oclusão do vaso por material 
embólico proveniente de 
placa de ateroma proximal ao 
vaso ocluído ou por êmbolo de 
origem cardíaca. AITS em que 
os sintomas sucessivos não se 
repetem por ocorrer 
disfunção em territórios 
arteriais diferentes sugerem 
etiologia cardíaca como fonte 
de êmbolos. 
-O AIT deve ser conduzido 
como emergência medica, pois 
10 a 20% dos pacientes 
poderão evoluir com um AVCI 
em 90 dias, 50% destes nas 
primeiras 48 horas e cerca de 
1/3 desenvolverá um AVC em 
um período de 5 anos. Medidas 
terapêuticas podem minimizar 
esse risco. 
ACIDENTE VASCULAR 
CEREBRAL ISQUÊMICO 
(AVCI) 
Caracteriza-se tipicamente 
como episódio de disfunção 
neurológica decorrente de 
isquemia focal cerebral ou 
retiniana, com sintomas 
típicos que duram mais do que 
24 horas e com lesão em 
exames de imagem, como 
Tomografia Computadorizada 
(TC) ou RM de crânio. Deve 
ser diferenciada do AIT, em 
que não há evidencia de lesão 
tecidual, apesar de 
compartilharem da mesma 
fisiopatologia. Portanto; AIT 
e AVCI são espectros de uma 
mesma doença vascular 
isquêmica encefálica, cuja 
definição dependerá dos 
métodos de imagens 
utilizados. Dessa forma, a 
persistência dos sinais clínicos 
ou a presença de alterações 
nos exames de imagem é o que 
definem o AVCI. A aplicação 
desse conceito tem um grande 
impacto na prática clinica 
atual, pela possibilidade do 
uso de trombolítico no AVCI 
pelo fato de os resultados 
desse tratamento estarem 
diretamente relacionados à 
precocidade de 
administração. 
ACIDENTE VASCULAR 
CEREBRAL HEMORRÁGICO: 
Hemorragia 
Intraparenquimatosa- A 
hemorragia intraparenquimatosa 
espontânea, ou AVCH, decorre da 
ruptura de um vaso com 
extravasamento de sangue para o 
parênquima cerebral. 
Corresponde a cerca de 20% de 
todos os AVCs. Etiologias mais 
frequentes: Podem ser divididas 
em primárias e secundárias. 
Hemorragia Subaracnoide -A 
hemorragia meníngea espontânea 
acontece, na maioria das vezes, 
devido à ruptura de um aneurisma 
das artérias intracranianas. É uma 
afecção extremamente grave, 
com letalidade aproximada de 
50%. A manifestação clinica mais 
típica é a cefaleia súbita, muitas 
vezes referida como “a pior da 
vida”. Surgindo espontaneamente 
ou relacionada ao esforço físico ou 
relações sexuais. Associados à 
cefaleia, podem ocorrer sinais de 
irritação meníngea ou rigidez de 
nuca, como outros déficits focais 
que caracterizarão as escalas 
clinicas de prognostico, como a de 
Hunt-Hess. Estudos apontam que 
até 50% dos pacientes relatam 
cefaleia semelhante, em geral 
súbita e explosiva, precedendo o 
quadro, a essa cefaleia dá o nome 
de “cefaleia sentinela. Principais 
responsáveis por HSA, os 
aneurismas cerebrais saculares 
são dilatações arteriais focais. 
Alguns estão associados a 
malformação arteriovenosa 
(MAV), embolia séptica, doença 
renal policística, colagenoses, 
síndromes malformativas e 
neoplasias. Os aneurismas 
costumam ser formados por meio 
da combinação de estresse 
hemodinâmico e uma fraqueza da 
parede vascular de natureza 
congênita ou adquirida.