A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
AV DISCURSIVA - Avaliação Físico Funcional e Imaginologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

1
. 
O trauma é uma das principais causas de morte e invalidez e atinge principalmente a 
população jovem, correspondendo a 80% das mortes que ocorrem na adolescência. A dor é 
consequência inexorável do politrauma advindo de acidentes de trânsito com trauma 
torácico, abdominal, craniano, além de contusões e fraturas em troncos e membros, devidos a 
lesão real ou potencial de tecidos (MELO; SILVA; MOREIRA, 2004). Disserte sobre a dor não 
nociceptiva. 
 
FONTE: MELO, J. R.; Silva, R. A.; MOREIRA, E. D. Characteristics of patients with head injury at 
Salvador City (Bahia-Brazil). Arq Neuropsiquiatr. 2004, v. 62, n. 3A, p. 711-714. 
Resposta Esperada: 
*A dor não nociceptiva não está associada a estímulos sensíveis. 
*Esse tipo de dor é produzido por disfunções nas células nervosas e é dividida em: dor neuropática e dor 
simpática. 
*Dor neuropática: difícil diagnóstico, devido a uma etiologia múltipla e variada. A pessoa pode ter 
sensações de dor em queimadura, formigamento, dormência, causando alterações nos movimentos, 
insônia e depressão. 
*Dor simpática: causada pela hiperatividade da parte simpática do sistema nervoso que controla o fluxo 
sanguíneo nos tecidos, frequente após fratura ou lesão muscular, com sensação de dor ao redor do local e 
perifericamente aos membros, com temperatura local aumentada.