A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
148 pág.
SUPERVISÃO ESCOLAR

Pré-visualização | Página 4 de 36

usuários do serviço. 
Na	escola	essa	definição	é	 limitada	e	gera	outros	argumentos.	No	caso	da	
supervisão	voltada	à	escola,	os	conceitos	de	vistoria	ou	fiscalização,	que	apesar	
de historicamente apresentarem essas características, não são mais cabíveis 
na supervisão moderna. Nos conceitos atuais o supervisor deve, sim, orientar, 
coordenar e ajudar a equipe que comanda (ANDRADE, 1976). Podemos dizer que 
o supervisor faz uso da “visão superior” como um modo avaliativo, perceptivo ou 
de acompanhamento. Contudo, essa observação deve ter a condição de tirocínio 
e	que	gere	outra	ação	criadora	ou	modificadora	de	algo	que	deve	ser	revisto	ou	
desenvolvido. 
 
Tirocínio: Aprendizado. Experiência, prática adquirida no 
exercício de uma atividade, ou necessária ao exercício de uma 
profissão.	Capacidade	de	discernimento.
Como	se	percebe,	supervisão	tem	definições	variadas	e	consequentemente	
as	interpretações	acerca	do	desenvolvimento	de	uma	ação	criadora	e	modificadora	
A palavra 
supervisão é 
derivada do Latim 
supervideo, que 
significa visão 
superior, uma visão 
de cima para baixo.
18
Supervisão escolar
também se traduzem em algo variável e de difícil mensuração, o que pode causar 
confusões	e	limitações.	O	maior	desafio,	contudo,	está	no	fato	de	os	envolvidos	no	
processo educacional, inclusive o próprio supervisor, não saberem exatamente as 
suas funções na escola. O propósito deste trabalho é contribuir na busca dessas 
respostas, pois para se fazer uma atividade bem feita é preciso estar ciente das 
funções de cada componente no organograma da escola, desde o operacional até 
a	diretoria.	É	preciso	definir	a	 função	exata	antes,	durante	e	depois	da	mesma.	
Esses critérios também são emprestados da hierarquia empresarial. Basicamente, 
o supervisor tem as funções de:
• Acompanhar o processo de ensino e aprendizagem.
• Orientar professores.
• Diagnosticar a condição social e educacional dos alunos.
• Dinamizar a construção e acompanhamento do projeto pedagógico da escola.
• Coordenar projetos educativos na escola.
• Encaminhar	 alunos	 com	dificuldades	a	 fim	de	obter	 laudos	e	 relatórios	que	
auxiliem	na	identificação	das	causas	da	dificuldade	de	aprendizagem.
• Elaborar os planos de intervenção.
• Elaborar a construção do planejamento estratégico.
• Aproximar a família da escola.
Se os conceitos de supervisão têm diversos entendimentos, supervisão 
escolar gera ainda mais discussão. De acordo com Mosher e Purpel (1972, p. 3):
A	 dificuldade	 de	 definição	 de	 supervisão	 em	 relação	 à	
educação também se origina, em grande parte, de resolver 
problemas teóricos sobre o ensino. Simplesmente, não temos 
conhecimento	suficiente	do	processo	de	ensino.	Nossas	teorias	
de aprendizagem são inadequadas, os critérios para medir 
a	 eficácia	 do	 ensino	 são	 imprecisos,	 e	 existe	 um	 profundo	
desacordo sobre o conhecimento, isto é, qual currículo é 
mais valioso para ensinar. Quando conseguirmos maior 
compreensão do que e como ensinar, e quais os resultados 
especiais	 aos	 alunos,	 teremos	 então	 uma	 definição	 menos	
vaga sobre a supervisão na educação.
Supervisão	 escolar	 ainda	 pode	 ser	 definida	 como	 um	 serviço	
prestado à instituição de ensino, mais precisamente aos professores, com 
o	objetivo	de	melhorar	a	instrução,	tendo	o	aluno	como	o	beneficiário	final.	
O supervisor é uma pessoa treinada para auxiliar outros funcionários na 
boa prestação de serviço, de acordo com um modelo conceitual. Ele ou 
ela deve ser um idealista na constante busca da compreensão do sentido 
da Educação e sua importância na vida moderna.
Entre	definições	e	definições,	uma	que	se	pode	considerar	como	
realista e bastante fundamentada é “Supervisão implica uma visão 
Supervisão escolar 
ainda pode ser 
definida como um 
serviço prestado 
à instituição de 
ensino, mais 
precisamente 
aos professores, 
com o objetivo 
de melhorar a 
instrução, tendo 
o aluno como o 
beneficiário final.
19
A Supervisão Escolar no Sistema Educacional Brasileiro: 
História, Conceitos, Características e FunçõesCapítulo 1
de qualidade, inteligente, responsável, livre, experiencial, acolhedora, empática, 
serena e envolvente de quem vê o que se passou antes, o que se passa durante e 
o que se passará depois, ou seja, de quem entra no processo para compreendê-
lo por fora e por dentro, para atravessá-lo com o seu olhar e ver para além dele 
numa visão prospectiva baseada num pensamento estratégico.” (MINTZBERG, 
apud ALARCÃO, TAVARES, 2003, p. 45).
A escola atual necessita de um supervisor que não só atenda as exigências 
do Sistema Nacional de Ensino, mas especialmente que preste suas habilidades 
no planejamento, no desenvolvimento e na avaliação escolar, além de promover 
o	melhor	desempenho	docente.	Essas	habilidades	podem	ser	amplificadas	com	a	
inclusão da importância da função de aplicação e organização de tarefas. O supervisor 
visualiza o problema, visualiza o atendimento, visualiza a formação docente, mas 
essencialmente pensa e age na busca interminável, incansável e até estressante 
de uma educação de alto nível. 
Na	 função	supervisora,	o	bom	profissional	deve	ser	o	apoio	dos	
outros	 profissionais	 da	 educação	 no	 objetivo	 maior	 de	 construir	 e	
aprimorar o cotidiano do trabalho escolar. Por mais estressante que 
possa ser, a busca da qualidade deve constar como o parâmetro para 
o bom funcionamento da escola e o aprimoramento das atividades 
oferecidas, pois, de acordo com Spears, apud Przybylski (1991), “A boa 
supervisão tem a intenção de liberar as energias das pessoas buscando 
a criatividade na solução de problemas comuns e individuais”. Por outro 
lado, a supervisão apropriada tem produzido bons efeitos quando bem 
aplicada,	refletindo	no	resultado	positivo	pelo	qual	a	escola	existe	e	se	
propõe, ou seja, o desenvolvimento social e acadêmico do aprendiz. 
 
Indicamos a leitura do artigo: A identidade do Supervisor 
Pedagógico: Um processo em Construção. Disponível em: 
<http://www.anpae.org.br/simposio2011/cdrom2011/trabalhosCom 
pletos01.htm>. Acesso em: 10 jun. 2011.
Na função 
supervisora, o bom 
profissional deve 
ser o apoio dos 
outros profissionais 
da educação no 
objetivo maior 
de construir 
e aprimorar o 
cotidiano do 
trabalho escolar.
20
Supervisão escolar
A	Importância	e	Características	do	
Supervisor	Escolar
A importância da supervisão se confunde e se completa na própria 
importância da educação. A boa educação deve ser algo que acontece pela 
elaboração	e	execução	dos	projetos,	assim	como	a	educação	eficiente	e	eficaz	
acontece pela motivação e competência dos envolvidos. 
Educação abrange outros aspectos tão importantes quanto a própria 
didática ou a preparação dos professores. A Educação é algo difícil de mensurar, 
complicada de aplicar e extremamente difícil de estabilizar. Uma vez que se 
descobre	a	verdadeira	Educação	se	percebem	suas	dificuldades,	seus	benefícios	
e	seus	infinitos	caminhos.	Apesar	disso,	é	incontestável	que	as	pessoas	buscam	o	
desenvolvimento	humano	com	o	desafio	de	aprender	e	assim	serem	conhecedores	
de si e do mundo que as cerca.
A	Pedagogia	foi	e	é	estudada	há	séculos.	Grandes	filósofos	e	educadores	já	
expuseram	suas	definições	sobre	o	assunto	e	atualmente	 fazemos	uso	dessas	
teorias numa combinação de ideias anteriores para uma prática dentro da 
realidade local (cultural e social) e que seja ao mesmo tempo útil, interessante e 
transformadora ao aluno. Como vemos, apesar de ideias geniais, práticas super 
interessantes, utilização da tecnologia e investimentos cada vez maiores, ainda 
não conseguimos construir uma educação de qualidade para todos e 
em	todos	os	níveis.	Mas	o	que	significa	qualidade	na	educação?	Como	
se percebe qualidade? Qualidade é um conceito subjetivo e difícil 
de mensurar em educação. Existem hoje, no Brasil e fora, conceitos 
que medem, através de testes, o índice de conhecimento dos alunos. 
Testes nacionais, como o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio), 
ou internacionais, como

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.