Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Morfofisiologia dos pré Molares

Pré-visualização | Página 1 de 1

Generalidades 
Exclusivo da dentição permanente 
8 dentes: 4 em cada arco 
Situados entre os caninos e molares – caráter de 
transição 
1° e 2° pré-molar - Posteriores, jugais e 
transitórios 
Função: 
 Dilacera e tritura 
 1° pré-molar: apresenta alongamento da 
cúspide vestibular (semelhante ao canino) 
 2° pré-molar: apresenta uma forma coronária 
(semelhantes aos molares), adaptada para 
trituração 
Morfologia: 
1°PMS são maiores que o 2°: descendente 
2°PMI são menores que o 2°: ascendente 
Coroa: forma de cubo 
Desenvolvimento do lóbulo lingual: formação da 
face oclusal 
2 cúspides: vestibular e lingual 
 1°PMI as vezes unicuspidado 
 2°PMI as vezes tricuspidado 
Raiz: unirradiculados, com exceção do 1°PMS 
(birradiculado) 
Formato cônico-piramidal 
Pré-molares superiores: mais achatadas no 
sentido mesiodistal 
Pré-molares inferiores: mais arredondadas 
Primeiro Pré Molar Superior 
Generalidades 
Após o canino, comprimento 22,5mm e erupção 
10 anos. 
Oclusão com a metade distal do 1°PMI e metade 
mesial do 2°PMI 
Maior do grupo 
Início da calcificação 18 a 20 meses 
Amelogênese completa 5 a 6 anos 
Erupção 10 a 11 anos 
Rizogenese completa 12 a 13 anos 
Face oclusal: 
forma de pentagonal 
Diâmetro vestíbulo-lingual > 
mesiodistal 
Lado vestibular convexo e formado por 2 lados do 
pentágono = cúspide vestibular 
 Irregular, apresenta depressões que 
correspondem a união dos lóbulos de 
desenvolvimento 
Lado lingual mais regular: único lóbulo de 
desenvolvimento 
Proximais convergentes para palatina 
 Proximal distal mais inclinada 
 Cúspide lingual deslocada para mesial 
Cúspide vestibular e lingual: 
 Cúspide vestibular mais alta e larga: 
arestas V/O mais definidas 
Sulco principal mais para lingual 
Sulcos secundários cruzando a crista mesial 
 
Face vestibular: 
semelhante ao do CS 
Convexa em todos os sentidos, mais larga 
Lado cervical arredondado 
concavidade para coroa 
Lado oclusal = cúspide vestibular 
Cúspide equidistante das faces 
proximais 
 Pode haver variações onde a 
vertente mesial apareça mais longa e 
deslocada para distal 
Lados proximais convexos e convergentes para 
cervical 
Sulcos longitudinais: determinam os lóbulos de 
desenvolvimento 
 Delimitam uma crista central, cervico 
oclusal se estendendo até a ponta da 
cúspide 
Face Palatina: 
limites semelhantes aos da face vestibular - 
Menores em todas as dimensões 
Superfície lisa e regular: presença de 
apenas um lóbulo 
• Ausência de sulcos longitudinais 
 
Faces proximais: 
forma de trapézio 
Convexas, pode ter presença de ligeiro 
aplainamento ou concavidade, da face mesial, que 
se prolonga na base da raiz 
Colo: 
Faces livres: forma de arco, com concavidade 
para a coroa 
Já nas áreas proximais, quase plana, arco mais 
aberto e presença de concavidade para raiz 
 
 
Raiz: 
Formato cônico-piramidal 
 Unirradiculados (35,5%) 
 Birradiculadas (61%): 
fusionadas (19%) ou distintas 
(42%) – desenvolvimento de 
sulcos longitudinais (separam as 
fusionadas) 
Uma vestibular e outra lingual 
 Trirradiculadas (3,5%) – 2 vestibulares e 1 
lingual 
 Raiz vestibular mais longa 
Segundo Pré Molar Superior 
Generalidades 
Estabelece oclusão com a porção distal do 2°PMI e a 
porção mesial do 1°MI 
2° maior do grupo 
Início da calcificação 24 a 30 meses 
Amelogênese completa 6 a 7 anos 
Erupção 10 a 12 anos 
Rizogenese completa 12 a 14 anos 
Face oclusal: 
semelhante ao 1° 
Menor convergência palatina 
 Sulco principal menor 
 Crista marginal mais larga 
 Maior n° de sulco 
secundários, menores e mais 
irregulares 
 Sulco principal mais localizado 
Tamanhos das cúspides diferentes das cúspides 
1°PMS 
 Quase do mesmo tamanho de lingual para 
vestibular 
Face vestibular: 
semelhante ao 1°PMS, porém menor 
Vertentes menos inclinadas 
Face palatina: 
semelhante ao 1°PMS 
Menor e Vertentes menos inclinadas 
Faces Proximais: 
forma de trapézio 
Dois lados com a mesma dimensão 
 
Raiz: 
Formato cônico-piramidal 
Unirradiculados: na maioria dos 
casos 
Forte achatamento mesiodistal 
Pode apresentar angulação para distal, e as vezes 
vestibular 
Primeiro Pré Molar Inferior 
Generalidades 
Estabelece oclusao com a porção distal do CS e a 
porção mesial do 1PMS 
Menor dente do grupo 
Coroa em forma cubica-cilindrica 
 
Início da calcificação 21 a 24 meses 
Amelogênese 
completa 
5 a 6 anos 
Erupção 10 a 12 anos 
Rizogenese completa 12 a 13 anos 
 
Face oclusal: 
forma oval 
Vestibular mais larga 
Proximais convergentes para lingual, 
sendo a mesial mais curta e inclinada 
Cúspide vestibular 2/3 da lingual 
Forma variada 
Variações da face oclusal 
Tipo A: Padrão/fundamental – duas cúspides, 
separadas por um sulco principal angulado, forma de 
arco com concavidade para a vestibular, termina em 
duas fossetas que partem os secundários limitando as 
cristas marginais 
Tipo B: ponte de esmalte (crista V/L que interrompe o 
sulco principal e une a cúspide vestibular com lingual 
 Mais frequente – fazer esse desenho 
Tipo C: sulco secundário mésio-lingual – 
concavidade para vestibular, sulco secundário largo e 
profundo, interrompe a crista marginal mesial e desce 
de forma obliqua em sentido cervical marcando as 
faces mesial e lingual 
Tipo D: com tubérculo disto-lingual – elevação na 
crista marginal distal = 1°PMI fique tricuspidado 
Face vestibular: 
 convexa e inclinada para lingual 
Maior convexidade no terço cervical e médio: 
bossa 
Mais larga, Vertente pouco inclinada 
44 
Sulcos de desenvolvimento vestibulares 
Face lingual: 
bem menor que a vestibular 
Mais regular 
Sulco secundario da fosseta mesial que 
separa a cuspide lingual da crista 
marginal 
Face proximais: em forma de trapezio 
 
Colo: 
mésio- distal 
Faces livres: linha cervical sinuosa, forma de 
semicírculo com concavidade para a coroa 
Faces proximais: forma de arco com concavidade 
para a raiz 
Raiz: 
Unirradiculares 
Bifurcação no apice, com ramo lingual 
menor e distalizado 
Sulcos radiculares longitudinais suaves 
Geralmente inclina-se para distal e pode 
apresentar curvatura total no mesmo sentido 
Segundo Pré Molar Inferior 
Generalidades 
estabelece oclusão com a porção distal do 1°PMS e a 
porção mesial do 2PMS 
Maior que o 1PMI 
Coroa molarizada 
 
 
Início da calcificação 27 a 30 meses 
Amelogênese 
completa 
6 a 7 anos 
Erupção 11 a 12 anos 
Rizogenese completa 13 a 14 anos 
Face oclusal: 
mais circular 
Bicuspidada ou tricuspidado: 
Tipo A forma tricúspide – sulcos secundários 
profundos como o principal 
 Vestibular, mésio-lingual e disto-lingual 
 Sulco secundário disto-lingual (padrão tipo 
A) 
Tipo B forma bicuspidada – uma V e L quase 
mesma altura 
 V + alta, larga e espessa com ápice 
arredondado 
 L, ápice pontiagudo, deslocado para 
mesial 
Sulco secundário disto-lingual (padrão tipo A) 
 
Face vestibular: 
semelhante ao 1PMI, menor e 
mais larga 
paredes proximais quase 
paralelas, vertentes menos 
inclinadas 
lado cervical arredondado com 
concavidade para coroa 
Face lingual: 
Semelhante 1PMI bicuspidada 
Quando tricuspidado, contorna as cúspides 
Menor que a vestibular 
Mais larga 
Faces Proximais: convexas, mesial mais alta, 
larga e plana do que a distal 
 
Raiz: 
Unirradicular 
Bifurcação em metade da raiz 
 Ramos lingual (menor) e 
vestibular 
 Sulcos radiculares 
longitudinais suaves 
Curvada ou angulada para distal