A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
681 pág.
Curso de Direito Constitucional Dirley Cunha

Pré-visualização | Página 1 de 50

DIRLEY DA CUNHA JÚNIOR 
CUJRSO, D1E DIREITO! 
CONSTITUCIONAL 
6ª edição 
Revista, ampliada 
e atualizada. 
2012 
I ); I EDITORA f júsPODIVM 
www.editorajuspodivm.com.br 
\ 
);\EDITORA 
, jusPODNM 
www.edi1nrajuspodivrn.com.br 
Rua Mato Grosso, 175 -Pituba, CEP: 41830-151- Salvador-Babia 
Tel: (71) 3363-8617 / Fax: (71) 3363-5050 • E-mail: fale@editorajuspodivm.com.br 
Conselho Editorial: Antônio Gidi, Dirley da Cunha Jr., Leonardo de Medeiros Garcia, Fredie Didie~ Jr., 
José Henrique Mouta, José Marcelo Vigliar, Marcos Ehrhardt Júnior, Nestor Távora, Robério Nunes FIlho, 
Roberva1 Rocha Ferreira Filho, Rodolfo Pamplona Filho, Rodrigo Reis Mazzei e Rogério Sanches Cunha. 
Capa: Rene Bueno e Daniela Jardim (www.buenojardim.com.br) 
Diagramação: Maitê Coelho (maitescoelho@yahoo.com.br) 
Copyright: Edições JusPODIVM 
Todos os direitos desta edição reservados à Edições JusPODIVM. 
É termioantemente proibida a reprodução total ou parcial desta obra, por qualquer mei~ ou processo, :em a e~pres~a 
autorização do autor e da Edições JusPODIVM. A violação dos direitos autorais caractenza cnme descnto na legtslaçao 
em vigor, sem prejuízo das sanções civis cabíveis. 
SOBRE O AUTOR 
• Juiz Federal da Seção Judiciária da Bahia. Doutor em Direito Constitucional 
pela PUC-SP. 
• Mestre em Direito Econômico pela UFBA. 
• Pós-graduado em Direito pela Universidade Lusíada (Porto/Portugal) e 
pela Fundação Faculdade de Direito da Bahia. 
• Ex-Promotor de Justiça do Estado da Bahia (1992-1995). 
• Ex-Procurador da República (1995-1999). 
• Professor Adjunto IV (concursado) de Direito Constitucional e dos Cursos 
de Mestrado e Doutorado da Universidade Católica do Salvador (UCSAL). 
• Professor Adjunto I de Direito Constitucional dos Cursos de Graduação, 
Mestrado e Doutorado em Direito da Universidade Federal da Bahia (UFBA). 
• Professor-Visitante do Mestrado da Universidade Federal de Alagoas 
(UFAL). 
• Professor-Conferencista de Direito Constitucional da Escola da Magistratu-
ra do Estado da Bahia (EMAB), da Fundação Escola Superior do Ministério 
Público da Bahia (FESMIP), da Escola Judicial do TRT da 5ª Região (Bahia) 
e TRT da 19ª Região (Alagoas). 
• Professor-Coordenador do Curso de Pós-Graduação em Direito do Estado 
da Faculdade Baiana de Direito e do Curso juspodivm. Professor de Direito 
Constitucional e Administrativo dos Cursos juspodivm. Professor e Coorde-
nador do Núcleo de Direito do Estado da Faculdade Baiana de Direito. 
• Membro da Associação Brasileira de Constitucionalistas Democratas 
(ABCD). 
• Membro do Instituto Brasileiro de Direito Constitucional (IBDC). 
• Presidente fundador do Instituto de Direito Constitucional da Bahia (IDCB). 
• Autor de diversos artigos publicados em obras coletivas e revistas especia-
lizadas e dos livros "Curso de Direito Constitucional" (Editorajuspodivm); 
"Controle judicial das Omissões do Poder Público" (Editora Saraiva); "Contro-
le de Constitucionalidade" (Editorajuspodivm); "Direito Penal-parte gerar' 
(Editorajuspodivm), "Curso de Direito Administrativo" (Editorajuspodivm) 
e "EC 45/2004: Comentários à Reforma do Poder judiciário" (em co-autoria 
com Carlos Rátis) (Editorajuspodivm). 
À Ana,jamile, 
D{rley Victor e Diandra, 
o meu eterno amor e carinho, 
agradecendo a Deus a presença 
de vocês na minha vida. 
AGRADECIMENTOS 
Há uma parábola que noticia que há muitos anos, um Rei criou um con-
curso para premiar o artista que melhor captasse, numa pintura, a paz per-
feita. Muitos tentaram e, ao final, o Rei gostou de apenas duas. A primeira 
era um lago calmo e cristalino onde refletiam as imagens de montanhas e 
árvores que o ladeavam. O céu era de um azul perfeito e todos os que fita-
vam a pintura, enxergavam nela um profundo conteúdo de paz. A segunda 
pintura tinha um quebra-mar sobre rochas escuras e sem vegetação. O céu 
enegrecido, pontilhado por raios e trovões, precipitava uma grande tempes-
tade. Definitivamente, essa pintura não revelava nenhum conteúdo de paz 
e tranqüilidade. Mas, quando o Rei observou mais atentamente, verificou 
que no alto das rochas, havia um pequeno arbusto crescendo de uma fenda. 
Neste arbusto, encontrava-se um pequeno ninho e ali, no meio do mar re-
volto e céu tempestuoso, um pequeno passarinho descansava calmamente. 
O Rei então escolheu a segunda pintura e, diante de uma platéia surpresa, 
explicou, com grande sabedoria: A verdadeira paz não é estar num lugar cal-
mo e tranqüilo, sem trabalho árduo ou sem dor. Paz significa que, apesar de 
estarmos no meio das adversidades e das turbulências da vida, permanecemos 
calmos em nossos corações. Esta é a verdadeira paz! 
Agradeço tudo aos meus Reis: os meus pais. Com sabedoria, eles me ensi-
naram essa verdadeira paz, e que a minha felicidade dependia da felicidade 
dos outros; e que para eu ser feliz, era preciso que eu promovesse o bem e 
a felicidade das pessoas. A vocês, meus pais, segue a minha eterna gratidão, 
pelas incansáveis orientações. Ao meu pai Dirley, pelas lições de ética e ho-
nestidade, que, como ele sempre diz e enfatiza, são o maior patrimônio que 
alguém pode deixar. A você minha mãe Lilian, pelo conforto das amáveis pa-
lavras de incentivo e pela ternura do sorriso sempre presente. 
Agradeço também aos amigos-irmãos, Acioly, Deisimar, ]osilton e Reis, 
pois com vocês eu aprendi o que realmente é amizade. 
Aos meus eternos Mestres, Professor Edvaldo Brito (UFBA) e Professor 
Luiz Alberto David Araujo (PUC/SP), com os quais aprendi o verdadeiro Di-
reito Constitucional, que não é o ditado pelos tribunais, nem o plasmado 
na letra fria do texto, mas aquele que está em nossos corações, pronto para 
atender e servir a todos que anseiam por liberdade e dignidade. 
Ao amigo Ricardo Didier; da editora ]uspodivm, que praticamente parou 
a editora para se dedicar exclusivamente à diagramação e publicação deste 
livro, receba o meu agradecimento especial. 
10 DIRLEY DA CUNHA JÚNIOR 
Aos amigos Francisco Salles e Guilherme Bellintani, do curso juspodivm, 
pelo apoio e incentivo de sempre. 
A todos aqueles que, como eu, amam a Constituição e lutam por sua efe-
tividade! 
SUMÁRIO 
Nota à sexta edição.............................................................................................................. 27 
Apresentação....................................................................................................................... 29 
Capítulo I 
CONSTITUCIONALISMO.................................................................................................... 31 
1. Origem e conceito ........................................................................................................ 31 
2. Desenvolvimento ......................................................................................................... 32 
2.1. Constitucionalismo antigo ....................................................... ;........................ 32 
2.2. Constitucionalismo medieval............................................................................ 33 
2.3. Constitucionalismo moderno............................................................................ 34 
3. Neoconstitucionalismo................................................................................................ 38 
3.1. Patriotismo Constitucional................................................................................ 42 
3.2. Transconstitucionalismo................................................................................... 44 
Capítulo 11 
DIREITO CONSTITUCIONAL............................................................................................. 47 
1. Origem, conceito e natureza do Direito ConstitucionaL........................................... 47 
2. Objeto do Direito Constitucional ................................................................................ 51 
3. Espécies ou Divisão do Direito Constitucional........................................................... 51 
3.1. Direito Constitucional