A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Plano Educativo - Aleitamento Materno

Pré-visualização | Página 1 de 1

A alimentação ao seio é um fator essencial para a saúde da criança,
pelo menos até os dois primeiros anos de vida, pois atende as suas
necessidades nutricionais, metabólicas, imunológicas e psicoafetivas.
ALEITAMENTO MATER
NO
O leite materno é considerado um ALIMENTO PERFEITO, por possuir
proteínas, lipídios, carboidratos, minerais, vitaminas e água e se
adaptar as necessidades do bebê.
O aleitamento deve ser iniciado imediatamente após o nascimento e deve ser exclusivo
até os 6 meses e complementado de 6 meses a, pelo menos, dois anos de vida!
Va
nta
ge
ns
 
O leite materno possui a composição ideal para o amadurecimento do bebê.
Reduz a mortalidade infantil e melhora o desenvolvimento cognitivo da
criança.
Fortalece o vínculo afetivo entre a mãe o bebê e previne doenças infecciosas,
alérgicas e crônicas.
Previne a hemorragia pós-parto e funciona como um método
contraceptivo.
Reduz o risco de câncer de mama e ovário, além de previnir contra o Diabetes.
Promove a perda de peso e possui um maior custo-benefício.
Principais Dúvidas
 
 "Sinto que meu leite é fraco"
Não existe leite materno fraco! O seu leite garante o
desenvolvimento e crescimento adequado para o bebê. Além
disso, a coloração mais translúcida é comum no leite anterior,
mas no final da mamada ele possui uma coloração mais opaca.
1.
Na maioria das situações, isso ocorre pelo erro na técnica de
amamentação ou na baixa frequência de sucção das mamas. 
 3. "Tenho pouco leite" 
A mudança estética das mamas decorre
das alterações gravídicas e, muitas vezes,
independe da amamentação. A utilização
de sutiãs com alças largas pode ser uma
medida preventiva.
 2. "O peito cai"
Vanessa Daltro - MR01
 
Grande parte da aréola seja inserida na boca do
bebê, não apenas o mamilo;
O queixo do bebê encoste no seio;
A barriga e o tronco do bebê estejam voltado
para a mãe;
Os lábios do bebê estejam virados para fora;
A boca esteja aberta como "boquinha de peixe";
O nariz não encoste no seio e o bebê respire
livremente;
A bochecha do bebê encha quando ele suga o
leite.
Para a realização de uma pega correta, é
preciso, que:
Cuidar da sua saúde física e mental é de
extrema importância, além de procurar ter uma
rede de apoio para o cuidado da criança e para
as tarefas cotidianas. 
Para retirar o bebê do peito, deve-se utilizar o dedo
mínimo e introduzi-lo gentilmente no canto da 
 boca.
Após a mamada, o bebê deve ser colocado em
posição ereta por cerca de 30 minutos.
4. Mamilos doloridos ou machucados:
É comum que esteja presente nos primeiros dias, mas se
persistir pode ser causado por pega ou posições
inadequadas. Por isso, confira a técnica de
amamentação e retire o bebê da mama após ele parar
de mamar.
5. Mamas cheias ("hiperlactação"):
Pode dificultar a pega e causar engasgos, gases ou
cólicas na criança. Por isso, deve-se utilizar posições
que reduzam o fluxo, como cavalinho, e evitar retirada
de leite antes da mamada, pois pode estimular ainda
mais a produção.
Dificukdades Frequentes
 
7. Ingurgitamento ("leite empedrado"):
Faça massagens suaves, retire o leite manualmente e
mantenha a livre demanda para o bebê!
*Procure o seu médico para mais orientações ou na persistência do problema. 
 1. Demora na apojadura ("descida do leite"): 
O leite deve descer no terceiro ao quinto dia de pós-
parto, se isso não ocorrer, é necessária uma avaliação
médica.
2. Alteração do humor no pós-parto:
Se a sensação de tristeza for passageira, uma rede de
apoio pode ser o melhor auxílio. Entretanto, se os
sintomas forem intensos e duradouros, procure um
tratamento especializado!
3. Mamilo plano ou invertido:
 
Deve-se ajudar o bebê a abocanhar todo o mamilo e
realizar manobras que auxiliem na sua protrusão, como
aplicar compressas frias e estimular com o toque. A
ordenha do leite também pode melhorar a pega.
6. Mastite:
Os sintomas mais comuns são mamas inflamadas,
vermelhas, inchadas e doloridas. Deve-se procurar
serviço de saúde para tratamento!
 
RECOMENDAÇÕES GERAIS
É importante que a posição seja agradável e que
ambos a mãe a criança se sintam confortáveis.
O bebê deve estar bem apoiado!